quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Abertas inscrições para ‘Cursinho da Inclusão Social’ da UFMA

Estão abertas as inscrições para novos alunos para o projeto “Cursinho da Inclusão Social”, cujo objetivo consiste em preparar os estudantes que desejam fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o vestibular da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).
Ao todo, são cinquenta vagas oferecidas no projeto para o ano de 2018, conforme o edital.  A coordenação do projeto é sediada no Diretório Acadêmico de Matemática (Damat), na sala 107 do bloco 01 do Centro de Ciências Exatas e Tecnologia (CCET), térreo.
Sobre o projeto
O projeto “Cursinho da Inclusão Social” é um pré-vestibular que visa contribuir com os estudantes pelo acesso ao ensino superior nas universidades públicas do estado ou em outros lugares do país.
O projeto é fruto da iniciativa de alunos dos diversos cursos de licenciatura da Universidade Federal do Maranhão.
É desenvolvido e organizado de forma coletiva pelo Diretório Acadêmico do curso de Matemática, agregando parcerias de comunidades e setores da Universidade.
Especificamente, objetiva atender a uma população de baixa renda de São Luís, por meio do pré-vestibular gratuito, de modo a propiciar uma disputa mais justa de ingresso à universidade. Anualmente, os interessados devem passar por um processo seletivo.
Aos alunos da graduação e pós-graduação da UFMA o projeto oferece a oportunidade da prática docente sistemática de média duração.

Eleições: disputa para o Senado segue indefinida

O ano chegou e com ele a incerteza sobre quem será o segundo candidato da coligação que apoiará o projeto de reeleição do governador Flávio Dino. Embora o Chefe do Executivo tenha remetido essa questão para os partidos da aliança decidir, as pressões sobre o Palácio dos Leões continuam.

Com a candidatura do deputado Weverton Rocha ao Senado já definida, restam três pretendentes a ocupar a segunda vaga. Nos bastidores das eleições comentam que é quase certa a indicação do ex-governador José Reinaldo Tavares (DEM), mas é conveniente observa que o governador ainda não bateu o martelo.

Os dois outros postulantes a disputar a eleição para o Senado com o carimbo do Palácio dos Leões correm por fora e continuam se movimentando nos bastidores e junto as suas bases eleitorais. A deputada Eliziane Gama e o deputado Waldir Maranhão não desistem de lutar pela segunda vaga e mantém a esperança.

Os três pré-candidatos se acham no direito de disputar a eleição com o apoio do aliado Flávio Dino, mas como existem apenas duas vagas na chapa majoritária do governador, os líderes da coligação deverão sentar no momento certo e encontrar uma solução para impasse sem provocar descontentamentos que possam colocar em risco a unidade do grupo.

Pelo que se tem observado nos bastidores das eleições de outubro próximo, os dirigentes de partidos somente deverão se debruçar sobre essa delicada questão na reta final das convenções partidárias, que poderão ser realizadas até 15 de agosto. Até muita água ainda vai rolar por debaixo da ponte.

Clã Sarney – Na aliança que esta sendo costurada para apoiar o candidato da oligarquia Sarney, tudo parece caminhar para as candidaturas do ministro Sarney Filho e Edison Lobão, o senador campeão de citações de delatores da Operação Lava Jato como beneficiário de propina decorrente de desvios de recursos da Petrobras, porém, comentam nas rodas políticas que Roseana Sarney estaria querendo passar a perna no irmão e lançar sua candidatura ao Senado.

Sem menor condição política de enfrentar o governador, Roseana estaria repensando sua pré-candidatura ao governo e cogitando a vaga ao Senado que está prometida para Sarney Filho. Lobão, mesmo fedendo a corrupção e prestes a vestir pijama, já avisou que não abre mão do direitos de disputar a reeleição.

E ainda existe o prefeito do município de Santa Rita, Hilton Gonçalo, querendo entrar na disputa.

Fonte: Observatório dos cocais

Governo organiza jornada pedagógica em escolas da URE São Luís

Na reunião foram tratados assuntos direcionados ao início do ano letivo de 2018, tais como: matrículas, mapeamento, projeto pedagógico de cada escola, entre outros.

