sexta-feira, 27 de novembro de 2015

SPCI prende traficantes e apreende armas, drogas e munições em Tutóia

A Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), por meio da Delegacia de Tutóia, realizou, nesta sexta-feira (27) a segunda fase da “Operação Varredura”, na zona rural do município.

A ação contou com apoio de 25 homens das policias civis de Araioses, Brejo, Magalhães de Almeida, São Bernardo, Santa Quitéria e militares de Araioses, Paulino Neves e Tutóia.

De acordo com o delegado Bruno Madson Marques Moura, titular do Distrito Policial de Tutóia, a investigaçã já vinha sendo realizada há dois meses.

“A investigação durou dois meses. A deflagração dessa operação só foi possível por causa do recebimento de denúncias anônimas”. Ainda segundo o delegado, “o apoio dado pelos colegas policiais da cidade e de cidades vizinhas foi essencial para o sucesso da ação”.

Durante a operação, foram presos Francisco Eudes Martins, por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo; José Ribamar Pereira Nascimento, por tráfico de drogas; Francisco Figueiredo, por posse irregular de arma de fogo e Raimundo Nonato, por comércio de munições.

Todos permanecem à disposição da justiça na Delegacia de Tutóia.


O delegado Bruno Madson disse que o suspeito de tráfico José Ribamar Pereira chegou a empreender fuga ao perceber que as viaturas se aproximavam de sua casa, que funcionava como ponto de venda de drogas.

Ele foi alcançado e capturado pelos policiais. Além das prisões, a polícia conseguiu apreender dois revolveres calibre 38, seis espingardas, munições, drogas e balança de precisão.

Na primeira fase da operação, realizada na quarta-feira (25), os policiais prenderam dois comerciantes que vendiam munições no município.

Os dois possuíam estabelecimentos fixos no bairro Barra e na região central.

O superintendente de Polícia Civil do Interior, Dicival Gonçalves, disse que operações como esta acontecem frequentemente em todo o estado.

“Essas operações são rotineiras no interior do Maranhão e de fundamental importância para o combate à criminalidade”.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.