sábado, 29 de outubro de 2011

Lençóis Maranhenses será administrado por empresa privada e acesso será pago


Os Lençóis Maranhenses faz parte do projeto piloto de implantação de parcerias público-privados (PPPS), fruto do acordo assinado entre as ministras do Meio Ambiente Izabella Teixeira e do Planajamento Miriam Belchior.
Com isso, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhense será administrado por uma empresa privada e será cobrado ingresso para que o acesso as dunas e lagoas.
A idéia é tornar os Lençois e outros parque nacionais em centros de ecoturismo decentes; além de servir para fomentar também o desenvolvimento de centros de educação ambiental e de pesquisa científica.
Além dos Lençóis fazem parte do projeto piloto, Jericoacoara e Ubajara, no Ceará; Sete Cidades e Serra das Confusões, no Piauí; Fernando de Noronha, em Pernambuco; Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso; Tijuca, Serra dos Órgãos e Itatiaia, no Rio de Janeiro.
Daí ser recomendável conferir desde logo se as parcerias público-privadas a serem criadas estarão adequadas a cada parque. Com competência comprovada para preparar e aprimorar os serviços para os visitantes (pagantes).
Quais serviços? Prestação de informações precisas, conservação e sinalização das trilhas, banheiros higienizados, lojas bem administradas, estacionamentos etc. Incluindo aí, a segurança em todos os sentidos; para garantia da integridade física de pessoas, fauna e flora.
Segundo a ministra Izabella Teixeira, o governo dos Estados Unidos investe nos parques nacionais cerca de U$ 75 por cada quilômetro quadrado. Na Argentina, a média é de U$15. No Brasil, fica entre U$4 e U$6.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.