Com o objetivo principal de proporcionar um ambiente de alinhamento e orientações para o início do ano letivo de 2018, bem como primar pelo sucesso das atividades propostas aos estudantes, a Unidade Regional de São Luís (URE – São Luís) promoveu, nesta segunda-feira (15), a Reunião de Trabalho para alinhamento da Jornada Pedagógica nas escolas da rede de São Luís.
Durante o momento, realizado no auditório do Centro de Ensino Benedito Leite, estiveram presentes: a gestora da URE São Luís, Eva Alves de Moraes Barros; a diretora de Educação, Andreia Marques; além de gestores, coordenadores, supervisores e técnicos da URE, envolvendo os doze polos da Regional.
Na reunião foram tratados assuntos direcionados ao início do ano letivo de 2018, tais como: matrículas, mapeamento, projeto pedagógico de cada escola, entre outros.
“O Governo do Estado vem cada dia mais alinhando as suas ações, e assim a nossa regional também se organizou para que nesse momento fizéssemos um encontro com gestores de todas as escolas de São Luís, Alcântara, Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar. Nessa reunião tratamos não só sobre questões de matrículas, como também, traçamos ações pedagógicas voltadas para o dia a dia da escola e que visem ao sucesso de nossos alunos”, destacou Eva Barros.
Para o gestor Flávio Mendes, da Unidade Escolar João Sobreira de Lima, escola da Rede Estadual de Ensino, localizada no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, esse momento é extremamente importante, pois além de alinhar todas as ações pedagógicas, contribui também para o alinhamento do atendimento ao aluno durante todo o ano letivo. “Em encontros como esse, pensamos desde o momento de acolhida dos nossos alunos, bem como em atividades dentro da proposta pedagógica de cada escola, que possam favorecer as conquistas dos estudantes ao longo do novo ano letivo que se inicia”, afirmou Flávio Mendes.
Já para a professora Regina Pereira, gestora geral do Centro de Ensino João Francisco Lisboa, em São Luís, a promoção de eventos como esse tem auxiliado no aumento dos índices de aprendizado dos alunos dentro das salas de aulas, através de mais planejamento nas escolas e unificação das ações. “Em eventos como esse é possível reunir todos os gestores da regional para pensar um planejamento conjunto, atendendo às peculiaridades de cada unidade de ensino, tendo sempre como objetivo principal o avanço e melhoramento dos nossos alunos”, comentou Regina.
Para Andreia Marques, o encontro foi de suma importância para que a rede estadual de ensino inicie as atividades do novo ano letivo de maneira alinhada e orientada quanto às questões de: calendário acadêmico, currículo, jornadas pedagógicas. Para tanto, a reunião contou ainda com a presença da Supervisão de Currículo, onde foi falado sobre as diretrizes curriculares do Estado, sobre os cadernos curriculares, que é um material de direcionamento para os professores desenvolverem com nossos estudantes.
“Todas essas ações são muito importantes para o avanço da educação no nosso estado, para a qualidade do ensino dentro das nossas escolas e também para o fortalecimento da formação dos nossos gestores e supervisores pedagógicos”, concluiu Andreia.

Qualificação em benefício dos maranhenses

Você chega ao serviço de saúde, procura um profissional e de repente descobre que precisa de uma lista infindável de exames. Depois, necessita de um tratamento específico, de um medicamento e torce para receber acompanhamento da melhor equipe profissional para tratar do seu problema. Todos parecem iguais, vestidos com seus jalecos. Sua preocupação é se aquela agulhada vai doer, se o remédio receitado cabe no orçamento ou em ter que ficar em jejum para fazer exames que você insiste em ler os resultados antes de retornar ao consultório médico - quem nunca?!

Vestidos com máscaras e fardas de hospitais escondem os anos de faculdade e dedicação, muito estudo, noites de pesquisa e busca por conhecimento, que nunca termina. Mesmo com o diploma em mãos, não abrem mão de tempo para aprender mais. Em saúde, a educação continuada é uma prerrogativa.

É preciso estar atualizado em razão da complexidade e da recorrência de mudanças técnicas e científicas. São novos protocolos, tratamentos, doenças, mudanças sociais, de legislação. A lista cresce, mas tudo começa na academia e é aperfeiçoado com prática.

Sensível ao fortalecimento da qualificação dos profissionais de saúde do estado, na última semana, o Governo do Maranhão abriu inscrições para dois programas de Residência Multiprofissional em Oncologia e Neonatologia. As duas áreas são prioritárias para a saúde do estado. Primeiro, pela importância da assistência que prestam. Segundo, pela escassez de profissionais nas duas carreiras. Nesse sentido, os novos programas vão atender uma necessidade real e urgente.

Credenciados e autorizados pela Comissão Nacional de Residência Multiprofissional em Saúde do Ministério da Educação (MEC), os programas são voltados para profissionais de Enfermagem, Psicologia, Farmácia, Serviço Social, Nutrição e Fisioterapia.

Os aprovados vão atuar em hospitais da rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES), em São Luís. O programa de Atenção em Oncologia será realizado no Hospital de Câncer do Maranhão, e,  o de Atenção em Neonatologia, no Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos.

Novamente, o atual Governo do Maranhão marca com ineditismo o lançamento das vagas de Residência Multiprofissional na rede estadual de saúde. Até 2017, apenas o Hospital Universitário (HU-UFMA), e o hospital em Caxias, vinculado à UEMA, ofertavam as vagas do programa aos futuros profissionais. 

No total, em 2018, serão quatro Programas de Residência Multiprofissional nas áreas prioritárias da rede estadual de saúde, contemplando 7 categorias profissionais. 

Vale ressaltar, também, que o Governo do Maranhão tem executado outras ações importantes no âmbito da formação em saúde, a exemplo da expansão dos programas de Residência Médica no estado. Em 2015, os acadêmicos contavam com 32 vagas. Em 2018, a oferta chegará  a 72 vagas, um aumento de 125%. Além disso, o programa de Residência Médica não se concentra apenas na capital, mas cumprindo prerrogativas do SUS, houve a sua interiorização.

Outro fato a ser ressaltado é o Projeto de Lei, em apreciação na Assembleia Legislativa, que cria a bolsa preceptor. A medida prevê incentivo financeiro para os profissionais que dedicam os seus esforços e habilidades para a formação dos residentes.

Nossa proposta é que o aprender e o ensinar se incorporem ao cotidiano das unidades de saúde, promovendo o encontro entre conhecimentos teóricos e práticos, entre a academia e o serviço público de atendimento em saúde.

