quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Fluminense bate o Fogão nos pênaltis e decide a Taça Guanabara com o Vasco

O Fluminense se classificou para decidir com o Vasco a Taça Guanabara depois de derrotar o Botafogo na disputa de pênaltis por 4 a 3, após empate por 1 a 1 no tempo normal. Na partida realizada na noite desta quinta-feira no Engenhão, o Tricolor das Laranjeiras foi sempre mais agressivo e acabou sendo premiado no final.
Fred, Thiago Neves, Rafael Moura e Anderson converteram para o Flu que só teve uma penalidade desperdiçada por Jean. PeloBotafogo, Andrezinho, Herrera e Renato marcaram. Lucas e Loco Abreu despediçaram seus chutes.
A partida foi muito disputado com leve supremacia do Fluminense que criou as melhores chances de gol. O Botafogo entrou armado de forma mais cautelosa mas conseguiu sair na frente com Elkeson mas Leandro Euzébio empatou logo depois.
Jogo - O Botafogo começou a partida no ataque e antes do primeiro minuto, o time alvinegro conseguiu seu primeiro escanteio em chute de Elkeson que foi desviado por Bruno. A resposta do Fluminense veio numa arrancada de Carlinhos pela esquerda. Ele conseguiu encontrar Wellington Nem na área mas o chute do atacante não levou perigo.
Depois dos lances iniciais, os dois times passaram a se comportar de forma mais cautelosa, marcando em cima e truncando as jogadas dos adversários. O Botafogo tentava forçar as jogadas com Elkeson que se deslocava para a esquerda e dava trabalho ao lateral Bruno enquanto o Fluminense tentava chegar na área adversária através de toque de bola comandado por Deco.
Aos 13 minutos, Elkeson bateu falta com violência e obrigou Diego Cavalieri a espalmar para escanteio. Na cobrança, Antonio Carlos ganhou da zaga tricolor mas mandou a bola para fora. Aos 15 foi a vez do Tricolor atacar com perigo. Deco rolou para Thiago Neves que colocou Fred em condições de concluir. O chute saiu forte e obrigou Jefferson a ralizar grande defesa.
Aos 19 novamente o time dirigido por Abel Braga voltou a ameaçar com uma cabeçada de Thiago Neves que levou muito perigo. Isolados no ataque, Herrera e Loco Abreu quase não participavam do jogo. Depois da parada técnica, os dois times demoraram um pouco até recuperar o ritmo anterior.
Aos 23 minutos, Leandro Euzébio se complica e cede escanteio, Na cobrança de Andrezinho, a defesa tricolor alivia o perigo.O jogo é disputado com intensidade pelas duas equipes mas as defesas sumplantam os ataques.
Aos 27 minutos, o Fluminense teve a chance de cobrar uma falta nas imediações da área botafoguense. Thiago Neves cobra com categoria e Jéfferson pratica outra grande defesa. O Fluminense era muito mais objetivo e aos 30 minutos, Antonio Carlos teve que se empenhar para evitar a conclusão de Wellington Nem.
O Botafogo continuava com dificuldades para fazer a bola chegar aos pés que dos atacantes que pouco conseguiam produzir diante da bem armada defesa tricolor. Os jogadores alvinegros mostravam muito nervosismo e reclamavam muito das marcações da arbitragem.
Só aos 38 minutos o Botafogo chegou na área tricolor em cruzamento de Andrezinho mas Diego Cavalieri saiu de soco e aliviou o perigo. Aos 39 minutos, Andrezinho cobrou falta ao lado da área e,na tentativa de afastar o perigo, Fred quase marcou contra.
A resposta tricolor veio aos 41 minutos em cabeçada de Fred que deu grande susto no goleiro Jéfferson. Um minuto depois foi a vez de Andrezinho assustar Cavalieri com um chute que levou muito perigo ao gol tricolor.
Os dois times voltaram sem modificações para o segundo tempo. E os dois times retornaram com o mesmo espírito do primeiro tempo com muita marcação mas foi o Fluminense que chegou primeiro na área aos quatro minutos com um chute de Wellington Nem que assustou o goleiro do Botafogo. Logo depois fdi a vez de Fred arriscar da entrada da área.
O time das Laranjeiras ficava mais tempo com a bola enquanto o Botafogo apenas se defendia. Aos seis minutos, Thiago Neves cobrou escanteio e Fred subiu livre mas cabeceou mal, perdendo mais uma chance. Logo depois Andrezinho entrou com a bola dominada na área e reclamou de ter sido agarrado por um adversário mas o árbitro considerou o lance como normal.
Só depois dos dez minutos é que o Botafogo começou a sair da defesa, utilizando principalmente a lateral esquerda com Márcio Azevedo que levava vantagem sobre Bruno. Aos 13 minutos, Thiago Neves, de cabeça, obrigou o goleiro Jéfferson a fazer outra grande defesa para evitar o gol tricolor. Na sequencia, Welington Nem se chocou com Márcio Azevedo na área, mas Péricles Bassols nada assinalou.
O Tricolor seguia dominando e aos 15 minutos, Thiago Neves cobrou falta do lado direito da área alvinegra e a bola saiu sem levar perigo. Aos 19 minutos, o Botafogo que era completamente dominado, chegou na área em cabeçada de Loco Abreu que passou longe do gol de Diego Cavalieri. A parada do tempo técnico não serviu para melhorar o rendimento das duas equipes que continuavam errando demais e tornando a partida movimentada mas sem lances de emoção.
Só por volta dos 30 minutos é que o técnico Abel Braga decidiu fazer a primeira mudança, trocando Wellington Nem pelo veterano atacante Araújo.Logo depois, Oswaldo de Oliveira chamou Caio mas antes que a substituição fosse processada, o Botafogo marcou o primeiro gol aos 29 minutos do primeiro tempo.
Lucas esticou para Herrera que penetrou pela direita e cruzou para Elkeson, de carrinho, empurrar para as redes de Diego Cavalieri. Os jogadores do Fluminense pediram a marcação de impedimento de Herrera mas o árbitro validou o lance. Em desvantagem, Abel mandou Rafael Moura para o campo.
A pressão tricolor deu resultado e o empate aconteceu aos 34 minutos. Deco fez lançamento preciso para o zagueiro Leandro Euzébio que tocou na saída do goleiro Jéfferson. O jogo ficou aberto com as duas equipes procurando o gol que garantiria a vitória mas as defesas superaram os ataques e a decisão da vaga acabou mesmo nos pënaltis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.