quarta-feira, 10 de abril de 2019

O falso moralismo de Núbia Dutra

Que a coerência não é uma característica do governo Dutra, isso todo mundo já sabe. Porém, o casal mandante precisa combinar o discurso e a prática.
Núbia Dutra, a prefeita de fato, desde o início da gestão procurou criar uma personagem e vender para a população: a de que seria a grande defensora das mulheres, mesmo tendo sido processada por agredir uma mulher chamando-a de “gorda” durante a campanha e logo no início da gestão ter ameaçado passar com um carro sobre mães num protesto na MA-203. Lembram?!
Assim, em inúmeras oportunidades a “gestora”(?) vestia a personagem e tentava a todo custo passar essa ideia de, de defensora. Do outro lado da mesa, o prefeito de direito, Dutra nunca se manifestou sobre a ‘luta” da mulher pelas mulheres.
Na última sexta-feira, 5, mostrou o que pensa da “luta lilás” ao chamar mães de alunos que reivindicavam a volta das aulas de “vagabundas”. Com este comportamento, Dutra se mostrou machista, agressivo e misógino para não chamá-lo de covarde, uma vez que as agressões foram feitas atrás de “assessores”.
Registre-se que até o momento nenhum movimento de defesa das mulheres manifestou-se acerca do episódio de violência contra as mulheres praticados pelo alcaide luminense. O ato é lamentável e demonstra que falta articulação e sincronismo não só nas ações, mas no discurso entre o casal que governa Paço do Lumiar.

Por: Neto Cruz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.