sexta-feira, 8 de agosto de 2014

CPAM 2 intensifica policiamento na Região Metropolitana de São Luís

O Comando de Policiamento de Área Metropolitana 2 (CPAM 2) está  investindo em ações preventivas na região de atuação, que engloba a área do 6º e do 13º Batalhão da Polícia Militar, que compreende os municípios de São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa, além da Cidade Operária e bairros adjacentes. 
Desde a implantação do CPAM2, no mês de Abril deste ano, até Julho, já foram apreendidas 61 armas de fogo; 3942 porções de entorpecentes, dentre os quais crack, maconha, cocaína e loló; e 197 conduções de pessoas por tráfico de entorpecente.
O comandante do CPAM 2, coronel Raimundo Nonato Sá, destacou o número expressivo de recuperação de veículos na área do 13º BPM. “Das 36 ocorrências de roubos registradas no mês de Julho, os policiais militares da área conseguiram recuperar 34”.
Para coibir as práticas criminosas, o CPAM 2 tem deflagrado diariamente as operações Duas Rodas, com foco em abordagens em motocicletas, visto que os principais crimes ocorridos são praticados por motociclistas; Operação Catraca, que realiza abordagens em ônibus; Saturação, com atuação nos locais que apresentam altos índices de criminalidade apontados pelas estatísticas; Inquietação, deflagrada pelo Grupo Tático Móvel com foco no tráfico de drogas e assaltos.   
Nos fins de semana, o policiamento é reforçado com a Operação Tornado, realizada com o Batalhão de Choque, Ronda Tática Móvel (Rotam) e Esquadrão de Polícia Montada (EpMont). Coronel Sá destacou que a Zona Rural também está recebendo patrulhamento diário. Policiais dos 6º e do 13º BPM estão em treinamento para compor a equipe do Albatroz do CPAM 2, que deve ser implantada em breve.
 “É fundamental em todo o tipo de operação realizar a abordagem para que possa distinguir o cidadão do meliante. As abordagens são ferramentas importantes para combater os roubos. Várias armas já foram encontradas em ações deflagradas no dia a dia”, pontuou o comandante do CPAM 2. 
Uma das estratégias utilizadas pelo CPAM 2 para combater o tráfico de drogas é o trabalho desenvolvido pelos Serviço de Inteligência (SI) do 6º, do 13º BPM e do próprio CPAM 2. O SI atua com base em informações do Centro Integrado de Operações de Segurança (CIOPS) e denúncias formalmente entregues aos comandantes. 
O comandante do CPAM 2 enfatizou a importância do registro das ocorrências. “Contra números não há argumentos. As estatísticas são instrumentos importantes para o planejamento das ações policiais, que vão canalizar operações nos locais com maior incidência criminal”.  
 Coronel Sá destacou a valorização do policial nos resultados das ações. “Para isso, é necessário oferecer condições de trabalho, equipamentos e participar também das operações”, pontuou o comandante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.