quinta-feira, 11 de abril de 2013

O Dez Mandamentos do bom gestor


1 – Então falou o povo todas estas palavras, dizendo: Eu sou o senhor do poder, e em meu nome será exercido através de políticas públicas eficazes; honre os impostos pagos pela cidadania, traga prosperidade econômica e qualidade de vida para a população Não terás outros deuses, como a malversação e a corrupção diante de mim.
2 – Não farás para ti imagem de obras faraônicas, elefantes brancos, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas e muito menos servirás aos empreiteiros que as construíram  porque eu, o povo, teu senhor, votei em ti com zelo e honestidade, acreditando nos teus compromissos de campanha e no teu programa de governo.
3 – Não tomarás o nome do povo em vão; porque o povo não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão e acertará as contas com você nas próximas eleições.
4 – Lembra-te do dia do sábado, para refletir e fazer autocríticas. Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra em nome do povo, para o povo e pelo povo. Mas o sétimo dia é o sábado do senhor teu povo; não farás demagogia visitando obras com uma penca de apoiadores políticos e bajuladores de plantão, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas. Portanto abençoou o povo o dia do sábado, e o santificou para não transformá-lo em “miguelagem” com vistas em obras que depois de um mês estarão todas esculhambadas novamente.
5 – Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o povo te dá. Mas não faça da tua e do teu pai o senhor do poder quando o povo deu o governo foi para você e não para eles.
6 – Não matarás o povo de raiva pelos péssimos serviços públicos.
7 – Não adulterarás com o partido do próximo para tirar vantagens do poder: cargos, sinecuras, SP’s, contatos etc.
8 – Não furtarás o dinheiro do povo sofrido que paga honestamente os seus impostos.
9 – Não dirás falso testemunho contra o teu próximo por pura politicagem.
10 – Não cobiçarás a partido do teu próximo, não cobiçarás a base eleitoral do teu próximo, nem os seus assessores, nem a suas assessoras, nem o seu carro, nem a seu moto, nem coisa alguma do teu próximo. Procure trabalhar que dá mais resultado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.