Tanto as Residências Multiprofissionais quanto às Residências Médicas fortalecem três pilares essenciais à saúde. Primeiro, a garantia da qualificação dos profissionais para o mercado de trabalho. Outro ganho, a própria estrutura será beneficiada ao ter, no futuro, profissionais mais instruídos dentro do próprio estado. O terceiro viés e mais importante: o usuário do SUS, este, em todas as instâncias sempre nossa missão final, ganha com a qualificação.

Os dois novos programas de Residência Multiprofissional fortalecem ainda mais a integração das unidades da rede estadual de saúde com as instituições de ensino e pesquisa, fundamental para a formação de mão de obra especializada no Maranhão. Esta etapa cumpre mais um compromisso assumido em favor de um serviço de saúde eficaz, resolutivo e humano para todos.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

A segurança de Jefferson Portela

No impacto de 60 mil vítimas de homicídios por ano no Brasil, os Crimes Violentos Letais Intencionais foram reduzidos em 40 % no Maranhão.
Discursos dele, invariavelmente recheados de estatísticas que chamam a atenção para as desigualdades sociais e evidenciam a natureza social do crime, lembram sempre a intervenção de um sociólogo militante de esquerda, em oposição aos apostolados de violência e capitalismo selvagem da direita corrupta do país.

Mas não são a fala de um militante; são as certezas do Secretário de Estado da Segurança Pública, Dr. Jefferson Portela, responsável pela formação da equipe e planejamento que culminou na mais drástica redução da criminalidade de toda a história dos últimos 50 anos do Maranhão.

Preocupação real em fazer justiça e com a segurança da sociedade, lealdade incontestável a seus colegas nos planos civil e militar e intransigência no combate à criminalidade, o levaram a promover a integração das forças policiais em proporção jamais vista, criar novas superintendências de combate ao crime, inclusive o crime de corrupção, através da SECCOR e reestruturar completamente a segurança pública no Estado, contando, para tanto, com o apoio e investimentos maciços garantidos pelo governador Flávio Dino.

Com Jefferson Portela na condição de Secretário de Segurança Pública, megaoperações policiais, milimetricamente planejadas, escorraçaram do Maranhão assaltantes de bancos que, quase diariamente, tocavam o terror em pequenos municípios, explodindo caixas eletrônicos, assaltando empresas de transportes de valores, fazendo reféns e se evadindo mata adentro. A Polícia Civil e o Cosar, um batalhão de selva especialmente treinado, reduziram quase a zero os assaltos a bancos no Maranhão.

Durante 10 anos, até 2014, toda a curva da criminalidade foi ascendente no Estado. Mas chegamos a 2017 com o crime reduzido em todas as suas modalidades, com os crimes de latrocínio praticamente zerados em diversos períodos e com o Maranhão sendo o estado que mais apreendeu drogas em todo o Nordeste do país, graças ao trabalho da Superintendência de Combate ao Narcotráfico (Senarc), criada neste governo e sob a gestão de Jefferson Portela. É provável que nunca os dados oficiais da Secretaria de Segurança tenham sido tão positivos e em tão pouco tempo.

O poder de resolutividade da Polícia Civil, a partir da introdução de modernas tecnologias de combate ao crime, inauguração de laboratórios, equipagem das polícias, serviços de inteligência, cresceu a olhos vistos, com a maioria dos crimes sendo solucionados em até 72 horas. Uma notícia de grande vulto para um estado onde grassava a impunidade, principalmente da autoria criminosa intelectual.

A agiotagem, a pistolagem e o narcotráfico foram restritos no agir de uma polícia com efetivos bem maiores, melhor assalariada, promovida, concursada, treinada e requalificada. No impacto de 60 mil vítimas de homicídios por ano no Brasil, os Crimes Violentos Letais Intencionais foram reduzidos em 40 % no Maranhão. E esse ritmo de segurança chegou também ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas onde 60 detentos foram assassinados no ano de 2013 e 18 no ano de 2014, sob a égide e domínio do crime organizado que até toque de recolher decretava em São Luís.

São conquistas históricas do Sistema Estadual de Segurança, das quais devem se orgulhar o governador Flávio Dino, o secretário Jefferson Portela e toda sua equipe, o comandante geral da PM, coronel Pereira porque, certamente, jamais serão esquecidas pelo povo do Maranhão.

Por: JM Cunha Santos

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Concurso da Emserh tem inscrições prorrogadas até 22 de janeiro

A Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) publicou nesta terça-feira (9) o edital de prorrogação das inscrições para o concurso público que vai preencher mil vagas para a rede de saúde nas áreas médica, assistencial e administrativa. Agora, os candidatos interessados poderão fazer a inscrição até as 14h (horário oficial de Brasília) do dia 22 de janeiro. O formulário on-line está disponível no site do Instituto AOCP (www.institutoaocp.org.br), organizadora do concurso.

“A Emserh prorrogou o prazo do concurso para dar mais oportunidades às pessoas. Com o período de final de ano e férias, muitos perderam o foco. O que estamos pedindo é que os interessados fiquem atentos ao horário e dia final de inscrição e pagamento do boleto bancário, pois tudo é feito com base no horário de Brasília, e dessa forma não percam essa nova oportunidade”, aconselhou o presidente da Emserh, Vanderley Ramos dos Santos.

