domingo, 23 de novembro de 2014

GTA efetua prisões em Raposa

Depois de uma noite muito violenta em raposa que resulto em uma morte.

O policiamento está reforçado na manhã deste domingo (23) no entorno da favela, no centro da cidade de Raposa.

Segundo informações de populares, quatro homens armados chegar a procura de uma pessoa na favela e atiraram contra um grupo que de meliantes na entrada da favela.

Uma bala perdida acabou atingindo um moto-taxi, e uma pessoa ficou ferida de arma branca.

A vítima foi identificada como Joao carroceiro, que ainda foi encaminhada para o hospital de urgência da cidade mais já chegou sem batimentos cardíacos.

De acordo com a PM, testemunhas disseram que os atiradores fugiram em motos.
O motivo do crime seria uma disputa entre facções rivais.

Os militares do 13º Batalhão de Polícia Militar, que fez buscas para encontrar os criminosos.

Já pela manhã foi desencadeada uma operação com o apoio do GTA, dois foragidos foram capturados e entregue a justiça.

PMs do Choque são mortos a tiros após tentativa de assalto

corposDois homens Batalhão de Choque da Polícia Militar foram mortos a tiros, na manhã de hoje (22), após uma tentativa de assalto na região metropolitana de São Luís.
David Chapuy
David Chapuy
David do Vale e David Chapuy participavam de uma confraternização em um bar na estrada do porto de Mocajituba quando os assaltantes chegaram em um Celta preto para praticar o crime.
Ao perceber que os dois eram policiais, eles atiraram contra as duas vítimas, que reagiram, também a tiros, mas morreram na hora.
Um dos assaltantes também foi baleado e morreu.
David do Vale
David do Vale

Grupo de Pronta Intervenção se destaca como força especial de segurança no Maranhão

Visando consolidar a atuação da polícia federal no Maranhão, o Grupo de Pronta Intervenção (GPI), sob o comando do agente federal Fábio Tenório, é uma unidade especializada e segmentada de táticas especiais para agir de forma rápida e eficaz em casos de alta complexidade.

Criado no ano de 2009, o GPI é de abrangência interestadual, sendo ligado ao Comando de Operações Táticas (COT), em Brasília (DF) e subordinado a Superintendência Regional do Maranhão. A força especial desenvolve ações de intervenção imediata, no que tange mediações de conflitos de terras indígenas, reintegração de posse; assaltos a instituições financeiras; segurança de autoridades nacionais e internacionais; apoio operacional a grandes eventos; roubo ou sequestro de aeronaves, dentre outras competências.

O ingresso no GPI é voluntário, cuja avaliação consiste em testes físicos e psicológicos. Após a classificação, os candidatos aptos participam do  Curso de Técnicas de Intervenção (Ministrado pelo COT), em Brasilia (DF), abrangendo as disciplinas como Patrulha Urbana e Rural, retomada de edificações, Combate corpo a corpo, Armamento e Tiro, Operações menos Letais, Gerenciamento de Crises, Pronto Socorrismo, dentre outras.

No Maranhão, o GPI atua de forma incisiva na repreensão aos assaltos as intituições financeiras federais. Os agentes também prestam apoio ao Núcleo de Polícia Marítima, realizando patrulhamento na costa maritíma, sob o intutito de evitar e itervir o tráfico de entopecentes, contrabondo, descaminho e outros delitos.

A unidade especializada se destaca como uma das melhores estrturas de treinamento policial, tendo como referência as Forças Armadas da América. Além dos cursos de reciclagem em outros estados, os agentes paraticipam de treinamentos semanais na capital. “ O grupo de interveção, por se uma grupamento especializado e táticas peculiares, necessita de treinamentos periódicos com base na inteligência e precisão em suas atuações, possibilitando uma resposta energica e eficaz diante das diversas situações criminosas”, ressaltou o chefe do GPI.

O grupamento se evidncia ainda, pela utilização de tecnologias e armamento de ponta. Para Fábio Tenório, os grupamentos especiais são de suma importância, diante da crescente onda de violência. “A criminalidade está se organizando e se estruturando cada vez mais, e a policia precisa tomar a dianteira da situação, por isso, apostamos em treinementos intensivos e constantes estudos para apriomorar nossas técnicas de combate”, falou.  

