domingo, 22 de setembro de 2013

Clen Up The World recolhe 4,7 mil kg de lixo na APA do Itapiracó, Lagoa da Jansen, Praia da Guia e Av. Litorânea

O sábado (21) foi um dia diferente para milhares de pessoas em São Luís. Elas aproveitaram para unir forças e colaborar com a preservação do meio ambiente durante a Campanha Mundial de Limpeza de Praias, Rios, Lagos e Lagoas, o Clean Up The World, que movimentou a APA Itapiracó, Lagoa da Jansen, Praia da Guia e Avenida Litorânea. Durante a ação, coordenada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), foram recolhidos 4.777 Kg de resíduos. Desse total, 1.277 são de produtos recicláveis e 3.500 kg de não recicláveis.
Somente na APA do Itapiracó foram coletados 195 kg de resíduos recicláveis e 1.405 recicláveis, totalizando 1.600 kg de lixo retirado da natureza. Na Praia da Guia, foram 932 kg de resíduos recicláveis e 1.300 quilos de não recicláveis, somando 2.232 kg. Na Lagoa da Jansen, os voluntários coletaram 90 kg de resíduos recicláveis e 78 kg de resíduos não recicláveis, num total de 168 kg. Nas praias de São Marcos e Calhau, na Av. Litorânea, foram retirados 60 Kg de lixo reciclável e 717 não recicláveis, somando 777 Kg.
Os resíduos não recicláveis foram recolhidos pela empresa de limpeza urbana da capital, a São Luís Engenharia Ambiental, que dará a destinação correta. Já os resíduos recicláveis serão selecionados e encaminhados à Companhia Energética do Maranhão (Cemar), parceira do evento e que desenvolve o projeto Ecocemar. Vale ressaltar, que o peso de todo o material reciclável recolhido será revertido em bonificação na conta de energia elétrica da Associação Comunitária do Itaqui-Bacanga (Acib), que realiza ações de preservação ambiental nessa área.
Atividades


