segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Grande inauguração do comitê 10, Deputado Marcos Caldas na Raposa é 10


A candidata à prefeita de Raposa, Ocileia Fernandes (PRB), iniciou ontem(28/08), mais um dia de campanha, com a inauguração do comitê central, na Avenida principal de Raposa, no Inhauma. O compromisso está marcado para as 15:00h.

Acompanhada de seu vice, Osmar do feirão, e de correligionários, Ocileia fez uma caminhada, pelos bairros de Vila Nova e Vila Bom Viver.

Ocileia seguiu em caminhada com candidatos a vereadores e vereadoras, líderes comunitários e moradores, em direção ao centro da cidade de Raposa.

Durante a passeata, ela acenou para a população nas residências, cumprimentou as pessoas nos estabelecimentos, tirou fotos, e abraçou eleitores.

Ocileia frisou,“Onde a gente chega na Raposa, temos essa recepção maravilhosa, é sempre o mesmo carinho. Hoje, estamos colhendo os frutos do trabalho que foi feito nos últimos anos.
Nada como fazer uma campanha de cabeça erguida”, comemorou ela.

A caminhada durou cerca de 40 minutos e foi encerrada no comitê com a fala do deputado Marcos Caldas e encerrando com o discurso da futura prefeita de Raposa Ocileia Fernandes.

Compartilhe

CONTRIBUIÇÕES DA CANDIDATA A VEREADORA SILVELENE 10369 NA AREA DA CULTURA




Como uma Bibliotecária compromissada que sou, irei contribuir com a gestão municipal da cidade de Raposa da seguinte forma:

-Implementação do Plano Municipal de Cultura (PMC) e do Plano Setorial do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (PMLLLB), pois tivemos uma grande contribuição na construção dos planos na cidade de São Luís, o que nos respalda ainda mais.

-Realização anual da Feira do Livro, que será um marco cultural em nossa cidade, objetivando despertar o hábito de leitura na população raposense.

-Outra contribuição de suma importância é a presença do profissional Bibliotecário na Biblioteca Pública Municipal da Raposa, essa deficiência vem contribuindo para o não funcionamento do sistema municipal de bibliotecas Escolares, causando enorme perda de conhecimentos e habilidades em futuro leitores.

-A implementação da Lei Nº12.244/10 que dispõe que toda escola tem que ter Biblioteca com Bibliotecário, mais um direito do cidadão que lhe é negado.

É por esses e outros motivos que pedimos seu voto para juntos encaminharmos todos os problemas instalados em nossa cidade e que até agora os gestores municipais não deram a importância devida. Somente na Câmara de Vereadores teremos força para criarmos leis que assegurem a concretização das Politica Publicas em Cultura. VOTE SILVELENE 10369

terça-feira, 23 de agosto de 2016

BOMBA! Talita Laci é impugnada por não pagar multas eleitorais em Raposa-MA.

Nas eleições municipais de 2012 em Raposa/MA, Talita Laci, que foi candidata a prefeita pelo partido PCdoB,  durante a campanha eleitoral de 2012,  foi multada nos valores de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) e R$ 20.000,00 (vinte mil reais) por ter sistematicamente descumprido decisão judicial que determinou, na campanha eleitoral de 2012, a suspensão do ato de realização de passeatas e caminhadas, com a utilização, em massa, de camisas vermelhas com o símbolo e o nº 65 do PCdoB.
Talita Laci foi, à época, notificada pela Justiça Eleitoral  para efetuar o pagamento das multas eleitorais por propaganda irregular, no prazo de 30 (trinta) dias, sob pena de ter seu nome inscrito na dívida ativa e no cadastro eleitoral, conforme atestam mandados de citação assinados por Talita.
 Embora tenha sido devidamente notificada pela Justiça Eleitoral para efetuar o pagamento  das multas eleitorais, Talita Laci manteve-se inerte, deixando expirar o prazo legal de 30 dias, sem pagar as referidas multas eleitorais.
Ocorre que, pela legislação eleitoral, as multas eleitorais só poderiam ser pagar ou parceladas antes do registro da candidatura, para que pudesse ter condições indispensáveis de registrabilidade de sua candidatura.
No entanto, Talita Laci, inadvertidamente, protocolou o pedido de registro de sua candidatura na Justiça Eleitoral sem tomar qualquer providência com relação às referidas multas eleitorais.
Assim, em razão da falta de pagamento das multas eleitorais ser uma condição  insanável, sem “jeitinho” a situação é de completo desespero dos 65, pois a candidata deve ser rifada da disputa eleitoral desse ano, por absoluta falta  de atenção nas regras eleitorais. Em razão do indeferimento iminente da candidatura de Talita, já se cogita à “boca miúda” que o candidato da coligação dos 65 deve ser a mãe da impugnada, Régia Laci, ou o irmão, Leonardo.
Vamos aguardar os próximos capítulos.
20160819_145150 (1)
20160822_150553
20160819_145150
20160819_144549
20160819_144108

