sábado, 30 de julho de 2011

PSL fortalecido para as próximas eleições


A direção do PSL (Partido Social Liberal) se reuniu nesta sexta-feira para a definir as estratégias da legenda visando as eleições de 2012 e 2014.
Sob o comando do vereador Francisco Carvalho, presidente do Diretório Estadual, foi marcado para o próximo dia 13 um grande ato de filiação. Nesse dia o ex-deputado federal Remi Trinta deve confirmar sua entrada no PSL. Ele vai disputar a Prefeitura de Palmeirândia, na Baixada Maranhense.Chico Carvalho ressaltou que o rumo da legenda nas próximas eleições será definido pela direção do PSL. “É imprescindível registrar que nenhum membro do nosso partido está credenciado a falar sobre o rumo que seguiremos nas eleições municipais de 2012, sem que haja o consentimento tanto da direção municipal quanto da estadual”, avisou.
Participaram da reunião o deputado estadual Edson Araújo, o ex-deputado Nonato Aragão, Alan Kardec (presidente do Diretório Municipal de São Luís), Valmir Peixoto (secretário-geral), Edu Costa (1º secretário), Nonato Dutra (presidente do Conselho de Ética), Bruno Maia (presidente da Juventude), Zé Abreu e Canindé Barros, membros da executiva municipal.
O presidente disse que o PSL tem nomes inclusive com potencial eleitoral para disputar a Prefeitura de São Luís. Ele citou o próprio Nonato Aragão, o presidente da Câmara, Isaías Pereirinha, o ex-secretário municipal Canindé Barros, e o empresário Wellington do Curso.
Em 2008, o PSL foi o segundo partido mais votado em São Luís com 39.230 votos para a Câmara, e o primeiro nominalmente (se computados só os votos dos candidatos a vereador). Incluindo os votos de legenda, o PDT ficou em primeiro lugar com 40.209 votos.
Por conta dessa performance, os dirigentes acreditam terem condição de eleger de três a quatro vereadores na capital. O partido já tem 55 pré-candidatos a vereador.
Já em 2010, quando marchou ao lado da governadora Roseana Sarney (PMMDB) rumo à vitória, O PSL foi o segundo mais votado na capital na disputa para deputado estadual. Ficou atrás somente do PMDB.
Mesmo assim, segundo Francisco Carvalho, o partido não teve ainda o seu devido valor reconhecido no Governo do Estado e na Prefeitura de São Luís.
“É frustrante a falta de espaço que enfrentamos, principalmente no governo estadual. Sentimo-nos completamente desprestigiados depois de todo o esforço que empregamos, e que, diga-se de passagem, não foi pouco, a fim de eleger o prefeito João Castelo (PSDB) e reeleder a governadora Roseana Sarney (PMDB)”, desabafou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.