terça-feira, 26 de novembro de 2013

Sem acordo cumprido manifestantes bloqueiam MA-203

Moradores do município de Raposa bloquearam a MA-203, na entrada da cidade próximo ao colégio Santo Antonio, em protesto para chamar a atenção das autoridades do município. De acordo com os manifestantes, que residem na ocupação popular Eucalipto, e dizem estar aguardando um recurso de Brasília, para que suas casas não sejam derrubadas, policiais militares teriam comunicado no sábado (23), de que a reintegração de posse da área em questão seria efetivada na manhã da próxima quarta-feira (27).
Ao tomarem conhecimento da reintegração de posse, os ocupantes do terreno, que já haviam procurado o prefeito  e  vereadores do município, sem sucesso, resolveram realizar a manifestação para alertar as autoridades.
Com pedaços de Galhos e de pau foram queimados e nenhum veículo passava pelo local. A liberação da via só ocorreu por volta das 09:h30.
A polícia Militar chegou ao local e desobstruiu a entrada da cidade, gerando revolta nos manifestantes, que denunciaram agressões verbais e ameaças originadas pela força policial. Por outro lado, o Capitão Rocha, atual responsável pelo Comando da PM na Raposa, disse que a PM apenas cumpriu o procedimento padrão, após ter sido acionada pela Promotora de São José de Ribamar. Com o começo do desentendimento entre manifestantes e policiais militares, um pescador acabou recebendo voz de prisão, o que deixou o clima tenso no local. A filha do pescador se desesperou e partiu para cima dos PM`s com a intenção de proteger o pai. Em meio à tensão, gritos e troca de acusações, crianças, filhos de manifestantes, começaram a chorar desesperadas. Nenhuma autoridade do município se fez presente para acompanhar os manifestantes. 

Fonte: Udes Filho







.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.