sábado, 20 de julho de 2013

Em operação da SSP e Sejap, 10 presos são transferidos para presídio federal no MS


Transferência de presos Coletiva foto Gilson Teixeira
Os secretários de Estado de Segurança Pública, Aluísio Mendes, e de Justiça e Administração Penitenciária, Sebastião Uchôa, comandaram operação de transferência de 10 presos do Sistema Prisional Maranhense para o presídio Federal de Segurança Máxima de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. A ação, realizada na manhã deste sábado (20), faz parte de um conjunto de iniciativas de impacto para as áreas de segurança pública e penitenciária com o objetivo de conter a violência na capital. Todos os transferidos são líderes de organizações criminosas.
Durante entrevista coletiva, concedida na sede da SSP após a ação, o secretário Aluísio Mendes revelou detalhes da operação. “Nós elencamos as maiores liderança do sistema criminoso da Região Metropolitana e do interior do estado. Esse é apenas o início dessa grande operação, pois estamos acompanhando essas quadrilhas há algum tempo. A operação começou a uns 3 a 4 meses, aproximadamente, mas a área de inteligência já vem trabalhando na investigação desses criminosos há mais de um ano”, afirmou.
Aluísio Mendes ainda contou   que as forças de segurança continuam atentas a qualquer reação causada pela transferência dos presos. “As polícias Civil e Militar estão nas ruas e o serviço de inteligência está acompanhando as ações dessas quadrilhas e qualquer reação a essa transferência será repreendida pela polícia”.
Já o secretário Sebastião Uchôa lembrou que a Sejap também passa por um processo de reestruturação, garantindo maior segurança nos presídios. “Estamos fazendo um processo de reestruturação das unidades do sistema prisional do Maranhão, além disso, estamos implantando um estudo de bloqueadores de celulares para evitar a comunicabilidade em todos os presídios, tem o concurso de agente penitenciário e estamos realizados cursos de capacitação, são ações de curto, médio e longo prazo”.
Também participaram da coletiva o Superintendente Estadual de Investigação Criminal (Seic), Augusto Barros e os comandantes da PM, Franklin Pacheco; do Corpo de Bombeiros, Vanderley Pereira, e do Batalhão de Choque, Raimundo Sá.

Operação
A operação foi confirmada na última quinta-feira (18), quando os secretários Aluísio Mendes e Sebastião Uchôa estiveram reunidos, na sede da SSP, no Outeiro da Cruz, com os comandantes da PM, Franklin Pacheco, e do Corpo de Bombeiros, Vanderley Pereira, além de representantes das secretarias, para preparar toda a logística da operação de transferência. Participaram da ação equipes do Grupo Tático Aéreo (GTA), Batalhão de Choque, Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop), Corpo de Bombeiros, Polícias Civil e Militar, além do apoio de viaturas de combate a incêndio e ambulância. Os presos embarcaram em avião locado pela Sejap. 
Do total dos transferidos para o presídio Federal de Segurança Máxima de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, sete estavam custodiados no Pavilhão de Prisões do Comando Geral da PMMA; dois no Complexo Penitenciário de Pedrinhas e um no Centro de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) do Anil.
O translado e a segurança dos detentos está sendo feito por 20 agentes penitenciários estaduais. Todos os detentos que embarcaram são considerados de alta periculosidade pelos crimes cometidos e também por terem praticado atos violentos dentro das unidades prisionais, sendo que alguns já estavam em trâmite processual para serem transferidos.

 Saída Quartel (foto Gilson Teixeira
A transferência se deu a partir de uma solicitação feita pelo Governo do Maranhão ao Ministério da Justiça (MJ), que disponibilizou 30 vagas, inicialmente, das quais 10 estão sendo utilizadas nesta fase.

 Saída Quartel (foto Gilson Teixeira)




PRESOS TRANSFERIDOS:


Embarque para MT (foto Gilson Teixeira)
1 - Rones Lopes da Silva, conhecido como “Rone Boy”, considerado um dos líderes de rebelião ocorrida em presídio;
2 - Bruno Monteiro da Silva, suspeito de ser o autor intelectual de dois homicídios na Penitenciária São Luís II, sendo que em um deles, a vítima teve o corpo esquartejado;
3 - Tobias Pereira Oliveira, o “Tobias”, foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, apreendida no interior da cela onde estava preso;
4 - Ronilson Coutinho, o “Pixuca”;
5 - Mauro Soares Alves, o “Seu Mauro”;
6 - Wadson da Silva Araujo, “Tanaka”;
7 - Josué Santos da Silva, o “Gaspar”, roubo, tráfico e homicídios;
8 - Rosildo Ferreira, o “Roni”, esteve envolvido nos últimos quatros meses registrou três tentativas de fugas, sendo a mais grave delas ocorrida no último dia 12 de abril, na qual tentaram utilizar explosivos com a finalidade de destruir os muros da área externa da unidade;
9 - Francisco Carlos de Sousa, o “Ceara”;
10 - Cosme Pereira Lima da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.