terça-feira, 8 de janeiro de 2013

População lincha dupla que matou feirante na Raposa

Rodrigo Tavares Tito, de 19 anos, e Pedro de Oliveira, conhecido como “Loucinha”, foram linchados por populares na manhã de ontem (7), no município de Raposa. Os dois são acusados de terem matado o feirante Valdick Carvalho da Silva, 40, por volta das 19h20 de domingo (6), no Alto do Farol, na mesma cidade.
De acordo com informações repassadas pelo delegado Francisco Cardoso, da Delegacia Especial de Raposa, Pedro foi baleado no final da Rua São Carlos, do Alto do Farol, e ainda chegou a ser levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Araçagi, mas não resistiu aos ferimentos. Rodrigo, por sua vez, tentou correr, mas foi morto a golpes de facão, dentro de um matagal, em uma área de difícil acesso, na mesma localidade.
Foto: Divulgação e Francisco Silva
Rodrigo Tavares foi linchado por ter participado da morte de Valdick (detalhe)
Conforme levantamento policial, quando de menor idade, Rodrigo foi apreendido por furto, roubo e ameaças. Pedro é ex-presidiário, sendo acusado de crime de homicídio, na cidade de Tutóia, roubos e furtos. Rodrigo era morador da Vila Esperança e Pedro da Rua São Carlos, no Alto da Esperança, ambas as localidades situadas na Raposa.
Morte do feirante – Francisco Lázaro, tio de Valdick, contou que o feirante e um sobrinho, identificado apenas como Dioleno, estavam passando de moto pela Avenida Maranhão, no Alto do Farol, quando a vítima buzinou para alertar os acusados, que estavam no meio da via. Com raiva, Rodrigo teria insultado o feirante que parou a motocicleta, e Pedro foi logo efetuando os disparos contra ele, atingindo-o no peito e nas costelas. Rodrigo, que também estaria armado com uma faca, e seu companheiro fugiram do local correndo.
Na ocasião, o feirante só conseguiu avisar o sobrinho que havia sido atingido, caindo logo em seguida. Com ajuda de populares, Valdick foi levado para a UPA do Araçagi; mas, segundo a família, morreu antes de chegar à unidade de saúde.
Conforme informou Francisco Lázaro, Valdick trabalhava na feira do Mangueirão e também como vigilante em um sítio do Grupo Zildene Falcão, localizado na Raposa.
Morador da Rua da Alegria, nº 7, Cumbique – Paço do Lumiar, ele era casado e deixou cinco filhos. O corpo dele foi velado em sua própria residência e será enterrado na manhã de hoje, no Cemitério do bairro onde morava.
 
Fonte: Jornal Pequeno

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.