quinta-feira, 30 de junho de 2011

Senado confirma fidelidade partidária e CCJ acaba com coligações proporcionais.

O senado Federal aprovou hoje a lei da fidelidade partidária, mantida desde 2007 pelo Tribunal Superior Eleitoral.O político que pular para um novo partido deve perder o mandato. A medida atinge principalmente o PSD do prefeito paulistano Kassab.Aqui no Maranhão alguns deputados estavam ensaiando a mudança para o recém criado partido. Não poderão fazê-lo se a Câmara Federal confirmar a posição do Senado.Em outra sessão, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal aprovou o fim das coligações proporcionais.Os partidos terão que concorrer sozinhos, o que fuzila a intenção dos nanicos que sempre servem como agremiações de aluguel.A matéria ainda precisa ser aprovada pelo plenário do Senado e ir à Câmara Federal.É bem provável que seja aprovada. E valerá apenas para as eleições de vereador, deputados distrital, estadual e federal.



Fonte: Blog do Luis Cardoso

Eleições acontecem em 7 e 28 de outubro de 2012

Brasília – O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aprovou nesta terça-feira (28) o calendário eleitoral para as eleições municipais de 2012. O plenário do tribunal definiu que o primeiro turno será realizado em 7 de outubro. Nos municípios onde a disputa chegar ao segundo turno, o novo pleito acontecerá no dia 28 do mesmo mês. No ano que vem, candidatos disputam os cargos de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

Os partidos que ainda estão em formação só poderão participar das eleições de 2012 se cumprirem todos os requisitos e obtiverem o registro no TSE um ano antes do pleito, ou seja, 7 de outubro de 2011. Os requisitos incluem, por exemplo, a coleta de quase 500 mil assinaturas – reconhecidas em cartório – em pelo menos nove Estados brasileiros, e a publicação do estatuto da legenda no “Diário Oficial” da União.
Individualmente, todos os candidatos que desejam concorrer precisam regularizar sua filiação partidária até a mesma data, além de transferirem seu domicílio eleitoral para a circunscrição onde pretendem disputar o cargo.
A partir de 1º de janeiro de 2012, todos os órgãos de administração pública ficam proibidos de distribuir bens, valores ou benefícios de forma gratuita, e os institutos de pesquisa ficam obrigados a registrar seus levantamentos.
Candidaturas
As convenções partidárias para definir candidatos serão realizadas entre 10 e 30 de junho de 2012. O registro dos candidatos lançados pelas legendas deverá ser feito até 5 de julho. O Ministério Público e outras entidades, como os próprios partidos, têm o prazo de 18 de julho para impugnar o registro dos candidatos ao pleito.
A primeira prestação de contas parcial deve ser entregue à Justiça Eleitoral até 6 de agosto. Um mês depois, em 6 de setembro, termina o prazo para a segunda prestação de contas. A terceira e última prestação deve ser entregue até 6 de novembro. Os candidatos que participarem do segundo turno devem entregar um quarto do relatório até 27 de novembro. Os relatórios devem detalhar todos os recursos recebidos para financiar a campanha.
Propaganda
Os horários reservados no rádio e na TV para a propaganda eleitoral gratuita começam numa terça-feira, 21 de agosto de 2012. A propaganda será veiculada diariamente até 4 de outubro, três dias antes do pleito.
A partir dessa data também fica proibida a realização de debates no rádio e na TV e de reuniões públicas ou comícios. Em 5 de outubro, termina a divulgação de propaganda em jornais impressos e, dia 6, as propagandas presenciais, a distribuição de material gráfico e a promoção de carreatas.
Nos municípios onde houver necessidade de um segundo turno entre os dois candidatos ou candidatas mais votados para a prefeitura, a propaganda fica permitida entre 8 e 26 de outubro.
Eleitores
Os eleitores que necessitarem alterar seu domicílio eleitoral ou requerer inscrição no sistema eleitoral têm até 9 de maio de 2012 para fazê-lo. Quem tem necessidades especiais também deve pedir transferência para uma seção eleitoral especial até esse dia.
O eleitor que não comparecer às urnas no primeiro turno deverá justificar a ausência à Justiça até 6 de dezembro. Já quem deixou de votar durante o segundo turno precisa apresentar a justificativa até 27 de setembro
Da Folha.com:
.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Site com nomes de candidatos “ficha limpa” será lançado em julho

