terça-feira, 29 de novembro de 2011

Greve dos militares pode acabar amanhã

Caminha para entendimento o impasse entre o Governo do Estado e os grevistas militares. Acabou, agora há pouco, a reunião na OAB, com representantes das entidades militares, Assembleia Legislativa, Exército e a própria OAB local.
Representando o governo, o senador licenciado e secretário de Projetos Especiais, João Alberto, concordou com vários pontos do movimento grevista.
Acertou que não haverá retaliação do tipo transferência, nem punição como prisões e deserções dos manifestantes. Em resumo, todos serão anistiados. Mas a partir de 2015 o Comando da PM poderá fazer deslocamentos dos líderes do movimento paredista.
Na ponto mais crucial, na questão salarial, não houve acordo. O governo ofereceu reajuste para R$ 2.200 mil. Hoje o salário é de R$ 2.028 mil. Os grevistas não aceitaram. Eles querem algo pouco mais de R$ 3 mil.
Então, ficou acordada uma nova reunião para amanhã, às 15h, quando o governo deve ofecer uma nova proposta salarial. No Piauí, que teve greve de quase 70 dias, o salário pulou para R$ 3,9 mil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.