quinta-feira, 7 de novembro de 2013

PM prende assaltantes, receptadores e apreende munição em Balsas

Ações de militares do 4º Batalhão de Polícia Militar, da cidade de Balsas, resultaram nesta quarta-feira (6), na desarticulação de uma quadrilha especializada em roubo de motocicletas. Em outras incursões, a PM apreendeu farta quantidade de munições de diversos calibres.
As primeiras prisões foram de um trio suspeito de receptar produtos roubados. Segundo a polícia, Juarez da Sena Pereira Sousa Júnior, dono da oficina de motos Manos Peças, localizada no Bairro Potosi, em Balsas; José Alves da Mota Júnior e Fredson Félix Machado, ambos presos no município de Riachão. Eles eram encarregados de vender os veículos nos municípios de Riachão, Feira Nova e Carolina.
De acordo com as investigações, a quadrilha estava agindo na região há pelo menos cinco meses. As investigações apontaram ainda que as motocicletas eram roubadas por Dhonatan Sousa Barros, conhecido como “Dhone”, que seria líder da quadrilha; Célio Roberto Sales da Silva, “Celinho”; o irmão dele, Marcos Roberto Sales da Silva e por um suspeito identificado apenas como “Douglas”, conhecido por “Oiti”. As polícias realizam diligências a fim de capturar os assaltantes. Quatorze motocicletas que haviam sido roubados pela quadrilha foram recuperados.
O delegado regional de Balsas, Eduardo Galvão, informou que o quarteto se revezava nos assaltos. Ele contou que a quadrilha contava com apoio de um homem identificado apenas como “Dominguinhos”, irmão de José Alves. Cabia a ele a função de providenciar novas placas e lacres para as motocicletas roubadas.
Do total recuperado, seis eram Honda Broz, cinco Pop 100, duas Biz e uma, Titan 150. Elas foram localizadas nos municípios de Riachão, Feira Nova e Carolina. Os veículos recuperados foram encaminhados para o Instituto de Criminalística do Maranhão (Icrim) de Imperatriz, onde serão periciados.
José Alves, Fredson Félix e Juarez Júnior foram encaminhados à 11ª Delegacia Regional e foram autuados pelos crimes de Receptação e Formação de Quadrilha. O trio está detido na unidade prisional de Balsas, à disposição da Justiça.
Os demais integrantes da organização criminosa foram indiciados na nova Lei de Organizações Criminosas, Roubo Qualificado e Adulteração de Sinal de Identificação Veicular.
O delegado Eduardo Galvão informou que todas as pessoas que compraram as motocicletas também vão ser indiciadas pelo crime de receptação.

Arsenal
No último dia 6 a PM recebeu a informação que no bairro Nova Açucena, também em Balsas, haveria um ponto de venda de munições. Foram acionadas as viaturas que estavam de serviço para que comparecessem à Rua João Ribeiro, número 864, para averiguar a denúncia. 
Ao chegar ao local, os policiais encontraram farta quantidade de munições de vários calibres, além de pólvora, chumbo, um revólver calibre 38, duas espingardas artesanais novas para venda, diversas caixas de cigarros produzidos no Brasil e no Paraguai, caixas de remédios diversos, dentre eles, o Pramil (citrato de sildenafil), que tem sua venda proibida no Brasil e sua comercialização caracteriza crime de tráfico de drogas, além da quantia de R$ 45.075,00, em espécie, guardados em uma caixa de som automotivo. Com o armamento foi detido João Batista de Sousa Guedes, 67 anos.
O comerciante recebeu voz de prisão e foi autuado pelos crimes de tráfico de drogas (reclusão, de 5 a 15 anos), comércio ilegal de arma de fogo (reclusão, de 4 a 8 anos), posse ilegal de arma ( detenção, de 1 a 3 anos) e contrabando ou descaminho (reclusão, de 1 a 4 anos).
O delegado solicitou junto à Justiça a prisão preventiva do acusado, uma vez que essas munições vinham sendo comercializadas principalmente para pessoas envolvidas em assaltos na cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.