A taxa é de R$ 80 para nível médio e técnico e R$ 120 para nível superior. Com a mudança, o boleto bancário referente à inscrição deverá ser pago até o seu vencimento, na data de 22 de janeiro. De acordo com o edital, em nenhuma hipótese, o Instituto AOCP processará qualquer registro de pagamento com data posterior. O local, a sala e o horário de realização das provas serão divulgados no endereço eletrônico www.institutoaocp.org.br na data provável de 26 deste mês.

O edital publicado nesta terça-feira (9) manteve o prazo para envio do laudo médico, conforme disposto no subitem 5.6 do Edital de Abertura, até o dia 22 deste mês. O documento é obrigatório àqueles que vão concorrer às vagas reservadas, bem como para solicitação de atendimento diferenciado durante a prova.

Ainda conforme o documento, o edital de deferimento das inscrições será divulgado no site da organizadora do concurso na data provável de 23 de janeiro. Em caso de indeferimento, caberá recurso, a ser protocolado em formulário próprio no mesmo site das 0h do dia 24 de janeiro até as 23h59 do dia 25 de janeiro (horário oficial de Brasília).


Concurso

O concurso público da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) oferece mil vagas para o quadro oficial da empresa nas áreas médica, assistencial e administrativa. 


São 60 vagas na área médica em diferentes especialidades, 630 vagas para as funções de enfermeiro e de técnico de enfermagem, além de 310 vagas distribuídas para os cargos de biomédico, bioquímico, farmacêutico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista, odontólogo, psicólogo, terapeuta ocupacional, técnico em saúde bucal, advogado, analista administrativo, jornalista e assistente administrativo.

As provas objetivas serão realizadas no dia 18 de fevereiro de 2018. Pela manhã, serão aplicadas as provas para os cargos assistenciais e administrativos. Já os cargos de assistente administrativo e da área médica, as avaliações serão realizadas à tarde.

As provas serão realizadas nas cidades de Balsas, Barra do Corda, Caxias, Codó, Imperatriz, Itapecuru, Pinheiro, Presidente Dutra, Rosário, Santa Inês, São João dos Patos, Timon, Zé Doca e São Luís. Em caso de indisponibilidade de locais adequados ou suficientes na localidade de realização das Provas, estas poderão ser realizadas em localidades próximas.  As demais etapas presenciais do concurso público serão realizadas na cidade de São Luís.

Isenção
A Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) divulgou o edital de deferimento e indeferimento das solicitações de isenção da taxa de inscrição pós-recurso do concurso público. A lista consta no site da organizadora do concurso, no endereço http://www.institutoaocp.org.br.



Procon/MA realiza pesquisa de preços de material escolar em 10 cidades do Estado

Para colaborar com as famílias que querem economizar na compra do material escolar dos filhos, o PROCON/MA pesquisou os preços de 1.111 itens que constam nas listas escolares, nas papelarias e livrarias estudantis de São Luís, Imperatriz, Timon, Pinheiro, Itapecuru, Codó, Santa Inês, Chapadinha, Balsas e Santa Luzia. A pesquisa foi realizada entre 02 e 08 de janeiro, em 34 estabelecimentos comerciais e encontrou variação de até 483,33%. 
Para conferir a pesquisa completa, basta acessar o site www.procon.ma.gov.br. O levantamento demonstra a variação de preços dos produtos com os menores, maiores e valores médios de venda. São listados itens essenciais da rotina estudantil como agendas, apontadores, borrachas, canetas esferográficas e hidrográficas, cadernos, colas, giz de cera, dicionários, papel e mochilas. 

Os estabelecimentos pesquisados em São Luís foram: Le Biscuit (Tropical Shopping), Delta Livraria e Papelaria (Renascença), São Patrício (Cohama), Livraria Leitura (Shopping da Ilha), Mateus Supermercados, Livraria Leitura (São Luís Shopping) e Livraria e Papelaria Moderna (Cohama). 
O item que atingiu maior variação em São Luís, com 287,78%, foi o Apontador sem Depósito, da marca MAPED, que de R$ 0,90 na Livraria Leitura (Shopping da Ilha) chega a custar R$ 3,49 na Le Biscuit (Tropical Shopping). Em segundo lugar, vem a Régua Plástica Twist'n Flex, também da marca MAPED, com variação de 241,38%, com preços entre R$ 9,90 na Livraria Leitura ( São Luís Shopping), e R$ 2,90 na Delta Livraria e Papelaria (Renascença). Em terceiro lugar, vem a Agenda Escolar Broch, da marca Foroni, com preço entre R$ 14,99 na Le Biscuit (Tropical Shopping) e R$ 4,49 no Mateus Supermercados. 
Segundo o presidente do Procon/MA, Duarte Júnior, o Instituto tem ampliado sua pesquisa a fim de colaborar com a economia dos consumidores em todo o Estado. “É importante que os consumidores adquiram o hábito de pesquisar. A pesquisa ajuda a economizar e a evitar o superendividamento, e nós estamos de olho nos preços praticados em todas as regiões do Maranhão”, afirmou o presidente.
Nos cadernos universitários, capa dura, com espiral e 10 matérias, a variação chega a 134,23%. É o caso do Caderno Frozen Fever, da marca Jandaia, vendido a R$ 34,90 na Livraria Leitura ( Shopping da Ilha) e R$ 14,90 na Livraria Leitura (São Luís Shopping).