Ainda no calor da aprovação da lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/2010), a Articulação Brasileira contra a Corrupção e a Impunidade (Abracci) e o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) preparam o site que divulgará uma listagem positiva dos parlamentares considerados “ficha limpa” com base nos critérios da nova lei. Prevista para ser lançada na segunda quinzena de julho, a página (www.fichalimpaja.org.br) divulgará os nomes dos candidatos aptos a concorrerem nas próximas eleições e os documentos que comprovam a elegibilidade dos mesmos.
O eleitor poderá fazer a consulta dos “ficha limpa” por Estado, cargo ou partido político. Além disso, a sociedade poderá denunciar algum nome que figure na lista como “ficha limpa” erroneamente. Os documentos disponibilizados pelos políticos e publicados em PDF na página serão analisados por uma assessoria jurídica, por meio de uma parceria firmada com as faculdades de Direito da Fundação Getúlio Vargas e da Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP).

Lei Ficha Limpa completa um ano – Veja entrevista com Márlon Reis, juiz e fundador do MCCE

No mês de junho (04/06) a Lei da Ficha Limpa completou um ano e agora pode ser aplicada nas eleições de 2012. Para comemorar essa vitória popular, O Anunciador realizou uma entrevista exclusiva com o magistrado Márlon Reis, um dos fundadores do MCCE – Movimento Contra a Corrupção Eleitoral e juiz da cidade de Imperatriz, no Maranhão. 

Veja a entrevista: 