 O chefe do GPI enfatiza ainda que o trabalho policial deve ser fortalecido  apartir da integração das forças de Segurança como um elemento potencial para desistrturas as grandes organizações criminosas. “ Ao longo do nosso trabalho, tivemos honrosas oportunidades de atuar ao lado dos demais  grupos especiais, como o Grupo de  Resposta Tática (GRT); Grupo Tático Áereo, Batalhão de Choque, entre outros, e percebemos como juntos podemos somar resultados ainda mais  benéficos para sociedade no combate a criminalidade”, disse.

Na carreira de policial federal há 10 anos, Fábio Tenório se destaca pelo profissionalismo e comprometimento no exercicio da profissão. Como chefe do Grupo de Pronta Intervenção (GPI), já coordenou grandes operações, que culminou na prisão de quadrilhas de assaltantes de instiuições financeiras e outros individuos considerados de alta periculosidade. 

Fábio Tenório e sua equipe estiveram presentes na Copa do Mundo 2014, realizando a segurança de autoridades nacionais e internacionais.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Voto de Sarney em Aécio é 'vingança pessoal' contra Dilma, diz Flávio Dino

Fonte:UOL.com.br

Em entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira (17), o governador eleito do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou que o senador José Sarney (PMDB) votou em Aécio Neves (PSDB) nas eleições presidenciais para vingar-se da presidente reeleita Dilma Rousseff (PT).
"Da parte dele, não há duvida: é um gesto de vingança íntima e pessoal", disse Dino. "É algo muito revelador, na verdade, dessa figura pública, a qual não compete a mim julgar: quem julgará é a história", acrescentou.
Aliado dos governos petistas, Sarney foi flagrado votando em Aécio em um colégio de Macapá, no Amapá, sua base eleitoral. Uma televisão de propriedade da família Sarney gravou o momento em que o senador apertou as teclas do candidato tucano.
No Maranhão, Flávio Dino derrotou Lobão Filho (PMDB) na disputa pela sucessão da governador Roseana Sarney (PMDB). Diante da concorrência de dois aliados, Dilma optou pela neutralidade e não manifestou apoio público a ninguém, embora a direção nacional do PT tenha declarado a Lobão Filho, o que incomodou os petistas maranhenses, favorávei ao apoio ao candidato comunista.

Maranhão "nórdico"

O comunista listou, em seu programa de governo, 65 medidas para recuperar o atraso do Maranhão das últimas décadas. Indagado sobre se não está sendo pouco realista ao apresentar um número extenso de medidas, Dino afirmou que a necessidade de mudanças impõe uma agenda ambiciosa.
"Parti de uma leitura da realidade. A realidade maranhense aponta para a necessidade de ter uma dimensão transformadora. Se se coloca o realismo como limite da sua atuação política, na verdade se vai evoluir muito pouco", disse. "Vou sonhar com o Maranhão que seja comparável aos países nórdicos. Quero que os cidadãos do meu Estado usufruam das condições de vida que os noruegueses usufruem."

Comunismo e "forças capitalistas"

Apesar de declarar-se comunista "graças a deus", Dino afirmou que não há como aplicar na prática todos os pressupostos socialistas. "Esse é um debate de proporções internacionais, se revolução num só país é viável. E não é! Imagine em uma unidade federada? Nosso programa é de desenvolvimento", disse.
Primeiro governador eleito na história do PC do B, Dino defendeu a "partilha do poder" e "participação popular", mas apontou para a necessidade de fortalecer o mercado e aumentar investimentos no Maranhão. "Tenho dito que iremos ajudar o desenvolvimento das forças capitalistas no Maranhão."
Ex-juiz federal, o governador eleito afirmou não acreditar que tenha o mesmo destino de Jackson Lago (PDT), que derrotou Roseana Sarney nas urnas, mas teve a candidatura cassada por crimes eleitorais.
"O modo com que fizemos a campanha, o respeito à legalidade e a mudança na conjuntura política evita a repetição dessa tragédia", disse, acrescentando que considerou "injusta" a cassação de Lago. "Sarney era presidente do Senado, Roseana era sernadora, eles tinham uma força parlamentar muito grande. Essa força política claro que ainda existe, mas é muito menor."
Questionado sobre quais serão suas ações para melhorar o presídio de Pedrinhas, cenário de uma série de mortes nos últimos meses, Dino afirmou que é preciso "recuperar a autoridade do Estado sob o sistema penitenciário."

