quarta-feira, 28 de novembro de 2018

JEFFERSON PORTELA FALA DO NOVO CANGAÇO EM BACABAL

Portela voltou a elogiar o serviço dos policiais que continuam na operação de buscas ao restante da quadrilha que permanece encurralado em cidades vizinhas de Bacabal.
O líder da quadrilha, Edielson Francisco Lumes, natural da Bahia, estava em um carro blindado na hora do tiroteio travado com os militares na noite de domingo último (25) e madrugada de segunda-feira (26). No momento em que saiu do veículo,  estava com um fuzil amparado no ombro de uma refém usada como escudo humano.
Um militar foi cirúrgico quando aproveitou o descuido do bandido e atirou na região da cabeça, entre um olho e outro, o que facilitou o tombamento de mais dois elementos quando olharam o chefe da quadrilha morto. Os demais procuraram fugir. O local do tiroteio ocorreu próximo do 15° BPM.
Os dois outros assaltantes mortos em confronto com a polícia foram Wasley dos Reis Sousa, de Castanhal, no Paraá, e Gean Martins Rocha, de Araguarina, no Tocantins.

Policial militar do Piauí é acusado de participação no assalto em Bacabal

A PM do Maranhão confirmou que André Santos era policial depois de entrar em contato com o comando policial do Piauí.
“O policial estava no local da explosão e recolhendo dinheiro que ficou pelo chão. Ele não foi encontrado junto com integrantes do bando que atacou a agência. Então agora é um trabalho de investigação para saber se ele tem algum envolvimento com a quadrilha”, disse o capitão Ferreira, da Polícia Militar em Bacabal, em entrevista a Rádio Mirante AM, na manhã desta terça-feira (27).
Pelas informações do capitão, com a prisão do policial, ao todo três pessoas estão presas por conta do furto das notas que ficaram espalhadas após o ataque da quadrilha.

Sobre o número exato de integrantes do bando, o policial disse que até o momento há apenas estimativas. 
Imagens: Difusora e Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.