sábado, 13 de agosto de 2016

Subiu para 33 os prefeitos eleitos em 2012 que desistiram de concorrer a reeleição em 2016

ze-alberto-pmdb-15
Uns por desgaste, outros por opção, de certo que pela contagem do blog [me consertem se estiver errado] nada menos que 33 prefeitos de cidades maranhenses eleitos em 2012 – mesmo estando aptos, e portanto, elegíveis para concorrerem a reeleição – não participarão como candidatos  no pleito eleitoral do próximo 02 de outubro.

Na ordem das fotos acima, os 14 primeiros são eles: José Alberto Oliveira Veloso, o Zé Alberto, Bacabal; Alberto Carvalho Gomes, o Dr. Alberto, Zé Doca; Gracielia Holanda de Oliveira, a Dra. Élia, Presidente Médici; Veronildo Tavares dos Santos, o Vera de Santa Luzia; Nilson Leal Garcia, o Nilson Garcia de Palmeirândia; Clodomir de Oliveira dos Santos, de Raposa; Amarildo Pinheiro Costa, de São João Batista; João de Fatima Pereira, o Queiroz de Monção; Arieldes Macario da Costa, o Leo Costa, Barreirinhas; Junior de Sousa Otsuka, o Capitão Otsuka, de Grajáu; Hélder Lopes Aragão, de Anajatuba; Gleide Lima Santos, de Açailândia, Lidiane Leite da Silva, a Lidiane Rocha, de Bom Jardim e João Candido Carvalho Neto, o Neto Carvalho em Magalhães de Almeida.
É bem verdade que esses quatro últimos têm particularidades sobre os demais: Helder [Anajatuba] foi afastado pela Justiça, e diante de diversos fatores negativos, não será candidato. Situação semelhante a de Gleide Santos [Açailândia] que também teve o mandato cassado, só que  pela Câmara de Vereadores e decidiu ficar de fora desta eleição. Igualmente a Lidiane Rocha [Bom Jardim]. Já Neto Carvalho [Magalhães de Almeida] renunciou o cargo em março de 2013.
Acréscimo
Após a publicação deste post, leitores espalhados por todo o Estado, bem como colegas da imprensa, ajudaram a aumentar a lista de gestores que desistiram de concorrer a reeleição deste ano. O número anterior de 14, pulou para 23 nomes, confira os demais abaixo:
tim-ribeiro 

Antonio Candido Santos Ribeiro, o Tim Ribeiro de Santa Rita; Luiz Rocha Filho, o Rochinha, Balsas;  Gustavo Augusto Ferreira Albuquerque, Jenipapo dos Vieiras; Félix Martins Costa Neto, o Costa de São Félix de Balsas; Jakson Valerio de Sousa Oliveira, o Valerio, de Governador Archer; Raimundo Alves Lima Neto, o Neto, de Tufilândia;  Valdivino Alves Nepomuceno, de São Francisco do Maranhão e  Maria Aparecida Queiroz Furtado, a Aparecida Furtado, de Paraibano.
Morte
neto-teixeiraEm Cidelândia um caso atípico: Augusto Alves Teixeira, o Neto Teixeira (à esquerda), eleito em 2012, morreu meses após assumir o cargo, em abril de 2013.

