sábado, 28 de maio de 2011

NOSSA RAPOSA


O empresário Samuel e seu cunhado Joaquim
Moreira e Marlon mostrando a força joven da Raposa
Nosso amigo Alison Penha um forte pré-candidato
 
 Galera é 10
Samuel, Gela Gato,Felipe Louco, Roberto, Didio, Zé Careca (Cabaça)

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Justiça concede aumento de 8,30% a rodoviários, mas greve deve continuar nesta quarta-feira

 A presidente do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 16ª Região, desembargadora Márcia Andrea Farias da Silva, julgou nesta terça-feira, em tutela antecipada, o dissídio coletivo de natureza econômica dos rodoviários e decidiu que a categoria deve ter um reajuste salarial linear de 8,30%. Esse percentual corresponde a 6,30% da inflação e mais 2% de ganho real.

Ônibus devem continuar nas garagens nesta quarta.

Além disso, a desembargadora concedeu um reajuste de 8,30% no ticket alimentação (passando de R$ 315,00 para R$ 341,15). Ele negou o aumento de mais um dependente de plano de saúde, que permanece em R$ 93,oo. Somando-se todos esses ganhos, o salário do motorista de ônibus da capital vai passar de R$ 1.016,00 para R$ 1.534,47.
A presidente tomou como base planilha apresentada pela Prefeitura de São Luís onde ficou demonstrado que o reajuste de 8,30% iguala-se ao obtido pela categoria em Teresina e supera o de Belém (7%) e Aracaju (6%).
Márcia Andrea determinou, em outra decisão, o bloqueio da contribuição sindical do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão para quitar R$ 100 mil em multas pelos dois dias de desobediência à decisão do desembargador José Evandro de Sousa mandando circular 80% da frota de ônibus em São Luís.
O desembargador já tinha determinado nesta terça-feira o bloqueio de mais R$ 50 mil (totalizando R$ 100 mil) da conta do sindicato e pediu à Polícia Federal que apure possível crime de desobediência por parte dos sindicalistas.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

A NOITE DE DOMINGO NA RAPOSA

RAPOSA EM FOCO

Diversão para todos os gostos na Raposa no domingo a noite, Choperia  do Gigi, Choperia Sidney no final da  praia com as gostosas serestas.


Cristian & Kel

James & Wilson
Hélio Fox Tur
Bed Breu
Nosso amigo ex-vereador de Primeira Cruz

Alan


Branco e a vereadora: Descontração
Grande figura do Cumbique

Grande Lauro
Edgar e seus Amigos

SENADINHO DA RAPOSA

RAPOSA EM FOCO
PRAÇA CHICO NOCA
Local de encontro da sociedade da Raposa

 

sexta-feira, 20 de maio de 2011

FICHA LIMPA só nas eleições de 2012


STF decide que Lei da Ficha Limpa não vale para Eleições 2010
Por maioria de votos, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) acaba de decidir que a Lei Complementar (LC) 135/2010, a chamada Lei da Ficha Limpa, não deve ser aplicada às eleições realizadas em 2010, por desrespeito ao artigo 16 da Constituição Federal, dispositivo que trata da anterioridade da lei eleitoral.
A decisão aconteceu no julgamento do Recurso Extraordinário (RE) 633703, que discutiu a constitucionalidade da chamada Lei Complementar 135/2010 e sua aplicação nas eleições de 2010. Por seis votos a cinco, os ministros deram provimento ao recurso de Leonídio Correa Bouças, candidato a deputado estadual em Minas Gerais que teve seu registro negado com base nessa lei.
No primeiro julgamento concluído em que a Corte analisou a lei, em outubro de 2010, no caso do candidato ao senado pelo Pará Jader Barbalho, o placar terminou com um empate de cinco votos contrários e cinco votos a favor da aplicação da Lei para 2010. O voto proferido pelo ministro Fux na tarde desta quarta-feira (23), contra a aplicação da norma para o pleito de 2010, definiu a questão.
Em seu voto, o ministro Luiz Fux disse entender que mesmo a melhor das leis não pode ser aplicada contra a Constituição. O intuito da moralidade é de todo louvável, mas a norma fere o artigo 16 da Constituição Federal, frisou o ministro em seu voto.
Em decisão preliminar, os ministros já haviam concordado que esta decisão – sobre a inaplicabilidade da lei para 2010 – tem repercussão geral, e portanto se aplica a todos os demais recursos que versam sobre essa lei.

