quarta-feira, 15 de agosto de 2018

COORDENADOR DO LAB-LD REGISTRA AVANÇOS EM INVESTIGAÇÕES FINANCEIRAS NO ÂMBITO DA POLÍCIA CIVIL DO MARANHÃO

O Laboratório de Tecnologia Contra a Lavagem de Dinheiro da Polícia Civil do Maranhão, inaugurado em dezembro de 2015, é uma unidade de inteligência financeira vinculada ao Centro de Inteligência da Polícia Civil responsável pelo assessoramento das unidades operacionais da Polícia Civil em análise de dados financeiros de maior complexidade, especialmente decorrentes da quebra de sigilo bancário, fiscal e relatórios do COAF, mediante aplicação de metodologia própria.

Enquanto Laboratório, o LAB-LD desenvolve soluções e metodologias que possam aperfeiçoar a investigação policial nos crimes financeiros em âmbito estadual, difundindo-as às unidades policiais.

Atualmente o LAB-LD/PCMA é coordenado pelo Delegado Gabriel Carvalho e Neves e conta com o apoio técnico-analítico de policiais altamente capacitados e com formação acadêmica na área contábil e financeira. A atuação em rede em todo país permite uma constante troca de experiências entre os demais LAB-LDs, com aperfeiçoamento constante dos métodos analíticos desenvolvidos e compartilhamento de boas práticas investigativas. Atualmente, existem 58 LAB-LDs em funcionamento no Brasil. O LAB-LD da Polícia Civil do Maranhão foi o 37º a ser inaugurado.

São princípios que orientam o funcionamento desta Rede:

Compartilhamento de metodologias e soluções;
Padronização de conceitos, procedimentos e modelos;
Aprendizado cooperativo interinstitucional;
Multidisciplinaridade organizacional;
Promoção de encontros de trabalho regulares.

O Delegado Gabriel Neves destaca que “antes do funcionamento do LAB-LD na Polícia Civil do Maranhão, não havia uma padronização nas representações pela quebra de sigilo bancário, fiscal e bursátil ao Poder Judiciário nem nas metodologias de análise desses dados. Por parte das Instituições Financeiras, também não havia uma padronização no envio desses dados. Cada banco enviava os dados de uma forma diferente e a transmissão ocorria por meio de documento impresso ou em mídia, com envio de um calhamaço de documentos que poderia levar até anos para ser analisado. Todos esses entraves acabavam dificultando a investigação financeira, sendo realizada apenas de forma excepcional”.

E conclui: “atualmente, a transmissão dos dados bancários é toda feita de forma digital, com transmissão segura (totalmente criptografada) e rápida, através do SIMBA (Sistema de Movimentações Bancárias), sistema desenvolvido pela PGR/MPF. Carta-Circulares do Banco Central padronizam o layoute de transmissão dos dados. Assim, os mesmos são apresentados de forma estruturada, com o mesmo formato pelas mais diversas Instituições Financeiras, o que permite o desenvolvimento de uma padronização metodológica com aplicação de poderosos softwares capazes de realizar a leitura nestes documentos e identificar padrões e comportamentos financeiros atípicos” – explica o Delegado Gabriel Neves.

“Os relatórios produzidos pelo LAB-LD apresentam evidências objetivas com demonstração de transações que apontam o caminho percorrido pelo dinheiro sujo e as tentativas de ocultação dos rastros pelos investigados para dificultar a ação dos órgãos de fiscalização, controle e persecução criminal”, completa Gabriel Neves.

Desde sua inauguração, o LAB-LD já recebeu 111 solicitações de abertura de casos de grande complexidade com investigação de cunho financeiro. Mais de 70 relatórios já foram confeccionados e difundidos aos demandantes. Ao todo, mais de 1.200 pessoas (físicas e jurídicas) já foram investigadas pela Unidade.

Dentre os crimes antecedentes à lavagem de dinheiro mais comuns apurados no LAB-LD estão a organização criminosa, os crimes contra a Administração Pública, fraude à licitação, tráfico de drogas, roubo a instituições financeiras, estelionato e os crimes contra a ordem tributária.

A iniciativa de implantar o LAB-LD na Polícia Civil do Maranhão representou importante medida de combate à lavagem de dinheiro no âmbito estadual, especialmente no interior do Estado, e tem avançado a cada dia com o desenvolvimento de soluções tecnológicas cada vez mais eficientes e com o compartilhamento de boas práticas investigativas entre os mais diversos atores imbuídos do mesmo propósito.

O Delegado Gabriel Neves destaca que é importante que as pessoas que tenham acesso a informações privilegiadas sobre esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro auxiliem a Polícia Civil através de denúncias. Todas as denúncias apresentadas serão armazenadas em um banco de dados e serão confrontadas com outras informações já existentes nas bases da polícia, permitindo um perfeito entendimento dos fatos criminosos e a possibilidade de responsabilização de todos os envolvidos. Uma das formas de denunciar é através do DISQUE-DENÚNCIA, cujo sigilo é assegurado de forma absoluta. Denuncie! (98) 3223-5800 para São Luis, (98) para denúncia via WhastApp, 0300 31 35 800 para denúncia interior.

Para maiores informações sobre o LAB-LD/PCMA visitar o site oficial da unidade:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.