O Anunciador: como surgiu a ideia da Lei Ficha Limpa? Márlon Reis: A ideia de realizar essa campanha tem muitos antecedentes. Mas identifico como o principal, a luta de católicos do Rio de Janeiro pela restrição de candidaturas de pessoas envolvidas com o crime organizado naquele Estado. D. Dimas Lara, então Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro, estava à frente dessa iniciativa, que conseguiu convencer inicialmente o Tribunal Regional Eleitoral do Rio e, posteriormente, outros TREs, até que o Tribunal Superior Eleitoral viesse finalmente a derrubar a tese de que nem mesmo seria necessária a existência de lei para barrar tais candidaturas. Foi o mesmo D. Dimas quem trouxe para o MCCE a ideia de realizarmos essa campanha pela conquista da Lei da Ficha Limpa. O Anunciador: como magistrado, de que modo o Senhor viu sua participação dentro desse projeto popular? Márlon Reis: Sinto-me honrado por haver tomado parte nessa bela história. Muitas vezes vi como a legislação eleitoral é inificiente. Agora há critérios mais rigorosos para a definição das candidaturas. O Anunciador: como cidadão e não magistrado, de que maneira o Senhor vê a Lei da Ficha Limpa? Márlon Reis: Vejo antes de tudo como um formidável exemplo de mobilização. A sociedade brasileira demonstrou que é capaz de sensibilizar o Parlamento por meio da pressão cívica. Foi uma conquista histórica que nos demonstra que não vale a pena ficar reclamando. Precisamos nos organizar coletivamente e lutar pela conquista dos nossos objetivos como sociedade. O Anunciador: na sua visão, qual o papel dos magistrados na execução dessa lei e como eles podem contribuir para o combate a corrupção no Brasil? Márlon Reis: A magistratura brasileira tem um papel fundamental no aprimoramento da nossa democracia e no combate à corrupção. Para isso, é preciso que seja concedida prioridade aos processos que tratam da lisura nos processos eleitorais e de casos de improbidade administrativa. Se pudermos agilizar a tramitação desses processos, teremos cumprido o nosso papel. O Anunciador: quando no ano passado a lei foi aprovada qual foi o sentimento que lhe aplacou? E qual foi, novamente, o sentimento diante a decisão do STF em não aplicar a lei nas eleições de 2010? Márlon Reis: Ficamos muito felizes com a aprovação da Lei da Ficha Limpa e com sua sanção pelo Presidente da República, o que ocorreu sem vetos. Gostaríamos que a lei houvesse sido aplicada já em 2010. Entretanto, acompanhamos com serenidade a decisão do STF de adiar a sua aplicabilidade para o ano que vem. Essa lei não foi pensada para atingir ninguém em particular, mas para impactar o resto da história democrática do Brasil. Então, que venha 2012. O Anunciador: hoje, com um ano da Lei Ficha Limpa, é possível que algum candidato consiga burlar a lei nas próximas eleições, em 2012? Márlon Reis: Certamente surgirão novos desafios. Já há projetos de lei tentando mitigar, enfraquecer os efeitos da Lei da Ficha Limpa. Isso acontece porque o número de pessoas que serão atingidas no ano que vem será muito maior do que as afetadas em 2010. Há muitos políticos poderosos em âmbito local que ficarão de fora dos pleitos em 2012. O Anunciador: é possível fazer um balanço de um ano da Lei Ficha Limpa? Qual seria esse balanço? Márlon Reis: A Lei da Ficha Limpa impactou positivamente as eleições em 2010. Ela trouxe à baila a reflexão sobre o passado dos candidatos. Muitos perderam a eleição por causa dos novos paradigmas introduzidos pela iniciativa popular. Mas o mais importante é que temos uma lei eficiente, democrática e em pleno vigor para as eleições que se aproximam. O Anunciador: pensando no futuro, qual a sua expectativa para a Lei Ficha Limpa? Pode-se modificá-la, ou ela já está completa diante da grande inovação em formas de corrupção de nossos políticos?Márlon Reis: A democracia é um processo. Sempre será possível aprimorar a Lei da Ficha Limpa. Mas no momento nosso principal desafio é assegurar a sua efetividade. Depois pensaremos nos novos desafios. O Anunciador: agora que a Lei Ficha Limpa já está valendo, qual será o novo projeto do MCCE? A reforma política? Márlon Reis: Estamos neste momento tratando de formular um projeto de reforma política para discutir com a sociedade brasileira. Essa deve ser uma preocupação de todos, não algo deixado ao exclusivo critério dos atuais mandatários, já que estes têm interesses pessoais em jogo. O Anunciador: para encerrar, qual a mensagem o Senhor deixa aos cidadãos descrentes de mudanças na sociedade política e do modo de fazê-la no Brasil? Márlon Reis: A Lei da Ficha Limpa é um exemplo de mobilização. Podemos utilizar esse modelo para construir muito mais. A atuação em rede e a mobilização ampla da sociedade – em reuniões presenciais, palestras ou na internet – são ingredientes indispensáveis para qualquer conquista. 



Fonte : Marquione Ban do Blog O Anunciador

GTA participa da Exposegma na Raposa e ajuda na campanha de combate às drogas

Correria e emoção marcaram a descida do helicóptero do Grupamento Tático Aéreo (GTA), na Unidade Integrada Santo Antônio, no município de Raposa, no último dia 13, data em que se deu a abertura do Projeto “Segurança nas escolas e comunidades”, levado pela Exposição sobre Segurança do Maranhão (Exposegma). Desde 2003, esse trabalho acontece com o objetivo de aproximar a polícia da comunidade e também de maneira preventiva contra as drogas e a violência, sempre contando com o apoio do GTA.
Nessa edição, o local escolhido foi Raposa e mais uma vez o GTA se fez presente, levando alegria e entusiasmo aos alunos de todo o município que esperavam ansiosamente para ver as demonstrações dos trabalhos do grupamento.Durante a semana, aconteceram palestras nas escolas e associações do município. O projeto, que era para terminar dia 17, se estenderá até o dia 24 devido à demanda do município.
Segundo a coordenação do evento, o projeto acontece conforme a necessidade e que, se for preciso permanecer mais um pouco trabalhando pelo social no município, a equipe está sempre disponível a ficar.
O projeto é de cunho social e trabalha em parceria com todo o Sistema de Segurança e órgãos afins. Para levar o GTA até o município, a Exposegma contou com o apoio do secretário Aluísio Mendes, da Prefeitura de Raposa, e  Câmara de Vereadores.
GTA - O Grupo Tático Aéreo (GTA) foi criado em julho de 1996, por determinação da então governadora, Roseana Sarney, com o intuito de combater a crescente onda de assaltos a bancos no Estado do Maranhão. Pouco tempo depois, o grupo teve a sua gama de atribuições ampliada, passando a ser de sua competência além das ações de repressão ao crime organizado, a segurança de dignitários, a repressão de rebeliões em estabelecimentos prisionais, localização e resgate de pessoas em locais de difícil acesso ou em situações de risco, e também o combate ao narcotráfico e apoio às polícias Civil e Militar em ações específicas.


