segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Delegacia de Homicídios avança nas investigações do crime que vitimou PM e esposa no Cruzeiro do Anil

A Delegacia de Homicídios já avançou nas investigações para apurar o duplo homicídio que vitimou o policial militar reformado Carlos Magno Sousa Pereira, 49 anos, e a esposa dele, Rosângela Coqueiro Coutinho Pereira, 48 anos, fato ocorrido no último domingo (22), por volta das 20h, na Rua São José, Bairro Cruzeiro do Anil.
Segundo o delegado Jefrey Furtado, titular da Delegacia de Homicídios, o crime já está praticamente elucidado. “O duplo homicídio teria sido cometido por um homem identificado como Waldir Pereira Júnior, o Júnior, que, conforme já investigado, há cerca de dois anos, teria roubado um celular do filho do militar. Na época, Magno foi até a residência de Waldir, onde teria efetuado vários disparos contra o imóvel”, destacou.
O titular da Delegacia de Homicídios disse ainda que a Polícia Judiciária já ouviu o depoimento de duas testemunhas que presenciaram quando Waldir chegou a pé no comércio, e após cometer o crime, fugiu com a arma ainda em punho. Várias diligências estão sendo feitas no sentido de localizar o paradeiro do elemento, que residia nas proximidades do local do crime.
O caso teria sido originado a partir de uma tentativa de homicídio ocorrida este ano contra outro militar, e inclusive por conta desse fato, Magno ficou preso uns 2 meses na Unidade Prisional do Comando Geral da PM, de onde teria sido liberado há poucos dias.
De acordo com informações do relatório produzido pelo Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), as vítimas estavam na Mercearia do Vieira, quando foram alvejadas por um homem que teria se aproximado e efetuado os disparos. Equipes das polícias Civil e Militar continuam em diligências a fim de identificar o suspeito.
O PM foi atingido com um tiro nos rosto e a esposa com dois disparos, sendo que um atingiu o pescoço e outro na região do tórax. As vítimas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e levadas para o Hospital Clementino Moura (Socorrão I).
O policial veio a óbito a caminho do hospital e a esposa dele, ao entrar na unidade de saúde. Eles residiam na Rua Clemente Muniz, Cohab Anil I. Carlos Magno Sousa Pereira era reformado pelo 8º BPM.
Denúncias anônimas repassadas ao Ciops informaram que o autor dos disparos empreendeu fuga em um veículo Corsa Classic de cor preta, com placas NHR 8099.
O carro usado pelo homicida foi localizado ainda na noite de domingo (22) e encaminhado ao Plantão do Cohatrac.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.