quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Reunião do grupo Sarney sobre coligação termina sem definição e clima esquenta entre Adriano Sarney e Aluísio Mendes

Foi tenso o clima da reunião nesta manhã na casa do senador João Alberto para definir as coligações do grupo Sarney. A reunião terminou sem definição.

O encontro foi marcado por discussões e ânimos acirrados entre os deputados de primeiro mandato que buscam uma melhor composição para garantir sua reeleição.

A situação mais tensa foi entre o deputado federal Aluísio Mendes e o deputado estadual Adriano Sarney. Aluísio foi dizer que queria ficar na “Chapadinha” e Adriano lhe repreendeu: “você chega agora e já quer bagunçar?”.

A resposta de Adriano Sarney foi em razão de Aluísio Mendes ter feito parte do grupo da ex-prefeita e pré-candidata ao governo Maura Jorge. Mendes só retornou ao grupo Sarney depois que o PSL de Maura não aceitou coligar na proporcional para deputado federal.

O empresário Fernando Sarney – que passou a coordenar a campanha da irmã Roseana, pediu para terem calma e disse que era normal todos estarem com ânimos exaltados porque fazia parte do processo da discussão sobre a composição das coligações.

INDEFINIÇÃO

Outro ponto que ficou indefinido foi o posicionamento do PSD se irá ou não compor o “Chapão”. O presidente do diretório regional, Cláudio Trinchão, demonstrou insatisfação e ficou de se reunir agora à tarde para definir com João Alberto, Fernando Sarney e o ex-secretário Ricardo Murad, que estão à frente das discussões.

Também quem não se agradou em ficar no “Chapão” foi a deputada federal Luana Alves (PSC), que participou da reunião ao lado do marido, ex-prefeito Ribamar Alves (Santa Inês-MA). Ela sugeriu que o partido ficasse numa “Chapinha” formada pelo PSDC e PSD de Trinchão para o deputado estadual e pré-candidato a federal Edilázio Júnior (PSD) puxar votos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.