Por: Mauro Diniz

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Comissão aprova unificar eleições em 2018 e mantém reeleição

Brasília -  A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou na quarta-feira a unificação das eleições gerais e municipais, que atualmente ocorrem em períodos diferentes – com dois anos de diferença. A comissão ainda decidiu manter a reeleição no país, assim como os mandatos de quatro anos para os cargos eletivos.
Pela proposta do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), as eleições serão unidas no ano de 2018. Em 2016, os prefeitos eleitos terão mandato de apenas dois anos para que, em 2018, haja a coincidência das eleições.
A comissão aprovou ainda a mudança na data da posse do presidente da República, governadores e prefeitos. Todos atualmente são empossados no dia 1º. de janeiro. A proposta aprovada institui as posses dos prefeitos no dia 5 de janeiro, dos governadores no dia 10 de janeiro e do presidente da República no dia 15 de janeiro.
“A data de 1º de janeiro tem inconvenientes que recomendam a sua modificação, a começar pelo fato de que o primeiro dia do ano é reconhecido como data que não estimula, mas, antes, inibe a participação de chefes de Estado e outras autoridades representativas dos diversos países”, afirmou Renan.
As propostas são contrárias às aprovadas pela Comissão Especial do Senado que discutiu a reforma política. A comissão havia aprovado o fim da reeleição e o aumento dos mandatos eletivos para cinco anos. Na CCJ, apenas quatro senadores votaram a favor do fim da reeleição e ampliação dos mandatos.
Em defesa da reeleição, Renan disse que os benefícios da continuidade dos mandatos foram percebidos nos últimos anos na presidência da República –onde os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foram reeleitos.
“Os casos de insucesso demonstram que as vantagens competitivas dos mandatários não são insuperáveis e que a legislação eleitoral dispõe de meios eficazes para prevenir o uso indevido da máquina pública em favor dos candidatos à reeleição à chefia do Poder Executivo”, afirmou.
Contrário à reeleição, o senador Alvaro Dias (PSDB-PR) afirmou que o instrumento permite o uso da máquina pelo titular do cargo em benefício do seu novo mandato. “A máquina pública tem sido usada ostensiva, abusiva e arbitrariamente. Não temos um processo de arbitragem que seja célere e ocorra em tempo. Portanto, a reeleição possa vir a ser conveniente para o país quando alcançarmos um estágio mais avançado na vida pública brasileira.”
As duas PECs (propostas de emendas constitucionais) seguem agora para análise do plenário do Senado. Como os parlamentares estão divididos sobre o tema, a expectativa é de um amplo debate sobre a reeleição e a ampliação dos mandatos.

“Nada que a imprensa sarneysista divulgue a meu respeito me incomoda”, afirma Aziz Santos


