quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

SSP apresenta sequestradora de criança do Hospital em Alto Alegre do Maranhão


Uma ação coordenada pela Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI) e realizada pela equipe da delegada Maria de Jesus Sousa Melo, que está respondendo pela Delegacia Regional de Bacabal e pelo delegado José Henrique Rodrigues, da delegacia de São Mateus culminou na prisão da mulher suspeita de raptar um recém-nascido, na segunda-feira (25), do Hospital Geral de Alto Alegre do Maranhão.
Os policiais localizaram a criança no município de São Mateus, após informações de que havia uma mulher naquela cidade que teria tido um bebê em Alto Alegre do Maranhão, na manhã do dia 25.
Cleudiane Conceição Ortenco Rocha, 20 anos, foi encontrada na casa dos pais na Rua Magalhães de Almeida, Bairro Vaquejada em São Mateus. A mulher foi apresentada, nesta quarta-feira (27), na sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), pelo secretário Aluísio Mendes, o adjunto de Inteligência e Assuntos Estratégicos, Laércio Costa, a delegada Geral de Polícia Civil, Maria Cristina de Meneses, e o superintendente do Interior, Jair Lima de Paiva.
“Trabalhamos nas investigações com total discrição para não comprometer a localização da mulher e possibilitar a recuperação da criança sem sequelas, pois não sabíamos da real intenção dela com a criança que já está em casa com a família”, disse Aluísio.
A delegada Geral acrescentou que não há quaisquer indícios de se tratar de tráfico de pessoas. Segundo as investigações, a intenção de Cleudiane era manter a criança como se fosse sua filha.
Cleudiane Conceição Ortenco Rocha apresenta as mesmas características do retrato-falado divulgado pela Delegacia Geral na tarde de terça-feira (26). Segundo informações policiais, ao ver a polícia em sua residência, a mulher apresentou um comportamento agitado e alegou que ficou internada no hospital, tendo o suposto parto ocorrido por volta das 9h de segunda-feira (25).
O superintendente do Interior, Jair de Paiva, disse que ficou constatado junto ao Hospital que não havia nenhum prontuário ou procedimento clínico registrado em nome de Cleudiane. Testemunhas relataram, ainda, durante depoimentos, sobre a vestimenta e a bolsa utilizada por ela no momento do sequestro. Os objetos foram encontrados, nas mesmas características relatadas, em sua casa.
Na ocasião da prisão, o bebê foi levado para o Hospital de Alto Alegre, onde foi reconhecido pela família. A mulher também foi conduzida, sob a custódia da polícia, para o Hospital daquele município, tendo sido comprovado que ela era de fato a sequestradora da criança.
O inquérito policial do caso tem 10 dias para ser concluído. O foco da Polícia agora é investigar possíveis participações de outras pessoas no sequestro. Cleudiane Conceição Ortenco Rocha foi autuada por sequestro e será encaminhada para o Presídio Feminino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.