terça-feira, 21 de agosto de 2018

Departamento de feminicídio comemora seu 1º ano de atuação no estado do Maranhão

Até que todas vivam sem medo!!!, foi o tema de celebração da solenidade.

O Departamento de Feminicídio do estado do Maranhão, vinculada à Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP), comemorou na manhã desta segunda-feira (20), seu primeiro ano de atuação, no combate a violência contra a mulher maranhense com ênfase ao crime de feminicídio.

A solenidade aconteceu na Casa da Mulher Brasileira, localizado no Jaracaty, onde a cúpula do sistema de segurança se reuniu para elencar o saldo positivo, ao longo desse ano, destacando os pontos emergentes do setor. 

À frente do Departamento de Feminicídio, a delegada Viviane Azambuja especificou que o compromisso firmado frente ao setor, foi, de investigar de forma especializada cada caso, colocando às lentes de gêneros todas as mortes violentas de mulheres.

“O foco principal do departamento é sem dúvidas elucidar crimes que envolvam mulheres vítimas de feminicídio ou a tentativa dele, visando investigações mais profundas desse crime, além de agilidade para a resolução dos casos e prisão dos agressores. O setor trabalha ainda com trabalhos preventivos dentre eles, palestras e a distribuição de folhetos explicativos que falam sobre o que é violência doméstica e seus diversos tipos de agressão”, considerou a delegada Viviane Azambuja.

Presente na solenidade, o Secretário de Segurança Pública Jefferson Portela, que relatou, “Quero parabenizar o Governador Flávio Dino, que está sabendo encarnar o seu papel constitucional de chefe supremo das forças de segurança do estado do Maranhão. Digo isso, porque o governador não tem tirado dificuldades jurídicas, na hora de alterar a legislação, que permite termos um departamento como este e em nada demorou. 

Sua análise foi rápida e hoje comemoramos já um ano, de criação do Departamento de Feminicídio. Muitos já estão usufruindo desta estrutura. Como bem disse a Delegada Viviane Azambuja, disse, são profissionais que podem ajudar as famílias, em caso de violência doméstica. São 100% de casos solucionados. A polícia Civil e Militar não tem como chegar a estes criminosos, a não ser se formos noticiados. Se a notícia do crime no ambiente domésticos chegar até as autoridades, o atendimento será de imediato.

Elucidação de casos de violência doméstica

O Departamento de Feminicídio divulgou um balanço positivo no primeiro semestre de 2018, com a prisão de autores e consequentemente com a elucidação de 80% das ocorrências no estado. O relatório apontou que dos 24 casos registrados, 22 tiveram suas autorias identificadas, desse número 15 foram presos, 01 foi linchado pela população, 02 cometeram suicídio, 04 estão foragidos e 02 continuam em apuração. Dos crimes ocorridos na região metropolitana é importante frisar, que 100% deles foram elucidados.

Durante a solenidade em comemoração de seu primeiro ano de atuação, o departamento de feminicídio, frente a delegada Viviane Azambuja relatou ainda, que com o apoio da Perícia Técnica, até a data de hoje, 100% dos casos haviam sido elucidados no estado.

O Maranhão teve um avanço expressivo no combate a violência contra a mulher como um todo. O departamento hoje consegue fazer o acompanhamento de todos os casos ocorridos no Estado. Vale ressaltar, que o estado do Maranhão é um dos pioneiros na criação de um departamento especializado nessa modalidade de crime.

A solenidade contou com a presença do Governador Flávio Dino; Delegado Geral de Polícia Civil, Leonardo Diniz; Superintendente de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP), Lúcio Reis; Subdelegada Geral de Polícia Civil, Adriana Amarante; Delegada Wanda Moura Leite e demais autoridades presentes.



Por: Carolina Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.