O ex-secretário de Planejamento no governo Jackson Lago, economista e psicólogo Aziz Santos negou qualquer relação societária com a Alkhimia Espaço Holístico e muito menos que é dono da empresa, tal como noticiado por alguns blog de São Luis.
A polêmica foi gerada a partir do contrato que a empresa fez com o Governo do Estado no valor de R$ 140 mil, conforme extrato revelado pelo blog do Caio Hostílio e repercutido no doMarco D’Eça.
“Não sou dono,  nem sócio da Alchimia ou de qualquer outra empresa. Não existe registro na Junta Comercial de nenhuma empresa em meu nome. Não existe contrato de gaveta, seja no passado ou  no presente. Não deverá haver também no futuro, porque não sou ligado a essas práticas. A minha vida profissional é conhecida”, disse.
Aziz Santos afirmou ainda que sua vida profissional é conhecida e “exitosa”, e destacou as funções públicas que já ocupou, entre elas: gerente do Banco da Amazônia (Agência de São Luís-Ma.); presidente do antigo Banco de Desenvolvimento do Maranhão S.A – BDM; presidente do SEBRAE: presidente do Conselho Regional de Economia; professor de Planejamento Estratégico na UEMA – Universidade Estadual do Maranhão;  vice-Prefeito do Município  São Luís;  secretário de Fazenda do Município de São Luís e, por último, secretário de Planejamento do Estado do Maranhão.
O pedetista disse que sua ligação com a  Alkhimia Espaço Holístico se dar apenas por mera locação de salas para “atender clientes na área de  psicologia,   acupuntura,    constelações familiares,  pathwork,  freqüências de brilho,  florais de Bach,  iridologia,  manipulação vertebral, entre outras práticas naturais e energéticas na qualidade de psicólogo e  terapeuta holístico”.
Formando em Psicologia pelo Uniceuma em 2009, Aziz Santos graduou-se primeiramente em Ecomomia, no ínico dos anos 70, e possui especialização em do Ensino Superior e Filosofia Política pela UFMA – Universidade Federal do Maranhão.
Místico, o ex-colaborador do governo Jackson Lago explica que  Pathwork pode ser traduzido como  ”Trabalho do Caminho”, e “é um conjunto de palestras e práticas da sabedoria espiritual que nos conduz, passo a passo, numa jornada interna de autotransformação em direção ao centro de nossa essência. É um caminho de descoberta do ‘Eu Real’ através das camadas de nossas defesas, negações e medos”.
O blog quis saber de Aziz Santos se teria ficado incomodado com a divulgação na imprensa de que um empresa em que atua tem contrato com o governo Roseana Sarney (PMDB), no que respondeu:
“Nada que a imprensa sarneysista divulgue a meu respeito me incomoda. Por isso mesmo não me preocupo em dar-lhe resposta.  Falecem a eles quaisquer resíduos éticos para acusar que não tem manchas em sua vida.  Sou de oposição a eles por convicção doutrinária e ideológica. Olhe que de conselheiro do saudoso companheiro Jackson, segundo eles, passei a guru da Roseana. Tem cabimento essa série de asneiras e molecagem?”
Pois é. Esse é o Aziz Santos: economista, psicólogo, político, místico e, claro, polêmico.




Fonte: Blog Robert Lobato

quarta-feira, 22 de junho de 2011

João Castelo e Roberto Rocha, cada dia mais distantes..

O prefeito de São Luís, João Castelo, está cada vez mais distante do ex-deputado federal Roberto Rocha, seu colega de partido.
Os dois são do PSDB, mas praticamente já não trocam nem cumprimentos. Rocha é presidente estadual da legenda; Castelo é o principal representante do partido na administração municipal.
Roberto Rocha reclama que o prefeito virou as costas para os companheiros de partido quando se elegeu prefeito. A emissora de rádio pertencente ao ex-deputado faz duras críticas duras à administração tucana em São Luís.
João Castelo, por sua vez, diz que Rocha não dá as condições partidárias necessárias à sustentação do prefeito e reclama da ausência do ex-deputado do dia-dia da prefeitura. Castelo também tem críticas duras à portura da rádio de Rocha.
Segundo interlocutores, os dois já nem se falam.
Nos bastidores do PSDB há muitas críticas à gestão de Rocha, que teria abandonado o partido.
Há especulações, inclusive, de possível transferência do ex-deputado para outra legenda.
E a crise deve aumentar à medida que se aproximam as eleições de 2012…
Já aqui na cidade de Raposa temos uma situação quase igual,Marcio Greyk vereador atual estar para sair do PSDB pois é pré-candidato a prefeito e José Laci presidente do partido também é pré-candidato a prefeito ou colocará o filho Laci Jr. briga de gente grande.
Na semana quer vem vamos avaliar a sucessão eleitoral para prefeito da cidade aguarde.   

LULA ELOGIA PAPEL DOS BLOGUEIROS

“O Brasil precisa fazer da banda larga um direito de todos”, disse na noite de sexta-feira (17) o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, que participou da cerimônia de abertura do 2º Encontro Nacional dos Blogueiros Progressistas, em Brasília. Segundo ele, o número de computadores e usuários de internet no país ainda não é satisfatório.

