terça-feira, 5 de novembro de 2019

O secretário Jefferson Portela e a incrível redução de 70 % no número de homicídios na Grande São Luís


O Secretário Jefferson Portela está gravando em sua biografia e de toda sua equipe, um verdadeiro colegiado de especialistas, uma irrepreensível história de reformulação da segurança pública, um exemplo de como vontade política e boas intenções sociais podem modificar o panorama mais infenso em áreas destacáveis da administração pública.

Vivemos aqui dias terríveis, até que ele assumisse a direção do Sistema Estadual de Segurança e doasse sua experiência de policial civil, além de uma irrefutável sinceridade ideológica, à segurança pública do Maranhão.

É quase incrível que tenhamos atingido uma redução de 70 % no número de homicídios depois de tudo o que vivemos, em somente 5 anos do governo Flávio Dino, apaziguando o martírio diário das populações urbanas, muito especialmente da Grande São Luís. E isso ocorreu com o preparo antecipado das forças sob seu comando, sem que houvesse qualquer exacerbação das ações policiais. Reduziram-se também os registros de homicídios cometidos por agentes públicos das polícias civil e militar.

No Maranhão, o povo não tem que assistir à constância do terror de escaramuças sanguinárias, como acontece em outros estados, em que algumas comunidades se movem entre os disparos dos bandidos e os disparos da polícia. Não se busca aqui achar a arma de fogo de onde partiu a bala perdida quase sempre encontrada nos corpos de inocentes cidadãos.

Dificilmente haverá, no Brasil, resultados pelo menos similares de contenção do avanço da criminalidade, à proporção obtida nesse Estado.
No ano de 2016, ouvi o governador Flávio Dino dizer, durante solenidade de entrega de viaturas em frente ao Palácio dos Leões, que aquele seria o ano da segurança no Maranhão.

E, a partir daí, fez exatamente o que disse, investindo, como jamais foi feito, nos mais diversos setores da segurança pública, até que se modificasse por completo uma realidade grotesca de mais de 700 homicídios anuais e se libertasse São Luís e o Maranhão da supremacia do crime organizado, de estatísticas hegemônicas de latrocínios e assaltos a bancos e pudéssemos ser, hoje, um exemplo para todo o país.

Não há notícias de uma redução tão drástica de homicídios em outra capital do Brasil; não há, em outros estados, informações de que crimes de latrocínio tenham sido zerados, como aconteceu mais de uma vez sob a gestão de Jefferson Portela; não há quem possa apontar, na História, momento melhor na segurança pública do Estado.

Jefferson Portela de fato, planejou com sua equipe e implementou uma política de segurança totalmente diferenciada e que pôs fim ao estágio de verdadeiro terror vivido no Maranhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.