terça-feira, 12 de agosto de 2014

Moradores do Residencial Bob Kennedy clamam por segurança

“Até parece que não somos cidadãos, que não pagamos os nossos impostos, pois há muito tempo fomos esquecidos pelo poder público, em especial, a Polícia Militar”. Indignada, essa foi a declaração da dona de casa Maria do Carmo Pereira, residente no Residencial Bob Kennedy, no Araçagy para chamar a atenção das autoridades em relação a insegurança na comunidade.

Segundo a denunciante, nos últimos dias os registros tem sido frequentes na área, como há exemplo do ocorrido no domingo(10), quando desconhecidos 
invadiram um festa que acontecia no bar da “Xica” e mataram com três tiros, Nilsomar Lima Farias, de apenas 19 anos, chamado de “Preguinho”.

A vítima era bastante querida na comunidade e trabalhava auxiliando nas atividades esportivas realizadas na Associação dos Delegados da Polícia Civil. Ainda segundo o denunciante, um dos grandes problemas do bairro é a realização indiscriminada no bar da “Xica”.

 “Não entendo como sem nenhum critério, com tamanha facilidade, a organizadora dessas festas consegue licença, acabando por tirar o sossego das pessoas que vivem trabalhando, dando duro. Lá, muitas pessoas entram armadas, misturando-se as crianças que também frequentam as festas, já que o local é aberto e não tem segurança para impedir essa ilegalidade. Na realidade é uma baderna”, finalizou a dona de casa.

A área é de responsabilidade do 13 Batalhão de Polícia Militar, comandado pelo major Diógenes, o qual não foi localizado para falar sobre a falta de policiamento no bairro. 

Segundo o major Diógenes Azevedo, o policiamento ostensivo é realizado por seis viaturas e quatro motos .O comandante informou ainda,que geralmente crimes dessa natureza esta relacionado   ao tráfico de drogas. já em relação ao Bar da Xica,Diógenes disse que o alvará de autorização será investigado pela delegacia daquele município. 

13º BPM INTENSIFICA AÇÕES DE COMBATE E PREVENÇÃO AO CRIME

Com o objetivo de combater a criminalidade na região metropolitana de São Luís, o comandante do 13°BPM, major Diógenes Cleon Barbosa Azevedo, enfatizou que o policiamento e patrulhamento dessa área serão intensificados no sentido de dar tranquilidade a população.
“Neste último fim de semana, com as operações que deflagramos, já houve grandes resultados com prisão de traficantes, apreensões de arma de fogo e entorpecentes, detenções de assaltantes, motocicletas recuperadas entre outros. Além de dar uma resposta em relação às ocorrências, queremos promover cidadania na região que atuamos e fazer com a sociedade se torne uma aliada da polícia”, frisou o major.
Para Diógenes Cleon, as formas de gerenciamento da Polícia Militar têm que ser com inteligência, cautela e determinação. Para o oficial, essas são palavras cruciais para realizar um excelente trabalho e desenvolver ações de combate à criminalidade. Ainda segundo ele, o 13º Batalhão é um local que abrange maior extremidade e uma área de atuação forte.
“Esse vai ser um dos nossos objetivos: trabalhar algo específico, atingir regiões de maior índice de violência. Vamos atuar de forma diferenciada para diminuir a percepção dos criminosos, uma vez que, hoje, eles possuem ferramentas inteligentes capazes de despistar o trabalho da polícia, mas iremos intensificar as operações coibir ações criminosas”, destacou.

Operações
De acordo com Diógenes Cleon, o batalhão conta com o forte trabalho do Grupo Tático Móvel (GTM), que realiza um serviço de prontidão e determina um patrulhamento mais reforçado, combatendo diretamente o crime. Esse grupo, segundo o major, é reforçado com policiais treinados e capacitados para atuarem em ocorrências mais perigosas.
Há, também, a Operação Tornado, que visa reforçar o policiamento no fim de semana. A operação conta com duas viaturas e três motocicletas que ajudam na rapidez e no desenvolvimento das operações, uma vez que a maioria dos bandidos atua utilizando motocicletas.
O comandante disse que o Serviço de Inteligência faz um trabalho integrado usando um trabalho de investigação e mapeamento do local. O Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), também faz parte do modelo de policiamento integrado, que facilita o serviço de informações, além de atuar em parceria com o 13º BPM.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.