sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Raposa recebem a Carreta da Saúde contra a Hanseníase

 

Foto1_FranciscoCampos - Carreta combate a HanseníaseDando prosseguimento à meta de identificar e tratar todos os casos de hanseníase do Maranhão, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), solicitou a vinda da Carreta da Saúde contra a Hanseníase ao Ministério da Saúde (MS), que possui convênio com o laboratório Novartis, fornecedor do medicamento para o tratamento da doença. A prestação do serviço é também uma parceria da SES com as prefeituras municipais para garantir os atendimentos em 22 municípios maranhenses até o dia 20 de abril.
Com o serviço, a população poderá fazer testes clínicos voltados para a detecção da doença. A carreta é composta por cinco consultórios e um laboratório para diagnóstico e faz distribuição gratuita de medicamentos. O primeiro ponto de atendimento foi em São Luís, na última terça-feira (16) no bairro da Cidade Operária, onde três casos de Hanseníase foram identificados e encaminhados para tratamento em Unidades Básicas de Saúde (UBS) mais próxima da residência dos pacientes.
A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, cujo principal agente etiológico é o Mycobacterium leprae. Por meio do slogan ‘Hanseníase: quanto antes você descobrir, mais cedo vai se curar’, a ação reforça a importância do diagnóstico precoce da doença como forma de prevenir as incapacidades físicas decorrentes do diagnóstico tardio, e lembra que a doença tem cura e o tratamento é ofertado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
Já na sexta-feira (19), a Carreta estar na cidade de Raposa, na praça chico noca, próximo à delegacia de policia.
A coordenadora municipal do Programa de Hanseníase, Delma Brito, explica que qualquer pessoa que tenha manchas na pele pode receber o atendimento na carreta, onde são feitos os teste de sensibilidade, térmico, doloroso e o tátil. “Em caso de ausência de sensibilidade, o paciente é encaminhado para consulta médica para a confirmação do diagnóstico da hanseníase. E, em caso positivo, o tratamento é iniciado na própria carreta”, explica Delma Brito.
A aposentada Constância de Fátima Martins Pinheiro, de 60 anos, esteve com a mãe, Raimunda dos Santos Martins, de 84 anos, para uma consulta na carreta. “Achei uma importante iniciativa do governo de trazer esse ponto de atendimento para nosso bairro. Sempre me cuido, pois tenho medo de descobrir doenças em estágios avançados e não ter tempo suficiente para a cura”, conta. A tranquilidade veio após saber que os resultados dos exames deram negativo para a doença.
O motorista Luziel Pinheiro, de 33 anos, embora não tenha identificado manchas na pele, também esteve na carreta para garantir a prevenção. “Temos que estar atentos com a nossa saúde. Tendo um carro desses na comunidade, aproveitei para checar se está tudo bem. Às vezes a gente nem percebe se tem alguma mancha, principalmente nas costas, que é uma parte do corpo de pouca visibilidade”, disse.
O atendimento prossegue em municípios da região metropolitana de São Luís, como Paço do Lumiar e Raposa, nesta sexta-feira (19). Na próxima semana, a Carreta estará, na segunda-feira (22), na Praça Deodoro, em São Luís, e, depois, parte para o interior do Estado, estando dia 24 em Itapecuru-Mirin, 25 em Miranda e 26 em São Mateus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.