O vice, Ivan Antunes Caldeira (à direita), então assumiu a prefeitura, entretanto, é outro que não concorrerá a reeleição este ano.
Lista aumentou
Leitores do interior do Estado informaram mais quatro nomes de prefeitos, que após apuração do blog, entram na lista dos que não disputaram reeleição: Edvaldo Nascimento dos Santos, de Vargem Grande; Marcelo Jorge Torres, Godofredo Viana; Raimundo Nonato dos Santos, o Deco, Humberto de Campos; Rafael Mesquita Brasil, de Buriti; Maria Raimunda Araujo Sousa, de São Vicente Ferrer; Francisco Assis Barboza de Souza, o Dr. Chico, de Santa Filomena; Mauro da Silva Porto, Lagoa do Mato; Walber Pereira Furtado, o Dr. Walber, Pindaré-Mirim; Francisco Nunes da Silva, o Chico Nunes, de Senador La Rocque e  Elano Martins Coelho, o Dr.  Elano, de Nova Colinas.
Confira ordem das fotos abaixo:
zzz dr-chico-pr-22
Esqueci de mais alguém???

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Candidata a vereadora Silvilene faz o diferencial na convenção de Raposa

O final de semana no município de Raposa foi marcado por três convenções, onde os candidatos a prefeito levaram suas propostas e apresentaram seus candidatos a vereadores. 

Indiscutivelmente, a candidata a prefeita Ociléia, fez um arrastão na cidade, onde levou milhares de seguidores, onde emplacou que o 10, agora já é fato para a tal almejada mudança a qual o município tanto precisa.


Outra grande surpresa foi a candidata a vereadora Silvelene, que almejando seu primeiro mandato, empolgou a todos com sua sinceridade e carisma. 

A candidata tem grandes serviços prestados na área da Saúde, Educação e Cultura, além de trabalho realizado em prol da comunidade católica da Raposa. 

Um nome que pode representar muito bem o município. É 10 neles, na falta de melhorias para o município, na falta de compromisso, na falta de seriedade, na falta de investimentos!!!

Sesc está com i​nscrições abertas para ​a Oficina ​"Dramaturgia em dança: fazer, escrever, aparecer" ​

A educação permeia todas as áreas de atuação do Sesc. Focado no aperfeiçoamento do fazer artístico, a instituição está com inscrições abertas para a oficina prático-teórica. 

"
​​
Dramaturgia em dança: fazer, escrever, aparecer", ministrada pela bailarina, performer e jornalista Priscila Maia, do Rio de Janeiro. Com vagas limitadas, o minicurso acontece de 04 a 07 de agosto, das 14 às 19 horas, na Guest House (Rua da Palma, nº 142, Praia Grande). Inscrições gratuitas pelo email cultura.sescdeodoro@gmail.com.

Destinado a artistas da dança (coreógrafos, dançarinos, performers, figurinistas, iluminadores e cenógrafos), como também artistas de outras linguagens artísticas (atores, pintores, fotógrafos, cineastas, produtores), estudantes e interessados em geral, com idade a partir de 18 anos, a oficina "Dramaturgia em dança: fazer, escrever, aparecer" integra a 2ª etapa do projeto Sesc Dramaturgias e visa trabalhar as questões envolvidas nas palavras que a tecem.

O objetivo é sensibilizar e experimentar a partir da escrita de gestos no tempo e no espaço. Ao longo dos quatro dias, serão apresentados tópicos que ajudarão a ampliar o entendimento do termo dramaturgia a partir da observação de trabalhos em dança contemporânea e em outras artes, como a fotografia e o cinema. 

Os participantes realizarão exercícios práticos para materializar os temas, construindo um espaço onde as singularidades atuem em comum.  Por esse motivo, devem comparecer com roupas confortáveis para as práticas com o corpo e exercícios no chão.