PODEMOS SIM ELEGER BONS POLÍTICOS

Para que se obtenha o melhor resultado nas eleições do próximo ano, é preciso que cada cidadão tenha consciência da valorização do seu voto e seja um avaliador severo dos projetos apresentados pelos candidatos.

E não vale dizer que o voto de um só não faz diferença. Faz sim!

O resultado do pleito traduz de forma fiel a participação e a vontade coletiva, que, trocando em “miúdos”, significa que cada cidadão, por mais humilde que seja, é parte integrante do todo.

No momento do voto não existe patrão ou empregado. Todos são iguais, independentemente da classe social, cor, raça, crença ou orientação sexual.

Chegará o tempo em que a representação política do povo não mais causará qualquer tipo de constrangimento à sociedade. Isso vai acontecer quando cada cidadão atingir a maioridade como eleitor e se sentir responsável, não só por seus interesses individuais, mas pelo bem-estar dos vizinhos e de sua cidade.

Nesse tempo terá valido mesmo a pena toda a luta dos homens e mulheres que defenderam, muitos com a própria vida, o fim do regime militar no país, a instituição das eleições diretas e militaram na campanha nacional contra candidaturas de políticos que já meteram a mão no erário público. Esses movimentos foram compostos por um grupo de cidadãos de várias classes e tiveram força porque cada um acreditava na força da união.

Nada mais justo do que colocar essa consciência em prática e exercitar a democracia, que resguarda a igualdade de participação e direitos.


 PROF. ELCINHO GÍRIO 

O MEDO DE DENUNCIAR.

A população de Raposa costuma colaborar com a Polícia Militar no sentido de denunciar a ação ou o esconderijo de traficantes e outros criminosos.

Semana passada ví uma reportagem onde a própria polícia elogiou a participação da sociedade na captura dos presos que fugiram do presídio. Porém, ela também sabe que todo o trabalho de investigação das polícias esbarra nas brechas da lei penal.

A mesma lei que determina a prisão, também permite a soltura imediata do delinqüente. 

A flexibilidade cada vez mais crescente da legislação, aliada à astúcia dos criminosos e de seus defensores, está causando um problema ainda maior: o descrédito da população em relação à própria Justiça e à polícia.

O cidadão sabe que se denunciar o vizinho traficante poderá ser morto por ele após o pouco tempo que durar sua prisão. As pessoas que são ameaçadas e agredidas, inclusive em ambiente doméstico, também sabem que sua denúncia poderá levar o agressor à prisão, mas não garantirá sua permanência nela.

A população teme que o sentimento de descrédito - hoje observado em parte das comunidades - desestimule também os agentes policiais e os magistrados. A situação pede uma ação imediata por parte dos legisladores do país.

O alerta de que a lei está ultrapassada já foi dado por vários segmentos da sociedade, incluindo alguns membros da própria Justiça e das corporações policiais.


PROF. ELCINHO GÍRIO 

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Clay Lago afirma: 'NINGUÉM FOI TÃO PERSEGUIDO NESTE PAÍS QUANTO O JACKSON'

 Ex-primeira-dama do Estado conclama o PDT a zelar pela memória do ex-governador.

Ainda abalada com a perda de Jackson Lago, com quem foi casada durante 35 anos, a médica Maria Clay Moreira Lago acredita que o PDT saberá preservar a memória do ex-governador, por tudo que ele representou na luta por um Maranhão melhor. Para Dra. Clay, a trajetória do líder pedetista não será esquecida.

“Ninguém nunca foi tão perseguido neste país como o Jackson. Ele foi perseguido pelo governo estadual, pelo governo federal e até mesmo pela Justiça. São raros os casos de políticos, à exceção do Brizola, que foram tão perseguidos neste país quanto o Jackson”, afirmou Dra Clay, em entrevista concedida ao Jornal Pequeno, na manhã de ontem.




