quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Consolidação de convênios marca primeiras ações do governo na área de Agricultura e Pecuária

Os primeiros 40 dias de atuação da Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária (Sagrima) foram marcados pela retomada das parcerias com órgãos regionais, ministérios e pelas ações voltadas para o Plano de Ações “Mais IDH”, segundo determinação do governador Flávio Dino, para combater as desigualdades sociais e garantir a superação da extrema pobreza no Maranhão.

O primeiro passo foi fazer o levantamento dos convênios e contratos estabelecidos, mas que possuíam entraves na execução com o Governo Federal e com os municípios. Um exemplo é a aquisição de patrulhas agrícolas junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para distribuição aos municípios.  A medida beneficia agricultores familiares e a produção local, sobretudo nos municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e visa a formação de polos de inovação e desenvolvimento (agropolos).

Outras ações são os projetos como o Água para Todos e programas de irrigação, realizados em parceria com Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e que contam com o apoio do Governo do Estado para sua execução.

Também serão retomados dois planos de ação. O primeiro é o Plano Estadual de Agricultura de Baixo Carbono (ABC), o Programa ABC, uma das prioridades do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que visa a redução das emissões de gás carbono na atmosfera e incentiva a recuperação de áreas degradadas. O segundo é o Plano Estadual de Agricultura de Baixo Carbono, criado em 2014 e que começa a ser efetivado este ano.

Outra iniciativa é o Sistema Estadual de Agricultura para o Mapa. Em seu primeiro encontro com a ministra Kátia Abreu, o governador Flávio Dino e o secretário de Agricultura e Pecuária, Marcio Honaiser, apresentaram propostas consideradas prioritárias para o ano de 2015. Entre as quais, a manutenção e conservação de estradas vicinais maranhenses que escoam a maior parte da produção local e a construção e inspeção de matadouros para a segurança no abastecimento com produtos de origem animal. “A questão dos matadouros é muito séria. Precisamos fiscalizar para que carnes não saiam dos abatedouros do Maranhão sem a devida qualidade”, afirmou Márcio Honaiser. 

Os projetos de irrigação no Maranhão também foram discutidos com a ministra. Fundamentais para os pequenos produtores, essas iniciativas precisam ser ampliadas, também para que o estado cumpra com as metas estabelecidas pelo Ministério da Agricultura. Muitos dos territórios anteriormente irrigados não se efetivaram como áreas de plantio, o que torna o assunto ainda mais urgente.

Outra das principais pautas da Sagrima junto ao ministério é um projeto de desenvolvimento sustentável do setor, que promova o alinhamento entre o sistema estadual e o federal.  “O Maranhão necessita de um plano agrícola adequado e buscamos o apoio do Governo Federal para, juntos, facilitarmos o desenvolvimento sustentável da produção agropecuária do estado”, ressaltou o secretário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.