“Temos menos computador e gente na internet quanto deveríamos ter, mas estamos no processo de avançar. Estou convencido de que a presidenta Dilma Rousseff vai continuar trabalhando com mais força e mais vigor para que consigamos fazer da banda larga um direito de todos, inclusive das pessoas que não têm dinheiro para pagar”.

Para Lula, a internet deveria ser popularizada, principalmente para fins educacionais. De acordo com o ex-presidente, 55 mil escolas públicas urbanas têm computadores com banda larga, bem diferente da situação na área rural. “Estamos em falta com as escolas do campo”, afirmou.

Ovacionado pelos participantes do evento, Lula fez questão de enfatizar a importância que os blogueiros tiveram durante seu governo. “Não vou esquecer nunca o papel que vocês tiveram na defesa da liberdade de expressão durante os oito anos do meu governo e nas eleições”.

Ao discursar, o ex-presidente disse ainda que os blogueiros evitaram a manipulação da sociedade durante a campanha eleitoral do ano passado. “Não me importo que critiquem o governo, mas me preocupo com as inverdades. Vocês evitaram que a sociedade brasileira fosse manipulada como há muito tempo vinha sendo”.
 
 
Fonte: Observatório da Imprensa

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Tragédia: pai mata filho usuário de drogas e se suicida em Estreito

Não suportando conviver com a desgraça da droga consumindo a vida do filho de 26 anos de idade, o empresário Marcos Moura foi ao extremo do sofrimento interior no meio da madrugada de ontem: aproveitou que o rapaz dormia e deu-lhe um tiro na cabeça. Em seguida, apontou para o próprio ouvido e disparou de novo. Filho e pai morreram na hora, em casa.
A tragédia abalou a cidade de Estreito, onde a família tem um supermercado. Conforme relatos de amigos de ambos, Marcos Moura parecia muito deprimido pela descrença na recuperação de Deivid, o filho dependente de drogas já há algum tempo. Apesar das diferenças de comportamento e de hierarquia familiar, havia muito respeito e carinho entre pai e filho, mas o chefe da família, responsável pela criação dos filhos de Deivid, aparentava ultimamente cansaço emocional evidente na forma calada de se comunicar ou manifestar sensações e sentimentos. Diferente do que muito se comentou em Estreito após a tragédia, pai e filho pouco brigavam, segundo pessoas da convivência familiar.
Das horas que antecederam as mortes, o que se sabe, segundo ainda amigos da família, é que Deivid passou parte do dia na rua e em algumas passagens por casa e pelo comércio da família deixou aparentar que consumira alguma droga, provavelmente crack. Durante a noite, pouco movimento em família até a esposa de Marcos deixa-lo em leitura habitual na sala e dirigir-se para o quarto do casal. A mulher contou que ao término das orações habituais ouviu estampidos e chamou pelo marido. Sem ser atendida, sequer ouvida, resolveu voltar á sala. Ao passar pelo quarto de Deivid, deparou com pai e filho mortos. Os relatos descartam discussões ou embate físico. Deivid jaz, na cama, acrescentado ao cenário da hora que adormeceu apenas um único tiro na cabeça. Também com um único disparo no crânio, Marcos não agonizava mais.
Pai e filho foram velados em casa e no final da tarde sepultados. Não há informações sobre cartas ou outro documento de desculpas ou de justificativas deixado por Marcos Moura. Presumidamente, a maior perda é para os filhos de Deivid, que chamavam também o avô de ‘pai’

domingo, 19 de junho de 2011

PARTIDOS POLÍTICOS DE RAPOSA PROCURAM PUXADORES DE VOTOS; Guerras de rumores na política de Raposa - MA