Por diversas vezes, a entrevista teve que ser interrompida, porque Clay Lago vai às lágrimas quando começa a falar dos momentos mais marcantes de sua convivência com o ex-governador. Eles iam completar 35 anos de casados no próximo dia 2 de junho.

Para Clay Lago, Jackson, além das duras perseguições que sofreu, teve de enfrentar os embates mais difíceis ao fim da sua vida. Ela confessa que ele viveu momentos de angústia e sofrimento diante da luta contra o câncer, diante do envolvimento de seu nome na ‘Operação Navalha’ da Polícia Federal e da cassação de seu mandato pelo TSE.

Por fim, Jackson – doente e fragilizado – se lançou em 2010 para a sua derradeira campanha eleitoral, ficando em terceiro lugar na eleição para governador, durante a qual fora acusado de ser “ficha suja”.

Aos 76 anos, Jackson morreu no dia 4 de abril passado no Hospital do Coração (Hcor), em São Paulo, onde estava internado para tratamento de miocardite (inflamação do músculo cardíaco). O ex-governador fazia tratamento quimioterápico para combater um câncer de próstata, contra o qual lutava há vários anos. Leia abaixo os principais trechos da entrevista concedida por Dra. Clay ao JP:

A morte

“Para toda a nossa família e até para a população em geral, a morte do Jackson foi uma comoção muito grande. Nós já vínhamos acompanhando a doença do Jackson. Sabemos que as coisas têm começo, meio e fim, mas no fundo no fundo a gente nunca está preparado para aguentar o impacto da morte. Mas deprimida eu não estou. Eu estou triste com a perda do Jackson. Afinal de contas, foram anos e anos de convivência”.

Comoção

“Eu fiquei muito comovida quando cheguei ao aeroporto e vi aquela comoção em geral, todo mundo querendo nos dar uma palavra de conforto. Passando nas ruas, dava para ver aquela multidão, as pessoas consternadas, acenando. Foi algo importante para toda a nossa família e faz a gente ficar com essa imagem forte do que foi o Jackson ao longo de toda a sua vida. Ele era uma pessoa muito querida. Aliás, eu nem sei como ele conseguiu isso. Ele foi eleito prefeito três vezes, depois foi eleito governador, enfrentando todo o aparato e toda a estrutura de comunicação do Estado e até mesmo a grande imprensa nacional. Enfim, enfrentando todos os tipos de perseguições”.

Perseguições

“Ninguém nunca foi tão perseguido neste país como o Jackson. Ele foi perseguido pelo governo estadual, pelo governo federal e até mesmo pela Justiça. São raros os casos de políticos, à exceção do Brizola, que foram tão perseguidos neste país quanto o Jackson. O Brizola foi perseguido pelo governo federal, pela Rede Globo... O Jackson foi perseguido por todos”.

Cassação do governador

“Para nós a cassação do mandato do Jackson foi um ato de injustiça. E isto hoje é reconhecido no país inteiro. Todo mundo viu tudo aquilo que aconteceu. O julgamento do Jackson foi uma vergonha. Ele não podia ter sido cassado, de jeito nenhum. Cada voto era um voto desencontrado. Viu-se aquele palco que o Eros Grau montou no plenário do TSE. Eu nunca tinha visto se passar filme num julgamento como aquele. Forjaram a cassação do Jackson, e os ministros do TSE aceitaram isso, que foi um ato de violência”.

De cabeça erguida

“Jackson foi cassado, mas nós tínhamos uma vida normal. Nós andávamos em todos os lugares como pessoas comuns: num cinema, num restaurante, sem que ninguém chegasse para nos dizer alguma coisa, que nos fizesse baixar a cabeça. Isso não. Agora, eu duvido que muita gente aí, que se vangloria de muita coisa, tenha coragem de sair nas ruas como a gente andava. Tenha coragem de conviver com a população como nós convivíamos”.

Eleições de 2010

“Foi uma luta muito desigual. Porque, de um lado, o grupo dominante agia nos tribunais, como eles sempre agiram. É uma tragédia neste país ter de lutar contra uma Justiça com este padrão. E de outro lado havia pessoas que diziam o tempo todo, no Maranhão inteiro, que o Jackson era ficha suja, que ele não poderia ser candidato e que, se vencesse, não poderia assumir. Pessoas que não tiveram nenhum respeito pela história de vida que o Jackson representou para o Maranhão”.