 Priscila Maia é bacharel em jornalismo e roteirista. Desde 2003 dedica-se às artes vivas e integradas. No seu currículo artístico, dentre as suas realizações, está a sua passagem pela Lia Rodrigues Companhia de Danças como intérprete - criadora por três anos, ganhou a segunda colocação no I Concurso Curtas de Bolso Tela Brasil (2010), foi contemplada com o Prêmio de Apoio à pesquisa e criação artística com o projeto “Desejo que fuja” e é fundadora e artífice do Fórum Permanente de Dança do Rio de Janeiro.

Sesc promove o Workshop Fotografia, História e Cultura Visual

Com as inovações e o aprimoramento do olhar do sujeito quanto à sociedade, novas formas de transcrever a história têm surgido e uma delas são os registros fotográficos, que de forma crítica buscam construir uma trajetória social. Alicerçado no compromisso de promover conhecimentos ampliados e renovar técnicas de metodologia, o Sesc promove o “Workshop Fotografia, História e Cultura Visual” nos dias 4 e 5 de agosto. Ministrado pelo renomado professor e pesquisador José Oliveira da Silva Filho, no Auditório Sesc Deodoro, as inscrições são gratuitas e podem ser realizadas na Galeria de Arte do Sesc.
 
O workshop pretende discutir o uso da fotografia como fonte no campo da história, arte e ciências sociais. O ministrante apresentará de forma crítica o papel construtivo da imagem fotográfica na perspectiva documental para a construção de cenários de fatos históricos e memória da vida.
 
As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas na Galeria de Arte do Sesc ou pelo telefone 3216-3830. Com vagas limitadas, não há pré-requisitos para a participação. A carga horária do workshop é de 8 horas.

Aplicativo do Disque Denúncia reforça combate à criminalidade



O Governo do Estado lançou, nesta terça-feira (2), mais uma ferramenta para combate à criminalidade: o aplicativo Disque Denúncia para smartphones. O lançamento foi realizado na sede do Disque Denúncia na Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP). Com funcionamento 24 horas por dia, a ferramenta está apta ao recebimento de denúncias de diversos tipos de crimes e informações sobre problemas em geral das comunidades.

A plataforma do Disque Denúncia no Maranhão já dispõe do serviço de denúncias pelos telefones (98) 3223-5800, na capital, e (99) 0300-3135-800, nos demais municípios; além das denúncias terem a possibilidade de serem formalizadas pelo WhatsApp através do número 9-9224-8660 do Disque Denúncia. Com o aplicativo lançado nesta terça-feira, será ainda mais fácil e preciso o envio de informações à polícia, com a possibilidade de envio de fotos, vídeos e outros arquivos. O aplicativo pode ser baixado em smartphones, tablets, televisões smart, veículos e até relógios que tenha o sistema operacional Android.

Ao enviar uma denúncia por meio do aplicativo, o cidadão colabora diretamente com as forças de segurança que trabalham de forma integrada. O Disque Denúncia recebe a informação e repassa aos órgãos competentes que dão resposta em tempo hábil, com total segurança e sigilo de quem formalizou a denúncia que, assim, tem a oportunidade de contribuir no combate a atividades criminosas no estado.

O aplicativo conta com uma interface prática e de fácil utilização, à qual podem ser acrescentados arquivos de fotos, vídeos, áudio e documentos, aumentando, desta forma, a eficiência das operações e contribuindo com as investigações das autoridades.

O coordenador do Disque Denúncia, Augusto Mendes, informou que, no caso de envio de uma mensagem ao aplicativo, existe todo o resguardo da fonte, ou seja, o anonimato é garantido. “O Disque Denúncia garante o seu anonimato. Com esta parceria entre o cidadão e o Disque Denúncia, podem ser repassadas informações sobre tráfico de entorpecentes, homicídios, maus tratos contra crianças, adolescentes e animais, perturbação da paz, abusos sexuais, desaparecimentos de pessoas, foragidos da Justiça e outras violências de natureza grave. Qualquer pessoa pode denunciar e contribuir para que as ações criminosas possam ser combatidas de forma rápida e eficaz”, explicou Augusto Mendes.

Dados do Disque Denúncia

O Disque Denúncia recebeu no primeiro semestre deste ano um total de 6.867 ligações. Todas foram repassadas para os órgãos de segurança responsáveis pelas investigações e/ou ações no combate ao crime.