terça-feira, 15 de novembro de 2016

Justiça homologa prisão preventiva de Lucas Porto

A juiza Andrea Maia, responsável pela Central de Inqueritos, homologou, nesta segunda-feira (14), a prisão preventiva de Lucas Ribeiro Porto, acusado de ter assassinado, por asfixia, sua cunhada, a publicitária Mariana Costa.

A defesa do acusado tentou, durante a audiência de custódia, relaxar a prisão, com a alegação de que não constam nos autos as imagens do circuito de TV onde a vítima morava.

As gravações mostram que o único adulto a estar no local do crime foi o acusado, onde permaneceu por cerca de 40 minutos. Após o suposto crime, Lucas Porto utilizou as escadas para se evadir do local.

A magistrada manteve a prisão, sob o argumento de que o acusado confirmou ter estado no local do crime. Segundo a juiza, a relação de proximidade entre Lucas e Mariana e a possibilidade de que, sendo parente da família da vítima, podendo desta forma agir para intimida-las e atrapalhar as investigações, reforçam a necessidade da manutenção da prisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.