domingo, 11 de agosto de 2013

Experiência bem sucedida em arrecadação de fundos privados no Maranhão é exemplo para outros estados



A diretoria da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) e representantes do Fundepec maranhense se reuniram, esta semana, com representantes do Fundepec e da Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (Adapi), para a troca de experiências relativas ao funcionamento do fundo. O encontro aconteceu devido a bem sucedida experiência com a arrecadação de recursos privados pelo Fundo de Desenvolvimento Pecuário do Maranhão (Fundepec).
O Fundepec é uma associação civil, sem fins lucrativos e de apoio a profilaxia e desenvolvimento da Pecuária Maranhense. Compõem o fundo, entidades como o Sindicato da Indústria da Carne e Derivados do Estado do Maranhão (Sindicarne), o Sindicato das Indústrias de Leite do Maranhão (Sindileite), o Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), a Superintendência Federal da Agricultura (SFA), a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima) e seu órgão vinculado, a Aged.
No Maranhão, o Fundepectem cresceu em função do aumento da arrecadação, uma mostra de que os criadores já perceberam a importância deste fundo, que dá celeridade e suporte às ações de defesa, como no caso da sorologiafeitano Maranhão, cujo resultado apresentado foi a inexistência do vírus da febre aftosa no rebanho maranhense.
A sorologia dos animais, que foi feita no ano passado, fez parte de um plano do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para que o Maranhão e, também, os estados do Pará, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas e Paraíba, fossem classificados nacionalmente como Zona Livre de Febre Aftosa com Vacinação.
Está marcada para o dia 19 de agosto a vinda do ministro do Mapa, Antônio Andrade, que assinará, em São Luís, a portaria de zona livre para o Maranhão.
O secretário de Estado de Agricultura e Pecuária, Cláudio Azevedo, fez questão de ressaltar que o trabalho realizado com o Fundepec é um exemplo de Parceria Público Privada (PPP) entre o Governo do Estado e os criadores maranhenses. “Os criadores do Maranhão vem contribuindo com o Fundepec e, assim, ajudando o estado a manter a sanidade animal de seus rebanhos, e, especialmente, alcançar o status sanitário de zona livre de febre aftosa”, ressaltou Azevedo.
O Fundepec também está presente em outras questões, servindo de termômetro nas auditorias para avaliação da participação comunitária, representada pelos produtores, que contribuem voluntariamente com o mesmo, depositando assim, sua confiança na defesa agropecuária.
Participaram da reunião, o diretor geral da Aged, Fernando Lima; o presidente do Fundepec do Maranhão, Osvaldo Serra; o representante do Fundepec do Piauí, Ricardo Ramos; e o diretor técnico da Adapi, Ricardo Ramos.
A diretora de defesa e inspeção animal da Aged, Margarida Prazeres, que também estava presente na reunião, falou sobre a importância desta troca de experiências. “O Fundepec é um grande parceiro da Aged, que atende às demandas da defesa sanitária animal, sem a burocracia dos processos públicos. Tenho a certeza que a defesa sanitária animal no estado do Piauí, assim com o Maranhão, será muito beneficiada através da participação ativa dos produtores rurais”, esclareceu a diretora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.