Outra variação alta encontrada foi na Borracha FC Max Glitz 2x1, que custa R$ 7,43 na São Patrício (Cohama), e R$ 2,90 na Livraria e Papelaria Moderna (Cohama), uma variação de 156,21%. 

Entre os produtos que mais pesam no orçamento e também apresentaram grande variação estão as mochilas. O modelo Mochila de Carrinho Barbie, da fabricante Cestini, na Livraria Leitura (São Luís Shopping) por R$ 299,90, e R$ 109,99 na Livraria Leitura (Shopping da Ilha). A variação de preços é de 172,66%.

Pesquisa nos demais municípios 

Chapadinha foi a cidade que apresentou maior variação, com 483,33%, o Apontador Escolar com Depósito 1 furo, da fabricante CIS, com preços de R$ 3,50, no Mercado do Livro, e R$ 0,60, no estabelecimento Marcos Papelaria. A cidade de Imperatriz registrou variação na pesquisa de 358,16%, no Apontador Simples com Depósito, da marca Faber Castell, cujo valor varia de R$ 0,98 na Livraria Imperatriz, a R$ 4,49, na A Nossa Livraria. Já em Balsas, foi o preço do Giz de Cera 6 cores, da marca Acrilex, apresentou uma variação no município de 311,76%, custando de R$ 3,50 a R$ 0,85.

Altas variações também em Timon, onde dividiram o primeiro lugar do ranking municipal a Lapiseira Shimmers 0.5 e 0.7, ambas da marca BIC, com variação de 202,1%, custando entre R$ 4,50 e R$ 1,49. Em Pinheiro, a Lapiseira Borracha Clic Eraser, da marca Pentel, atingiu o percentual de 150% de variação (R$ 8,00 a R$ 20,00).


Já em Itapecuru, a Caneta Hidrográfica Neo Pen 12 Cores, da marca Compactor, chegou a 81,54% de variação, com preços entre R$ 11,80 e R$ 6,50. A maior variação de Codó ficou com a Lapiseira Grip Matic 0.5mm, da Faber Castell, que atingiu 310,26% de variação, custando de R$ 8,00 a R$ 1,95. Em Santa Inês, o primeiro lugar marcou uma variação de 225,44%, correspondente aos preços do Giz De Cera 12 Cores, da Acrilex, no mercado à R$ 5,50 e R$ 1,69. Em Santa Luzia, o item de maior variação foi o Lápis Preto Nº 2 Evolution HB Hexagonal, da Bic, de R$ 1,00 a R$ 0,55, variação de 81,82%.

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

RAPOSA RÉVEILLON 2018

UMA MULTIDÃO LOTOU O ESPAÇO DO VIVA RAPOSA PARA ESPERAR A CHEGADA DE 2018 DE FRENTE PARA O MAR E AO SOM DE GRANDES ATRAÇÕES MUSICAIS QUE FIZERAM UMA NOITE INESQUECÍVEL NO ÚLTIMO DIA DO ANO, NO MUNICÍPIO. 
ASSISTA AO VÍDEO:


domingo, 31 de dezembro de 2017

Deputado Wellington faz balanço das ações na Assembleia Legislativa ao destacar mais de 1000 proposições de sua autoria em defesa do povo do Maranhão

Mandato popular, independência e atuação em defesa do povo do Maranhão. São essas as principais características que marcam as atividades parlamentares do deputado estadual Wellington do Curso (PP), o que o fez realizar balanço das ações já desenvolvidas que implicaram em mais de 1000 proposições na Assembleia Legislativa do Maranhão.
Apenas em 2017, o deputado Wellington já alcançou o número de 1014 proposições, entre 491 indicações (solicitações da populacao quanto à educação, saúde, infraestrutura e segurança, por exemplo) e inúmeros projetos de lei. Passa, assim, a ser o deputado com o maior número de projetos já apresentados na Assembleia.
“Esse número revela o quão bom é ter a participação popular em nosso mandato. Cada projeto, cada proposição é fruto da participação de quem vive o Maranhão. Nós priorizamos isso: o contato com a nossa população”
Ao fazer o balanço das atividades positivas, Wellington destacou ainda aquilo que, para ele, é o mais importante: a participação popular.
“Desde o meu primeiro ano de mandato, priorizo o contato com quem confiou em mim e me fez ser deputado estadual. Eu fui eleito para representar o professor, o servidor público, o estudante, o policial, a dona de casa, o trabalhador maranhense… fui eleito para representar o povo do Maranhão. Por isso, sempre que há uma solicitação, independentemente de ir contra o Governo, eu não me omito. Se eu me omitisse, estaria traindo a população. E isso eu jamais farei. Fico muito feliz por ver que hoje temos esse número de ações graças à participação popular”, disse Wellington.
Wellington possui projetos que priorizam a visita a municípios, buscando sempre a aproximação entre parlamentar e população, a exemplo do “Ouvindo o Maranhão”.
“Por meio do nosso Gabinete Móvel, nós desenvolvemos o ‘Ouvindo o Maranhão’, um projeto que nos fez percorrer mais de 40 municípios já e ter esse contato direto com o povo. Não existe nada que me separe de quem confie em mim. É isso que nos move e nos faz ser cada vez mais e mais independentes”.
Quanto às expectativas para 2018, Wellington disse que continuará trabalhando em defesa do Maranhão e reafirma seu compromisso com a população.
“Desde 2015, tenho trabalhado dia e noite defendendo quem confiou em mim. Para 2018, continuaremos com esse pensamento: fomos eleitos para honrar e fazer valer o voto de confiança, trabalhando para o povo, de forma independente. Povo do Maranhão, conte comigo!”, pontuou Wellington.
AÇÕES PARLAMENTARES
Na Assembleia Legislativa, Wellington é o deputado estadual com maior número de proposições. Entre elas, destacam-se o Projeto de Lei 99/2017, que prevê o impedimento da retenção, apreensão e recolhimento do veículo com o IPVA atrasado; além do PL 286/2017, que garante prioridade de contratação de mão de obra maranhense em retornarias de petróleo e complexos siderúrgicos, que já foi aprovado no plenário da Assembleia e aguarda somente a sanção do Governador.