Esperança

“O corpo físico do Jackson foi levado ao cemitério. Mas o Jackson está presente entre nós e em todos os lugares desta cidade e de tantos outros lugares que ele percorreu no Estado inteiro. A luta do Jackson foi, o tempo todo, a luta da sua palavra, da sua presença, querendo mudar o Maranhão, tendo contra si a mídia poderosa. Mas a gente espera que, futuramente, isso possa acontecer: o Maranhão mudar para valer”.

Infâmia e agressões

“Não conheci até hoje na minha vida uma pessoa mais corajosa do que o Jackson. Porque os enfrentamentos em nossa vida foram permanentes. Teve época em que disseram que o Jackson era um traficante de drogas. Passamos juntos uma vida inteira para manter uma posição, manter uma postura serena e equilibrada diante de tantos ataques. Manter uma posição para não se afastar dos valores, dos princípios, da ética, das coisas que nortearam a nossa vida”.

Valeu a pena

“Ele era um homem determinado, e ele tinha um foco. E não se afastava desse foco. Ele tinha normas de vida, ele tinha conceitos, tinha valores. E não se afastava desses valores, de jeito nenhum. O mais importante é que essa luta toda valeu a pena. Hoje eu leio notas de pessoas que falavam mal do Jackson, que o tratavam não como um adversário, e sim como um inimigo, e que agora tentam elogiá-lo”.

Vida em comum

“A vida do Jackson foi uma vida de luta, e de luta o tempo todo. Mas valeu a pena por tudo. A nossa vida foi muito rica. Nós não éramos simplesmente um casal. Nós éramos apaixonados um pelo outro. Aprendíamos um com o outro. Havia uma determinação de que um precisava do outro e de que aquilo que nos unia não iria nos separar nunca. E talvez isso desse uma consolidação muito grande à nossa convivência. Porque havia entre nós essa compreensão: nós temos que acertar, nós temos de seguir juntos, nós temos que estar juntos até o fim das nossas vidas”.

Legado

“O legado do Jackson - de respeito, de amor, de afeição - não pode ser esquecido. Tenho certeza de que a população não vai esquecer. Afinal de contas, milhares e milhares de reuniões foram feitas por ele nesta cidade e no interior do Estado. Nunca um governador se sentou dois dias e duas noites com a população para discutir os seus problemas, e Jackson fez isso com os Fóruns Regionais. Nunca um prefeito discutiu Orçamento Participativo ficando quatro, cinco horas respondendo cento e tantas perguntas. E o Jackson fez isso”.

Futuro do PDT

“O PDT no Maranhão, sem o Jackson, vai se reunir e, naturalmente, vai encontrar o seu caminho. O Jackson era um conciliador. Tudo mundo sabe disso. Ele respeitava muito todo mundo. Então, o que eu quero para o partido é que seja um partido que tenha unidade, que tenha respeito por suas normas programáticas. Jackson dedicou a sua vida ao PDT, desde a fundação do partido. Eu também fui um dos primeiros quadros que se filiaram ao partido. Então, o que se quer para o PDT é que seja um local de discussões, que tenha atitudes acertadas, que respeite o legado que o Jackson deixou e que siga os caminhos que o Jackson, com muita dificuldade, conseguiu trilhar”.

POR: MANOEL SANTOS NETO

terça-feira, 17 de maio de 2011

PSC escolhe seu novo diretório na cidade da Raposa




Em uma grande reunião foi escolhido o novo diretório do Partido Social Cristão na Raposa-ma, e quer teve também adesão de varias lideranças políticas.
O ex-vereador Moreira e pré-candidato a prefeito ex-(PDT).
- Patrício ex-(PMDB).
- O ex-vereador Chico Lázaro ex-(PTC).
- O ex-vereador Bandeirinha ex (DEM).
- Alisson Penha ex(PRB).
- Mary Pimenta ex(PMDB).
- Jafá ex(PV).
- Gilson do Combique ex(PP).

