segunda-feira, 3 de outubro de 2011

‘Vamos entrar pra ganhar’, diz Roseana,João Alberto e Arnaldo Melo


Gastão Vieira, Max Barros, Roseana, Arnaldo, Roberto Costa, João Alberto e Washington: união em favor de São Luís
“É o arrastão do Max.” A frase é de uma empolgada Roseana Sarney no início da noite desta segunda-feira, durante a filiação do secretário Max Barros (Infraestrutura) no PMDB, em evento realizado no Auditório da Assembleia Legislativa. A governadora corrigia o grito de guerra da juventude do partido que cantava “o arrastão do 15 passou por aqui”, sucesso na campanha do ano passado.
“Vamos entrar nessa disputa para ganhar com a ajuda de todo vocês. É uma eleição difícil porque nenhuma eleição é fácil. Mas com muita determinação, trabalho, e a ajuda dos nossos amigos, vamos conseguir vencer. Quando falarem para vocês sobre as pesquisas lembrem-se que nós tínhamos um candidato com 4% e vencemos aquela eleição”, alertou Roseana lembrando a vitória do então aliado José Reinaldo (PSB) sobre Jackson Lago (PDT) em 2002.
Max Barros discursa para militância que lotou o auditório da Assembleia Legislativa
Para ela, no entanto, o mais importante é o fato do pré-candidato estar alinhado à política do seu governo. “É a certeza que o Governo do Estado vai estar junto com o Governo Municipal.”
O deputado Sarney Filho (PV) fez discurso no mesmo tom. Disse que São Luís tem a chance real de eleger um prefeito alinhado ao governador. “Nunca tivemos um governo municipal em consonância com o estadual. Essa dissonância tem feito o Governo do Estado realizar as principais obras da capital. E o PV vai marchar junto com essa idéia. E essa idéia vai prosperar. Aqui estamos lançando as bases para uma era de prosperidade para São Luís”, afirmou.
Também empolgado, o ministro Gastão Vieira (Turismo) acredita na viabilidade da candidatura do secretário de Infraestrutura. “Max é um bom candidato. É um quadro que honra o partido e todos nós. Vamos marchar unidos. Hoje é o prenúncio de uma bela caminhada que o PMDB vai fazer por São Luís.”
Sarney Filho disse que "o PV vai marchar junto com essa ideia" de apoio a Max
O senador licenciado João Alberto e o deputado Roberto Costa enumeraram a série de obras feitas pela administração estadual na capital. “A oposição governa São Luís há 26 anos e não fez nada. Tire as obras dos governadores em São Luís e veja o que sobra?”, declarou o senador.
Ele disse que em vez de trabalhar, o prefeito João Castelo (PSDB) vive tentando atrapalhar o governo. “Primeiro quis impedir a Via Expressa e agora quer urbanizar o Espigão Costeiro. Por isso, temos de ter um prefeito em consonância com a administração estadual.”
A presença do vice-governador Washington Luiz e do presidente do Diretório Municipal do PT, Fernando Silva, deram a senha que a aliança PT-PMDB, vitoriosa em 2010, tem tudo para se repetir em 2012.
Durante seu discurso, Max Barros alfinetou Castelo quando lembrou ter vindo dos movimentos estudantis “época da resistência ao regime de então e ao governo que o representava no Maranhão, cuja ação era marcada pela violência e repressão”.
Osmar Gomes e Severino Sales (em pé) participaram do evento na Assembleia
O agora peemedebista lembrou de sua experiência na vida pública iniciada em na década de 1980 como diretor do antigo DER (Departamento de Estradas de Rodagem), depois foi diretor da Cemar, pró-reitor da Uema, gerente Metropolitano, secretário de estado e deputado por três vezes, “sempre com votação crescente”, segundo enfatizou.
Ele destacou o combate ao trânsito caótico, ausência de planejamento, a falta de estrutura na rede hospitalar de emergência e a destinação inadequada do lixo, como “indicadores de um cenário que precisa mudar, e mudar radicalmente”.
“Não acredito que soluções messiânicas, sem a experiência do saber fazer, possam reverter esse quadro”, declarou numa clara provocação a Flávio Dino, possível candidato do PCdoB.
“Resgatar o orgulho de pertencer a esta terra, é um desafio para o qual o PMDB está preparado por possuir capital técnico e político para essa missão. Mas, principalmente por acreditar numa visão de governo integrada, que advenha de uma administração menos personalista e raivosa, mais comprometida com o futuro e capaz de assegurar a convergência entre todos os níveis de poder”, completou Max Barros.
Roseana fez questão de abonar filha de filiação de Max Barros no PMDB
Participaram do evento presidentes de vários partidos; os secretários Luis Fernando Silva (Casa Civil), Ricardo Murad (Saúde), Hildo Rocha (Articulação Política), Victor Mendes (Meio Ambiente), Luiz Bulcão (Cultura), Sérgio Macedo (Comunicação), Jura Filho (Turismo), e Ricardo Guterres (Minas e Energia); o presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo (PMDB); o presidente da Antaq, Fernando Fialho; os deputados Alberto Filho, Fábio Braga, Stênio Rezende e Afonso Manoel (PMDB); Rigo Teles, Carlos Filho e Magno Bacelar (PV); Eduardo Braide e Rogério Cafeteira (PMN); Alexandre Almeida e Raimundo Cutrim (PSD); Jota Pinto e Raimundo Louro (PR); Marcos Caldas (PRB); além dos vereadores Severino Sales e Osmar Filho (sem partido).
Os prefeitos José Leane (Afonso Cunha); Zé Carlos (Cidelândia), Fernando Sodré (Luís Domingues), Emanoel Carvalho (São Luís Gonzaga), Sério Miranda (Bom Lugar) anunciaram suas filiações ao PMDB.
Veja mais fotos de Biné Morais e Nestor Bezerra:
Visão geral da mesa do evento
Público lotou dependências da Assembleia



FONTE: Blog Dércio Sá

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.