Participaram das atividades crianças, adultos, idosos, funcionários de diversas empresas, servidores públicos, escoteiros, bombeiros mirins, adolescentes da Brigada Voluntária Ambiental do Batalhão de Polícia Ambiental, estudantes da Uema, Ceuma, Pitágoras, do Ifma, e de escolas públicas e privadas.
As atividades começaram pela manhã na Área de Proteção Ambiental (APA) do Itapiracó, em São Luís. Depois de uma breve aula de alongamento, ministrada por professores da Academia Dm Aquatic Center, os voluntários receberam sacolas de material reciclado e luvas para a coleta. Depois, reunidos em grupos de três, eles percorreram a Trilha das Bromélias até o Rio Itapiracó.
Ao longo do percurso, foram recolhendo todo tipo de resíduos que encontraram. No meio da sujeira, foram recolhidos pneus, garrafas plásticas, latas, vidros, sacos plásticos, entre outros objetos, a exemplo de espumas de ar condicionado, guarda-chuvas e até ursinho de pelúcia.
A analista de qualidade Camilla Sanders levou o filho Nicolas, de um ano e 10 meses para participar do evento na APA do Itapiracó. “Dessa forma a gente pode ensinar os pequenos a contribuir com o meio ambiente, a terem a consciência de onde não jogar o lixo. Foi uma ótima oportunidade de ter contato com a natureza, colaborar com o meio ambiente e de conhecer o Itapiracó”, disse.
Para o secretário adjunto de Recursos Ambientais da Sema, Cesar Carneiro, o evento, além de colaborar com a preservação dessa importante área de proteção ambiental tem o objetivo de divulgá-la. “Muitas pessoas nunca tinham vindo até aqui. A área ainda é desconhecida de grande parte da população. As pessoas precisam conhecer esse espaço público para preservá-lo. Realizar o Clean Up no Itapiracó possibilita esses dois objetivos”, declarou Cesar Carneiro.
No período da tarde o Clean Up The Worl foi realizado, simultaneamente, na Praia da Guia, na Lagoa da Jansen e nas praias do Calhau e de São Marcos (Av. Litorânea). Na Praia da Guia, na área do Itaqui-Bacanga, cerca de 120 voluntários participaram da ação. No local, recolheram 2,2 mil kg de resíduos. Nas praias do Calhau e de São Marcos os voluntários se concentraram no Círculo Militar e, depois de exercícios de alongamento, seguiram pela areia e pelo calçadão até Praça do Pescador.
A empresa Alumar levou cerca de 100 funcionários. Muitos deles foram acompanhados dos filhos, como o gerente de redução Affonso Bizon, que participou da campanha com a filha Sofia, de 4 anos. O supervisor de segurança da empresa, José Carlos Sakay, foi com a filha Larissa de 6 anos. Para Dulcimar Melo Soares, gerente da área de meio ambiente e relações institucionais da Alumar, “participar desse evento é importante porque é um processo educativo, pois melhor do que limpar é não sujar. Uma grande caminhada começa com o primeiro passo. Nós acreditamos que ações como essa podem fazer uma grande diferença na vida das pessoas”, afirmou.
Na Lagoa da Jansen, os voluntários seguiram em caminhada do bar Botequim da Lagoa até a Arena de Beach Soccer. Ao longo do trajeto, recolheram 168 Kg de resíduos. Desse total, 90 kg são recicláveis. Entre os materiais recolhidos, estão garrafas plásticas, restos de cigarro, uma cadeira de plástico e até uma gaveta de madeira.
As estudantes do curso de Engenharia Ambiental do Ceuma, Ana Paula Costa e Ianny Almeida, participaram pela 1ª vez do evento e consideraram muito interessante a iniciativa pelo fato de esse tipo de ação contribuir para a educação das pessoas. “É importante as pessoas se conscientizarem e manterem o local limpo. Achamos muito plástico e restos de cigarro pela Lagoa”, disse Ianny Almeida.
O estudante Mateus Victor, 15 anos, também participou do evento na Lagoa da Jansen com um grupo da escola Santa Tereza. Ele contou que o interesse pela campanha surgiu após uma Feira de Ciências na escola. Após participar do Clean Up The World, ele fez um alerta à população que descarta os resíduos de forma incorreta na Lagoa da Jansen.
“Eu queria que achassem outro lugar, para que esse material fosse reciclado, porque jogando aqui polui o ambiente, a água, e isso pode até causar doenças nas pessoas”. Mateus ficou, ainda, impressionado com o material que ele recolheu: “Eu encontrei um para-choque de carro, um chinelo, uma colher e até uma hélice de ventilador”, disse.

A açãoO Clean Up the World é apoiado pela Organização das Nações Unidas (ONU), por meio do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e existe desde 1993. É uma grande campanha mundial que tem como objetivos incentivar o debate para soluções de problemas relacionados à orla marinha, além de estimular à população a cultivar atitudes sustentáveis de respeito à natureza chamando a atenção de todos para a responsabilidade de cada um na geração e na destinação dos resíduos.
No ano passado, cerca de 40 milhões de pessoas ao redor do mundo foram mobilizadas para limpar rios, lagos, lagoas, praias e florestas nessa grande campanha global de conscientização. Em 2012, o evento ocorreu apenas na Avenida Litorânea, em São Luís. Em 2013, contempla também os municípios de Barreirinhas (povoado Canto dos Lençóis), Icatu, Colinas e Paço do Lumiar. O município de Pinheiro realizará o evento em data posterior ainda a ser divulgada.
Em São Luís, a ação contou com apoio do Instituto Ecológico Aqualung e das empresas Logos, Vale, São Luís Engenharia Ambiental, Coca-Cola, Cemar, Alumar, DM Aquatic Center, SoftTacos, Sistema Mirante de Comunicação,  Universidade Ceuma, Universidade Federal do Maranhão (Ufma), Instituto Federal de Educação Tecnológica do Maranhão (Ifma).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.