Wellington já realizou mais de 30 audiências públicas com as diversas temáticas, a exemplo da defesa de servidores públicos, concurseiros, pessoas com deficiência, animais, entre outros. Ainda em 2017, foi eleito o presidente da Secretaria de Educação da UNALE e vice-presidente do Parlamemto Amazônico.
É de iniciativa do deputado Wellington projetos que priorizam a investigação, como o “De Olho nas Escolas”, em que o próprio deputado visita escolas do Maranhão, ouve os professores e, posteriormente, apresenta as solicitações locais, encaminhando-as ao Governador e Prefeitos para que tomem as devidas providências, além de quando necessário oficializa as denúncias ao Ministério Publico para acompanhamento e fiscalização.

Deputado Wellington reafirma compromisso com povo do Maranhão ao desejar feliz ano novo.

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

SANTA INÊS-MENSAGEM DE FINAL DE ANO DO VEREADOR ORLANDO MENDES


Prefeitura paga salário de dezembro no sábado (30) e reforça compromisso com os servidores

A gestão do prefeito Edivaldo tem sido de equilibrio e planejamento. Mesmo com a crise econômica nacional e a queda no repasse de recursos federais, a Prefeitura de São Luís se mantém em dia com o população e a cidade. Para fechar 2017 com mais uma notícia positiva, a Prefeitura anunciou que no próximo sábado (30) o salário do mês de dezembro já estará na conta dos servidores municipais.

"Mesmo com as dificuldades, conseguimos honrar nossos compromissos e muitas vezes anteceder o pagamento da folha. Em 2018, o servidor continuará sendo prioridade em nossa gestão", disse o prefeito Edivaldo.

Durante todo o ano, a atual gestão se organizou, planejou e fixou prioridades para o fechamento em dia das contas públicas e o investimento em saúde, educação, infraestrutura, limpeza urbana, entre outros. Em 2017, foram entregues escolas e postos de saúde reformados, ecopontos e diversas ações foram realizadas na assistência, agricultura, turismo, esporte, trânsito e transporte.

O secretário municipal da Fazenda, Delcio Rodrigues, destacou que a Prefeitura de São Luís traçou metas e prioridades para 2017 que vêm sendo cumpridas pela gestão. "Estamos vivenciando a crise econômica, mas com organização e planejamento, conseguimos fechar 2017 de forma positiva", disse o secretário.

Para a economia nacional, este ano foi marcado pela crise econômica, corte no repasse de recursos federais e o atraso e parcelamento do salário dos servidores públicos. Mas, em contradição a outras capitais brasileiras, a Prefeitura de São Luís tem efetuado o pagamento dos servidores em dia, chegando até, a antecipar as datas já previstas calendário de pagamentos dos servidores para o exercício 2017.

Apesar da crise, o pagamento do 13° salário dos servidores foi realizado em dia. A primeira parcela foi paga a todos os servidores municipais em 21 de julho e a 2° parcela, na última quarta-feira (20).

Os servidores municipais têm acesso às informações de seus vencimentos nos terminais de autoatendimento do Banco do Brasil, por meio do contracheque eletrônico. A informação também pode ser acessada através do site da Prefeitura de São Luís (www.saoluis.ma.gov.br), no Portal do Servidor, menu do lado esquerdo, informando o número da matrícula e senha.

RAPOSA-RÉVEILLON NA VIRADA DO ANO


Projeto Literatura Mútua encerra atividades com edição especial em equipamento municipal

O último Literatura Mútua recebeu o dramaturgo maranhense Igor Nascimento, na Galeria Trapiche Santo Ângelo. O projeto iniciou em agosto de 2016, idealizado e mediado pela jornalista Talita Guimarães, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, e reuniu escritores contemporâneos publicados ou não em rodas de conversa mensais sobre experiências de leitura e escrita. Em dezessete meses, o projeto sem fins lucrativos realizou 44 edições com 26 escritores em rodas de conversa distribuídas por 05 espaços parceiros: Galeria Trapiche, Feira do Livro de São Luís, Biblioteca Municipal do Bairro de Fátima, Centro de Ensino São Cristóvão e Livraria e Espaço Cultural AMEI.