A disputa pela prefeitura de Raposa em 2012, já começa a ser articulada por vários grupos políticos e pelo menos quatro nomes estão na lista para a sucessão de 2012.
Os Partidos Políticos com base em Raposa procuram puxadores de votos. Não se pode negar que a reforma política irá mudar substancialmente a forma de fazer política em Raposa e em todo o Brasil. Os presidentes de partidos políticos já estão correndo atrás dos puxadores de votos, lideranças, empresários, comerciantes. São eles que influenciam na eleição do prefeito. Os prefeitos são a base para a campanha de Deputados, Senadores, Governadores e Presidente. Não se enganem, os partidos políticos que fizerem a melhor estrutura de puxadores de votos, certamente, podem fazer mais candidatos no futuro. A política do próximo ano é a base.Mas não se enganem, em política o dinheiro é essencial, mas sem puxador de voto o dinheiro é jogado fora. QUEM SÃO OS PUXADORES DE VOTOS DE RAPOSA? O grupo que melhor escolher fará o prefeito e maioria na Câmara. A receita tem dado certo. Perder puxadores de votos, lideranças, é perder a eleição. Infelizmente, os presidentes de partidos se enganam. E, às vezes, muita gente se passa por puxadores de votos.  

LUTAR PELA MANUTENÇÃO DAS COLIGAÇÕES

A reforma política está em discussão. A novidade é que agora também querem proibir a coligação partidária para vereadores e deputados (eleição proporcional), mas mantendo-a para a eleição de prefeito, governador e presidente (eleição majoritária). Um esquema armado para prejudicar as agremiações menores. Se conseguirem seu intento, os partidos pequenos e médios ficam impedidos de se unir para buscar crescer junto ao eleitorado. Constituir ou não alianças faz parte da natureza da atividade política de partidos, entidades e indivíduos. Vedá-las é uma agressão à democracia e a um direito fundamental da ação partidária. Sem a coligação, partidos que têm mesmos objetivos seriam obrigados a disputar entre si. Com a manutenção do quociente eleitoral, o fim da coligação ampliará a quantidade de votos descartados quando do cálculo de eleitos, impedindo o acesso de pequenos – e até médios – partidos ao Parlamento.Explicando melhor, só teremos candidatos com poderío financeiro alto, pois será quase certa sua eleição!!! e mais uma vez os beneficiários seriam os grandes partidos. Um golpe na diversidade partidária, e na luta pela democracia. Ministros do Judiciário, juristas, parlamentares dos mais diversos partidos levantam suas vozes em defesa das coligações. Partidos que foram pequenos no passado hoje têm um grande eleitorado, e até governam o Brasil, graças às coligações. A reforma só se justifica se ampliar a liberdade partidária e o leque de opções ideológicas disponíveis ao eleitor. Caso contrário, não será reforma, mas retrocesso político.



Enquete para prefeito de Raposa

Em nossa primeira enquete tivemos como vencedor o pré-candidato Moreira como 67%.
Atendendo um pedido de um visitante (Anônimo) deste blog, incluímos três novos nomes em uma nova enquete.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Roseana lamenta morte de Luciano, cancela compromissos e decreta luto oficial por três dias

O deputado federal Luciano Moreira (PMDB) morreu na noite desta quinta-feira (16), vítima de um acidente de carro no povoado ‘Jaburu’, a 20km da pousada Quebra Anzol, em Morros. O parlamentar voltava de Barreirinhas para São Luís depois de participar do encontro do Conselho Nacional de Procuradores Gerais de Justiça (CNPG). O motorista Kleber tentou desviar de um cavalo e perdeu o controle do veículo.
O carro, onde vinham mais três pessoas (o motorista, o assessor e a secretaria), capotou e o deputado Luciano, que estava no banco da frente e sem cinto de segurança, foi jogado para o lado de fora. O veículo, uma caminhonete coreana Ssangyong Rexton, tentou desviar seguidas vezes do animal até capotar.
Luciano, que iria nesta sexta-feira cedo para Viana, teria quebrado o pescoço com o impacto da acidente após ter sido arremessado do carro. O deputado ainda foi levado para o hospital Padre Luís Murado, de Morros, mas chegou sem vida ao local. Os outros ocupantes sofreram apenas ferimentos leves. A secretária, de nome Célia Sidreira, teria perdido um dedo da mão no acidente.
Quem assume a vaga de Moreira na Câmara é o terceiro suplente da coligação de Roseana, Costa Ferreira (PSC). David Alves Silva Júnior (primeiro suplente, PR) agora fica definitivamente como deputado. O segundo suplente, Chiquinho Escórcio (PMDB), que passa a ser o primeiro, já assumiu na vaga de Pedro Fernandes (PTB) . E Costa Ferreira, terceiro suplente, passou a ser o segundo e assume a vaga de Luciano. O quarto suplente, que agora fica como terceiro, é Ricardo Archer, de Codó.
O deputado voltava de Barreirinhas para São Luís, onde foi inaugurar postos de saúde quando, próximo a cidade de Morros, ocorreu o sinistro. Luciano Moreira não resistiu aos ferimentos e morreu.
Luciano Moreira foi secretário de Administração dos governos de Lobão e Roseana. Nas eleições de 2010, foi um dos deputados mais bem votados do Estado.

