quarta-feira, 25 de julho de 2018

Inscrições abertas para palestra com a curadora e crítica de arte Aracy Amaral

Atuando fora dos grandes circuitos de arte, o Sesc Confluências visa à  fomentação da pesquisa, prática e difusão das artes visuais como uma incubadora artístico-cultural para o desenvolvimento de propostas que impulsionem o cenário local das Artes Visuais. Iniciando os trabalhos no Maranhão, o Sesc está com inscrições abertas para a  palestra “Impressões de um meio cultural contemporâneo” com a curadora e crítica de arte Aracy Amaral e mediação do curador e mediador Ricardo Resende que acontece no dia 27 de julho, às 18 horas, no Condomínio Fecomércio/Sesc/Senac. As vagas são limitadas e os interessados podem se inscrever pelo telefone (98) 3216 3830.
Possibilitando a reflexão coletiva e o intercâmbio de saberes, o projeto será desenvolvido ao longo do ano com 20 pessoas vinculadas à cena cultural maranhense em laboratórios culturais locais com mediadores indicados pelo Sesc para o desenvolvimento de projetos coletivos construídos a partir das necessidades locais, mas também prevê, como suporte à imersão, cursos, palestras e oficinas.
E a instituição abre essa agenda formativa com a palestra “Impressões de um meio cultural contemporâneo” da renomada curadora, pesquisadora, gestora, crítica, historiadora, jornalista e professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP Aracy Amaral.
Mergulhando no campo da pesquisa, Aracy realizou mestrado em Filosofia e doutorado em Artes, também na USP. Em 1975, publicou Tarsila – Sua Obra e Seu Tempo, primeiro livro biográfico sobre a artista plástica, sua parente indireta. Ainda nos estudos sobre Modernismo, escreveu as obras Artes Plásticas na Semana de 22 e Blaise Cendrars no Brasil e os Modernistas.
Além da trajetória acadêmica, Aracy também se dedicou à gestão de instituições de arte. Foi diretora da Pinacoteca do Estado de São Paulo de 1975 a 1979, com uma gestão marcada pelo interesse em aproximar a sociedade do museu, com a criação de cursos e oficinas. Esteve à frente também do Museu de Arte Contemporânea (MAC) da USP, entre 1982 e 1986. No campo da curadoria, Aracy já atuou em mais de 50 mostras.
Realizado ao longo do ano para 20 pessoas que integram o cenário cultural maranhense, selecionadas via edital, o Sesc Confluências colaborará para uma análise localizada da produção artística contemporânea, contextualizando-a nos fluxos, espaços, práticas, políticas, ideologias e tensões nacionais e internacionais.

Sesc Confluências
Programação
27/07 (sexta)
18h
Palestra Impressões de um meio cultural contemporâneo com Aracy Amaral e mediação Ricardo Resende

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.