"O projeto sempre foi um incentivo de talentos locais e uma forma de fomentar discussões construtivas nos equipamentos municipais e em outros espaços parceiros. Os convidados eram de diferentes áreas e que escrevem sobre diversas linguagens. Para a Galeria Trapiche o LM dinamizava este espaço, por isso o Literatura Mútua nasceu neste equipamento e se tornou um projeto permanente que acontecia todos os meses", afirmou Camila Grimaldi, diretora da Galeria Trapiche Santo Ângelo.

Entre poetas, cronistas, romancistas, cordelistas, documentaristas, pesquisadores, jornalistas e dramaturgos, participaram do projeto Felipe Castro (MA), Sabryna Mendes (MA), Jônatas (MA), Júlia Emília (MA), Thalita Rebouças (RJ), Ferréz (SP), Duda Veloso (MA), Igor Nascimento (MA), Gustavo Lacombe (RJ), Zema Ribeiro (MA), Manu Marques Barbosa (MA), Laísa Couto (MA), Elizeu Cardoso (MA), Dyl Pires (MA), Thayná Rosa (MA), Aurora da Graça (MA), Beto Scanssete (MA), Jaqueline Morais (MA), Déa Alhadeff (MA), Fernando Abreu (MA), Jorgeana Braga (MA), Lúcia Santos (MA), Frederick Brandão (MA), Sharlene Serra (MA), Rose Panet (PB) e Júnior Lobo (MA).

"O grande objetivo do LM foi aproximar autores e leitores em um ambiente de escuta e partilha. Nesse sentido, sinto que a missão foi cumprida com êxito porque tivemos a chance de conversar com vários perfis de autores e principalmente leitores, dos mais maduros aos mais jovens em formação, descobrindo o que os interessam quando se trata de leitura e escrita", avalia Talita Guimarães.
A professora de ballet, Márcia de Aquino, de 31 anos, acompanhou o projeto em quase todas as edições. Para ela, o LM é uma oportunidade impar. "O projeto estabelece uma relação nossa com os autores que gostamos de ler. Eu leio muito e ter esse contato faz com que a gente se fascine cada vez mais e sinta mais vontade de ler. O LM deveria continuar, porque realmente abre muitos caminhos".
Última edição
A escolha do dramaturgo Igor Nascimento para a despedida surgiu como oportunidade de homenagear a própria trajetória do LM revisitando uma das mais memoráveis edições do projeto, realizada durante a 10ª edição da FeliS ao lado do cronista carioca Gustavo Lacombe e que rendeu uma conversa bastante interessante sobre a força da leitura e da escrita como motor da existência.

Na oportunidade, o autor falou sobre seu novo livro 'Fôlego Curto' e sua vasta trajetória de trabalhos para teatro e cinema. Igor começou sua carreira aos 19 anos e como não se limitava a nenhum gênero especifico, como poesia ou prosa, encontrou no teatro o formato perfeito para se expressar. Além dele, o artista plástico Dinho Araújo, responsável pelo projeto gráfico do livro também participou da roda de conversa.

"Este foi o segundo convite que recebi para participar desse projeto que considero tão interessante pelo seu caráter aproximativo e de troca. O Literatura Mútua desloca aquele estigma ligado às 'belas letras', em que o poeta é algo superior, o das academias, alguém que está longe, que é alheio, estranho. O LM desmitifica isso, é um movimento de comunicação, de conversa, é mútuo, é pra todos. É muito bom para quem escreve poder compartilhar o nosso trabalho, o processo de escrita, estratégias de publicação e o processo de criação. Nos torna mais próximos, mostra que somos leitores também, que somos iguais".

Igor também falou sobre o teatro e peças que dirigiu. "Ao todo já dirigi quatro peças, desde que comecei fui escrevendo e dirigindo. Abracei a dramaturgia, tanto textualmente como na parte de organização e ação de outros elementos que o espetáculo exige. Dentre estes elementos, o texto é minha pesquisa mais forte, em que concentro mais esforços. Mas, gosto de tudo no teatro, a dramaturgia do cenário, do ator, da direção, visão cênica, luz, entre outros. É por onde eu vivo, é o que respiro e daí vem as outras coisas", completou.

TALITA GUIMARÃES - Natural de São Luís-MA (1989), é jornalista e escritora. Idealizadora e mediadora do projeto Literatura Mútua, de rodas de conversa sobre experiências de leitura e escrita. Autora dos livros Recorte! (2015) e Vila Tulipa (2007). Participou ainda da coletânea São Luís em Palavras (Aquarela Brasileira, 2017). Edita o site Ensaios em Foco (www.ensaiosemfoco.com) e escreve e ilustra crônicas às quintas-feiras para o Armazém de Cultura (www.armazemdecultura.com) de São Paulo. Foi Assistente de Direção da Série O dia em que nos tornamos terroristas, exibida nas emissoras públicas de televisão.
IGOR NASCIMENTO - Ludovicense, é dramaturgo, diretor e roteirista. Autor dos livros Fôlego Curto, Caras-Pretas, Assassinato de Charllenne e As Três Estações da Loucura. Assina a dramaturgia dos espetáculos As Três Fiandeiras (Xama Teatro e Petit Mort), Nêgo Cosme (Cena Aberta), Atenas: Mutucas, boi e body (Santa Ignorância e Petit Mort) e da radionovela Dom Cosme - o Tutor da Liberdade, estes dois últimos em coautoria com Lauande Aires.