(As informações são do Governo do Maranhão).

quarta-feira, 15 de junho de 2011

INDEPENDÊNCIA É...

Uma Marca registrada deste blogueiro  que ficou consolidada na última eleição, onde trilhei livre leve e solto,fato pouco comum em Raposa, ahh!!! como me orgulho disto... dei um passo importante para um grande projeto político. Hoje encontro-me temporariamente sem partido e analisando com muito cuidado o futuro de nossa cidade. Não nego a possibilidade de comandar um partido puro sangue, sendo uma boa alternativa de diálogo, e claro, Pensando numa forma de ver Raposa crescendo e se desenvolvendo, sempre buscando uma cidade mais justa, social e politicamente. Quem viver, verá!!!

domingo, 12 de junho de 2011

Exposegma começa nesta segunda 13/06 no município de Raposa

Será iniciada nesta segunda 13/06, na cidade de Raposa, mais uma edição da Exposição sobre Segurança do Maranhão (Exposegma), numa parceria com a Prefeitura e a Câmara Municipal. A abertura vai acontecer às 9h, na Unidade Integrada Santo Antônio, localizada na avenida principal do município – Bairro do Itapeua.
De acordo com o vereador Eudes Barros (PRTB), presidente da Câmara Municipal, a Exposegma chega em boa hora ao município, uma vez que o setor da segurança tem preocupado as autoridades do lugar e deixado a população intranqüila, principalmente no que diz respeito ao tráfico de drogas. “Por meio da Exposegma, vamos mostrar aos moradores a importância de fazer a prevenção em vez da repressão à criminalidade, mostrando para eles seus direitos e deveres enquanto cidadão. E, dessa forma, envolver a comunidade no combate à violência”, ressaltou o parlamentar.
Josilma Figueiredo informou que serão envolvidas na realização da exposição as escolas e as igrejas, tanto católicas como evangélicas, visando atingir principalmente as crianças e os adolescentes que estão mais vulneráveis às drogas. Para isso, de acordo com a coordenação, irão acontecer palestras e exibição de filmes.
A Exposegma acontece, em Raposa, até a próxima sexta-feira (17), com a realização de palestras em todas as escolas do município, nos três turnos, e ainda no prédio da Câmara e nas igrejas. De acordo com a organizadora do evento, Josilma Figueiredo, a Polícia Civil irá participar com o projeto Polícia Civil na Comunidade, numa articulação do delegado geral Nordman Ribeiro.
Haverá ainda a participação da Guarda Municipal de São Luís, do Disque Denúncia, do Detran, do GTA, do COE e Batalhão de Choque da PMMA. Josilma destacou o apoio do secretário estadual de Segurança, Aluísio Mendes; e de Segurança com Cidadania de São Luís, Luiz Carlos Magalhães, para o desenvolvimento da exposição.
A organização da Exposegma informou que vários prefeitos já mantiveram contato para levar o evento para sua cidade; e que, no mês de agosto, ela vai acontecer nos municípios e na área do 8º BPM, simultaneamente. Para contatar os organizadores do evento, basta mandar e-mail para exposegma2011@hotmail.com.
Durante toda abertura, segundo Josilma Figueiredo, será feita uma homenagem a Josilda Bogéa, pelo incentivo dado por ela para a realização da Exposegma, desde 2003. E que, para este ano, já estava combinado que durante as palestras nas escolas iria ser mostrado o suplemento literário Guesa Errante.