terça-feira, 1 de outubro de 2013

Líder do Bonde dos 40 e outros membros da facção são assassinado em Pedrinhas

Os detentos mortos durante a rebelião em pedrinhas são todos membros do Bonde dos 40. Dentre eles, um dos maiores líderes, Francisco Henrique França Júnior, além de Darlan Reis Leal, e Flávio Rodrigues Coelho Pereira, que foi decapitado. Sofreram sofrimentos feridos  Jenivaldo Pinheiro Ferreira e Genison Gusmão, que permanecem no Hospital Socorrão II.
A rebelião foi caudada pela transferência por ordem judicial de 18 detentos, incluindo vários membros do Bonde do 40. A briga foi com a gangue Primeiro Comando do Maranhão, PPCM, que são rivais, no presídio de Pedrinhas. A facção do Bonde do 40 estava vinda do CCPJ do Anil.
O tumulto foi controlado pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar. O principal líder do Bonde dos 40, após esfaqueado, teve seu corpo arrastado.

NOTA SEJAP - Motim

A Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) informa que a Delegacia de Homicídios abriu inquérito para investigar a ocorrência de um motim de presos, na manhã desta terça-feira (1º), na Penitenciária de Pedrinhas, em São Luís. No momento, a situação no presídio está controlada, o que ocorreu com apoio da Tropa de Choque da Polícia Militar.
De acordo com as primeiras informações, três detentos foram mortos por outros presos. Dois foram feridos e transferidos para hospital de São Luís. Os nomes dos mortos e dos envolvidos no motim ainda não foram divulgados.
O tumulto teria sido iniciado após um procedimento de transferência de grupo de detentos da Central de Custódia Preso de Justiça (CCPJ) do Anil para a unidade de Pedrinhas. A transferência foi feita em cumprimento à determinação da 2ª Vara de Execução Penal (VEP).Roberto de Paula, com intuito de diminuir a superlotação carcerária nos presidio do Maranhão.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.