segunda-feira, 26 de maio de 2014

Edison Vidigal no jogo

O ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça, Edison Vidigal, participou agora há pouco de uma conferência telefônica com a presença do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi.
Assunto: eleições majoritárias no Maranhão.
Lupi já decidiu que quer o PDT com candidato próprio a governador e busca um nome que possa dar densidade eleitoral ao partido.
O nome do ex-prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo, na avaliação do presidente pedetista, não teria o alcance de Vidigal – capaz de dar votos de legenda suficientes para fortalecer as bancadas na Câmara e na Assembleia, e chegar a um 2º Turno.
Segundo apurou o blog, para Carlos Lupi já não há mais possibilidades de negociação com o chefão comunista, que defenestrou o PDT da chapa majoritária em nome da aliança com o PSDB.
O presidente nacional ainda enfrenta a resistência dos dois principais líderes pedetistas no estado, o presidente Julião Amin e o deputado federal Weverton Rocha – para o quais a aliança com o PCdoB ainda é a melhor saída para o partido, mesmo sem a vice.
Mas Lupi acha que, com uma candidatura própria, o PDT ganha mais musculatura, inclusive para ganhar respeito na mesa de negociações de um eventual 2º turno.
Ainda de acordo com o que apurou o blog, Edison Vidigal ficou tentado a encarar o pleito.
Mas esta é uma outra história…

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.