quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Sejap divulga balanço de construção dos presídios no Maranhão


A Secretaria de Estado da Justiça e da Administração Penitenciária (Sejap) divulgou, na tarde de terça-feira, 4, o balanço das construção dos presídios no Maranhão. Os dados, apresentados á Comissão de Acompanhamento das Ações Emergenciais do sistema prisional, revelam um avanço significativo nas obras.
Na ocasião, foi demonstrada a situação que se encontra algumas obras. Uma destas foi o presídio de Segurança Máxima que está sendo edificado em São Luís. Com capacidade para 235 internos, a unidade apresenta mais de 30% da obra concluída. Para a construção deste estabelecimento, o Governo do Estado investiu algo em torno de R$ 14 mi.
Para a engenheira responsável pelas obras, Cristiana Guimarães, a divulgação do andamento dos serviços vem mostrar clareza nas ações realizadas pela Sejap. Segundo ela, é importante essa iniciativa para deixar claro á população o que tem sido feito. “Estamos mostrando o que já foi feito e o quanto a Sejap tem avançado no que se refere á construção de presídios. Hoje nós temos algumas dificuldades, mas todas estão sendo bem contornadas pelo corpo técnico da Sejap”, disse Guimarães.
Além do presídio de Segurança Máxima, a unidade de Coroatá também está com mais de 30% das ações finalizadas. Com capacidade para 221 detentos, ela está prevista para ser entregue em quatro meses.
Hoje estão com a obra em andamento as unidades carcerárias de Timon, Pinheiro, São Luís e Coroatá. No relatório ainda consta que em processo de licitação encontra-se a cadeia pública de São Luís Gonzaga, com capacidade para 306 internos. Conforme Cristiana, ao todo são 13 obras de responsabilidade da Sejap, entre as quais constam quatro reformas de delegacias. “Temos algumas obras que precisam ser entregues em quatro meses, como é o caso de Coroatá e Presídio São Luís, e as outras são em seis”, finalizou a engenheira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.