terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

SEJAP pede medidas urgentes ao judiciário para diminuir superlotação nos presídios

Objetivando diminuir a superlotação nos presídios, a Secretária de Estado da Justiça e da Administração Penitenciária (SEJAP) – órgão gerido pelo secretário Sérgio tamer - pede medidas urgentes por parte do judiciário para minimizar o problema. Hoje 62% da população carcerária são de presos provisórios.   
Os dados que correspondem à realidade da superlotação nas unidades prisionais chega a ser surpreendentes. Conforme informações do diretor do Centro de Detenção Provisória (CDP - Pedrinhas), Ideraldo Gomes, hoje a unidade tem capacidade para 402 internos. Entretanto, 685 é o número de presos hoje na unidade. “Não temos mais onde colocar os presos que chegam, essa é a realidade do sistema prisional hoje”, desabafou o diretor.
Para Ideraldo a melhor solução seria medidas alternativas para os presos provisórios. De acordo com ele, hoje dentro do sistema existem centenas de internos que deveriam já ter saído. “A maioria são provisórios e não deveriam nem mais estar presos. Precisamos trabalhar para que eles sejam submetidos a penas alternativas”, declarou.
No entanto o problema não afeta somente o CDP de Pedrinhas. Conforme o diretor do Centro de Custódia Preso de Justiça (CCPJ – Pedrinhas), Auro Arteiro Azevedo, a situação da unidade á qual ele dirige não é muito diferente. Auro contou que hoje a capacidade da unidade carcerária é de 160 presos, mas abriga 308 internos. “Estamos com quase o dobro da nossa capacidade, precisamos dar um fim a este problema que é nacional”, disse Azevedo.
Já no Centro de Triagem, prédio anexo ao Centro de Detenção Provisória de Pedrinhas, a situação é ainda mais critica. Segundo o diretor, Raimundo Fonseca, hoje o local abriga um pouco mais que o dobro da capacidade permitida na unidade. “Temos espaço para 16 presos, hoje tem 35 internos”, disse Fonseca.
Ele ainda revelou que só nesta semana entre segunda, 20, e sábado, 25, foram uma média de 70 presos levados para o local. “Posso dizer que foram 10 por dia durante essa semana”, afirmou ele.            

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.