Operação Lava Jato e reforma política

O govenador eleito disse que conhece o juiz Sérgio Moro, que comanda as investigações da Operação Lava Jato, além do ministro Teori Zavascki, relator do processo no STF (Supremo Tribunal Federal). "São magistrados que vão conduzir as investigações bem."
Para Dino, os acontecimentos relacionados à Lava Jato vão provocar um terremoto no Congresso. "Estamos diante de fatos que implodiram o sistema de organização do jogo político. A reforma política se tornou um imperativo absoluto, o Congresso vai ter que deliberar. Só lamento que vai deliberar no meio de um profundo terremoto."
Ainda sobre a reforma política, o governador eleito disse que o melhor caminho é buscar uma constituinte exclusiva para deliberar sobre as mudanças no sistema político, mesma proposta defendida pelo PT e pela presidente Dilma. "Como tese, a da constituinte é a melhor de todas, em função do nível de legitimidade e da participação popular."

Democratização da comunicação

Dino defendeu que haja uma democratização dos meios de comunicação no Maranhão, onde a família Sarney é dono de grande parte dos principais veículos. "Se um grupo familiar controla todo os veículos, é uma negação à liberdade de expressão a todos", afirmou Dino.
O comunista se disse contrário a qualquer "tipo de controle de conteúdo", mas afirmou que é preciso haver regulação econômica do setor, conforme previsto na Constituição. "É razoável debater aquilo que está na Constituição. Organização do mercado que não seja baseado em monopólios e oligopólios."

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Ministério Público já investiga fraudes em Aanajatuba

Prefeito-Helder-Aragão.
O prefeito Helder Aragão (Fotomontagem; Portal do Munin)
A prefeitura foi denunciada no Fantástico, por fraudes em licitações.
De acordo com o MP, a prefeitura responde a um Inquérito por Improbidade Administrativa, aberto pela própria promotoria da Comarca, e a um Procedimento Investigatório Criminal, aberto pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ás Organizações Criminosas (Gaeco).
- As ações do MP visam apurar irregularidades civis e criminais do gestor público municipal e outros agentes, bem como de outros beneficiados com o desvio do dinheiro público - diz a nota do Ministério Público.
De acordo com o documentos, os crimes em Anajatuba “envolvem um grande número de pessoas”.
O Ministério Público realiza diligências para definir a participação de cada um nos crimes.

Edivaldo Holanda Júnior vai para o PDT

Embora o PT tenha-se adiantado e convidado o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC), para integrar seus quadros, o destino do petecista deve ser mesmo o PDT.
E a explicação é simples: o PTC muito provavelmente será incorporado pelo PDT e deixará de existir.
No PDT, Edivaldo Jr. tem preferência para candidatar-se à reeleição e encontrará um ambiente pacificado.
Muito diferente do ambiente do PT.
Não é muito difícil imaginar que rumo tomará o prefeito…

sábado, 1 de novembro de 2014

O Secretário de Estado de Segurança Pública, Marcos Affonso de Moraes Júnior, participou, nesta sexta-feira (31), da abertura da Exposição sobre Segurança do Maranhão (Exposegma), na Escola Santo Antônio, no município de Raposa, na Região Metropolitana de São Luís. Na solenidade, foi lançada a Campanha de Combate às drogas no Maranhão.

Na ocasião, o secretário destacou a integração das forças de segurança, e o fortalecimento da relação da polícia com a comunidade. “A Exposegma é a valorização do trabalho do Sistema de Segurança e fortalece a relação do sistema com a comunidade”.

A Exposegma reuniu gestores das forças de seguranças do âmbito federal, estadual e municipal.  “É um projeto, realizado em São Luís e no interior do Maranhão, que possibilita uma maior aproximação da polícia com a comunidade”, enfatizou Josilma Figueiredo Bógea, coordenadora do projeto.

O evento foi marcado pela chegada aérea do Grupo Tático Aéreo (GTA) que demonstrou à população como são realizadas as atividades do grupo.  Com cerca de 20 stands, as polícias civil, militar e federal, o Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBM), Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (DETRAN/MA), Defesa Civil, Exercito Brasileiro (24º BC), Grupo Tático Aéreo (GTA), a Marinha e a Aeronáutica apresentaram à comunidade instrumentos utilizados nos serviços de segurança.

Durante a exposição, foram desenvolvidas ações preventivas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), que viabilizou informativos sobre doenças e medidas de tratamento. O Departamento de Narcótico (Denarc) levou, para demonstração, substâncias tóxicas alertando para os malefícios que cada droga detém.

A exposição agradou e chamou a atenção da comunidade. Para a estudante Ana Cláudia Viegas foi uma oportunidade de aprendizado. “É muito bom poder conhecer melhor a polícia”.

A Exposição de Segurança do Maranhão é fundamentada em princípios sociais voltados para área de segurança. Visa aproximar a sociedade da instituição policial e contribuir para redução da violência.