E estiveram também Frank Neto PSC,Doutor PSC(Presidente D. Municipal), e Joaquim PSC ex candidato a vice-prefeito na chapa do PMDB.
Padre Antonio (PMN),Cariolando (PP), Biscoito Azevedo(sem partido atualmente, podendo vim se filiar no PSC),e outra lideranças politicas e populares da Raposa quer contou também com a presença do suplente de  deputado federal, Costa Ferreira Presidente Estadual do PSC no Maranhão.  



   

1ª Reunião da EXPOSEGMA na Raposa



Aconteceu no dia 10/05/2011,às 19:30 no auditório do quartel da Policia Militar,a 1ª reunião da EXPOSEGMA  na Raposa.

Várias autoridades da cidade foram convidadas, poucas se fizeram presente.

Contamos com a presença da coordenadora geral da EXPOSEGMA, Josilma Figueiredo do 2º sargento Diniz, dos coordenadores, Sóstenes, Adriana e José Roberto do Major Araujo, do Capitão Azevedo, do Tenente Ariel, do Ouvidor da Sec. de Segurança Dr. Ribamar.

Presentes também representantes do Conselho de Segurança da Área Vila Palmeira/Santa Cruz, Jarbas Coqueiro, e o Conselho de Segurança da Raposa, D. Ivete, os Padres Antonio e Reginaldo, das Freiras Rose e Lourdes, da representante da Associação das Rendeiras, Marilene, do Presidente da ONG Libertas, Marco Aurélio, das lideranças políticas: Assub, Volney, Terezinha do Guaraná, dono de pousada Sr.Clodoaldo (Coló).

A pauta da reunião era apresentação do projeto EXPOSEGMA, em seguida alguns moradores se manifestaram sobre a problemática da segurança publica na cidade e foi cobrado a presença de autoridades locais na próxima reunião.

NOVO BIG BROTHER (BBB)

PESQUISA ELEITORAL NA RAPOSA.

Estava um dia batendo um papo e eu perguntei seu Ivaldo o quer o senhor acha da pesquisa quer estão fazendo ai na Raposa ele disse aqui não precisa de pesquisa é só ir lá na venda de peixe escuta  os pescadores, peixeiro, e o povo que vive todo dia na beira do cais e depois vem aqui a noite na praça Chico noca, e depois me diz na Raposa nunca vai ter pesquisa melhor é bom ouvir a voz da experiência.

Aqui vai um recado para os futuros candidatos a prefeito e a vereador escuta o povo.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

GOSTARIA DE SABER DE VOCÊS " LACI " GANHA OU NÃO GANHA ?.

Gostaríamos de escultar de vocês,pois o quer sabemos é que ele vem com uma chapa muito forte de vereador Talita sua filha, seu filho Laci Jr. os irmão Gilbertinho e Lázaro,seus grandes amigos Brandão, De Ovo,Domingos Costa,Mega-Boy,Zé Almir,Laurivan do Posto,o gero do Bernardo, a geisa, dizendo ele a vereadora ( ?)  e outro mais,pois é gostaríamos de que vocês fizessem alguns
comentários sobre a sucessão eleitoral de 2012.


Obs: o gostoso da cidade da Raposa é que depois da eleição todo mundo se encontra no cais para comprar peixe.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

QUEM TEM BOCA DIZ O QUE QUER.


Tem pessoas que apostam na união no PMDB, o que se sabe nos bastidores a disputa é muito grande, pois o mais forte de lá é o vereador Marcio Greyk , mais ele tem na sua cola no PMDB da Raposa, pastor Assis ,Assub, Zé Mario (aliado eterno de Laci) e Pierre, e o Muammar Kadhafi da raposa aquele que não pode mais quer ser, diz que quem nunca se abraçou não tem como se beijar,pois é Marcio o PMDB é o partido mais cobiçado na Raposa toma cuidado para você não ser usado por esse povo sem voto. 

Clodomir candidato a (Prefeito)

Anunciado neste domingo o nome do pré-candidato do grupo político do atual prefeito da cidade de Raposa-MA.
O atual vereador Clodomir,e o vereador Eudes Barros como seu vice de chapa para disputar as eleições de 2012.