RAPOSA- 80 DIAS SEM HOMICÍDIOS DOLOSOS

O 22°Batalhão de Policia Militar do Maranhão no comando do Major Renato vem atuando constantemente no combate ao crime na cidade de Raposa, e em comparação a anos anteriores tem mostrado grande evolução se tratando de apreensão de armas, drogas, além de tirar de circulação indivíduos de alta periculosidade através de operações realizadas diariamente por meio por meio de grupamentos de motos, viaturas e com o serviço de inteligência.

VENHA CONHECER O PASSEIO DE BIANA DA CIDADE DE RAPOSA

RAPOSA é uma comunidade de pescadores que vivem em uma área de mangue; notável o artesanato e a belíssima renda de Bilro tecida pelas mulheres do município. O passeio náutico de Raposa, efetuado com uma embarcação regional, oferece um lindo visual de dunas, praias desertas e igarapés cobertos de mangue e populados por milhares de caranguejos. Vale a pena conhecer esse paraíso natural.
O passeio é feito diariamente, de acordo com o horário da maré, e dura em média duas horas e meia. Os barcos conhecido como “biana” sai do Viva da Raposa, adentra pelos canais, onde as pessoas podem contemplar as belezas dos manguezais tudo passa ter um colorido diferente; retorna pela croa do Sarnambi, Porto do Braga, com parada para banho na linda praia deserta de Carimã na ilha de Curupu, somos apresentados aos manguezais tudo passa ter um colorido diferente até o desembarque na Prainha das rampas em frente ao restaurante típico Tia Teresa.


Além do passeio tradicional, o serviço oferece ainda alternativas em horários diferenciados, como ao por do sol e em dia de lua cheia. A rota inclui também paradas para banho. O valor por pessoa é de R$ 35,00 em média.

O guia de turismo, Eduardo Carimã (Dudu), com 15 anos na atividade turísticas em Raposa, é um dos profissionais do setor turístico que a anos trabalha na praia de Raposa com passeios.                                                                                                       
"Eu acho muito importante a experiência que oferecemos aos visitantes. Só fazendo mesmo a rota para ter a visão real do passeio e, assim, quer sempre se diz, quem faz o passeio nunca mais esquece", disse ele.

Alguns pontos interessantes também são as casas de artesanato, Corredor da Renda na Raposa e como já falamos a Praia de Carimã.
Contatos para o passeio:
*Carimã turismo-98865-6007
*Fox Tur-99183-0776
*Robson Tur-98888-9695

RAPOSA-ELEIÇÕES 2018

A prefeita Talita Laci (PCdoB), como já anunciado pelo seu secretário de Comunicação, apoiará para deputado estadual Stênio Rezende e para federal, Márcio Jerry. Weverton Rocha para senador e Flávio Dino governador.

Com a colaboração de secretários municipais e a quase totalidade dos vereadores, a jovem prefeita contará, também, com o apoio de duas peças importantes, o seu pai José Laci e do seu irmão Leonardo.

Laci e Leonardo já começaram as articulações nos bastidores e a cada dia têm conquistado a parceria de personalidades importantes no município.

Eudes Barros

O ex-presidente da Câmara de Raposa, Eudes Barros (PR), que ficou em terceiro na disputa pela prefeitura da Raposa, em 2016, tecnicamente empatado com a segunda colocada, já começou a botar a mão na massa.

Eudes realiza,hoje, em sua residência, uma reunião popular para apresentar o seu projeto político para a eleição do próximo ano. Apoiará Josimar de Maranhãozinho para deputado federal e Detinha (esposa de Josimar) para estadual.

Ocileia Fernandes

A filha do ex-prefeito Paraíba e cunhada de Eudes Barros, também, tem se movimentado e visitado lideranças em busca de apoio para os seus candidatos.

Ocileia tem usado as redes sociais para se aproximar do eleitorado e garimpar intenção de votos. Setores da imprensa local anunciaram o apoio de Ocileia a Junior Verde para deputado estadual e para o seu irmão, Cleber Verde, no cenário federal.

Mas há que diga que pode haver mudanças. É aguardar para conferir...

Clodomir?

Bom! O ex-prefeito Clodomir dá sinais de que não vai pendurar as chuteiras como muitos pensavam.

“Clodó” tem feito contatos e certamente apoiará João Marcelo, filho do senador João Alberto, para deputado federal. Ainda não é certo o nome que o ex-prefeito apoiará para deputado estadual.



Eudes e Ocielia sofrem perdas

Tanto Eudes, quanto Ocileia tem sentido a perda de lideranças para o grupo da prefeita Talita Laci. Nomes históricos que sempre caminharam com a família Paraíba, já sinalizam com muita simpatia à gestão da comunista.

Com a perda de lideranças, Eudes e Ocileia devem trabalhar dobrado para garantir votações significativas a seus candidatos. Entretanto, nenhum dos dois deve ser menosprezado.
Eudes e Ocileia e a prova dos nove!

Eudes e Ocileia que ficaram tecnicamente empatados nas eleições para prefeito de Raposa, no ano passado, com uma diferença de pouco mais de 300 votos favoráveis a Ocileia, devem tirar a prova dos nove ano que vem, nas disputas pelos votos de seus candidatos a deputado federal e estadual.


Quem conseguir mais votos vai tentar barganhar a união em torno de uma só candidatura a prefeito, daqui a três anos. A briga, ano que vem, promete ser das boas.

Fonte: O quarto poder