domingo, 11 de agosto de 2013

Frades capuchinhos visitam Palácio dos Leões

Uma comitiva formada por frades capuchinhos de todo o país visitou, na tarde de sexta-feira (9), o Palácio dos Leões, um dos principais patrimônios arquitetônicos do Maranhão. O grupo está em São Luís desde segunda-feira (5), participando da Semana dos 400 anos de Presença Capuchinha no Brasil, na Igreja Nossa Senhora do Carmo, no Centro, em comemoração a chegada dos capuchinhos no Brasil, na cidade de Primeira Cruz, no interior do estado. 
Na oportunidade, o grupo percorreu os salões nobres do local onde ficam expostas 1.300 peças de arte, entre pinturas, vasos, esculturas, mobiliário antigo, tapetes, pratarias, além de uma coleção de gravuras do teatrólogo maranhense Arthur Azevedo. Ao final, também conheceram peças expostas na exposição que homenageou os 400 Anos de São Luís.
 O diretor do Museu dos Capuchinhos em São Luís, localizado na Praça João Lisboa, frei Rodrigo de Araújo, contou que a semana comemorativa reuniu representantes de todos os estado brasileiros e foi um momento para relembrar a história dos frades no Maranhão e no Brasil. “Além dos estudos e debates, separamos esse dia para conhecer alguns pontos turísticos, como o Palácio dos Leões, afinal de contas, aqui a arte e a cultura brotam e a capital São Luís é um museu a céu aberto”, disse.
O frei José Soares da Silva, da província de Pernambuco, elogiou a visita e lembrou que o encontro representou um resgate da história dos capuchinhos. “Essa visita ao Palácio representa o coroamento da semana, uma vez que ficamos deslumbrados com tanta beleza, riqueza arquitetônica e os móveis dos séculos passados, e isso veio para enriquecer o encontro dando um sentido mais cultural e intelectual”. 
“O Palácio é de uma expressão, de riqueza e estética fantástica, que me faz lembrar muito de museus do Rio de Janeiro e de Petrópolis. Essa visita é importante para nós, porque queremos chegar aos lugares e não apenas estar reunido é preciso conhecer um pouco a realidade local”, afirmou o frei Jorge Luís, da província do Rio de Janeiro/Espírito Santo.
A curadora do Palácio, Josimar Pereira, lembrou que o local está aberto a visitação de quarta a domingo. “O Palácio está aberto ao público de quarta a sexta-feira, sempre das 14h até às 17h30, e no sábado e domingo, a visitação acontece das 15h às 17h30”, detalhou.

Capuchinhos no Brasil
Os frades capuchinhos comemoram quatro séculos de missão religiosa no Brasil. Eles saíram da França e chegaram ao país em 1612, na cidade de Primeira Cruz, no interior do Maranhão, onde ergueram um estandarte de Cristo em Upaon Mirim (Ilha pequena). Desde a segunda-feira (5), frades de todas os estados brasileiros estão em São Luís participando da Semana dos 400 anos de Presença Capuchinha no Brasil, na Igreja Nossa Senhora do Carmo, que tem como tema "Quem atravessaria o Mar por Nós".
O nome “capuchinhos” refere-se à forma especial do longo capuz; no começo foi como um apelido, depois passou o nome oficial da Ordem, que atualmente existe em 99 países em todo o mundo, com cerca de 11.000 frades que vivem em mais de 1.800 comunidades (fraternidades). Simplicidade, proximidade do povo e espírito fraterno são alguns sinais visíveis que caracterizam o estilo de vida dos frades.

Visitação ao Palácio
O Palácio dos Leões é considerado um dos principais patrimônios arquitetônicos do Maranhão e recebe em média 150 visitantes por dia, entre maranhenses e turistas.

Aberto à visitação de quarta a sexta-feira, o Palácio é uma ótima opção de passeio que retrata um pouco da história política e cultural do estado. Grupos mais de 20 pessoas precisam agendar a visita. Para isso basta entrar em contato com a Curadoria de Bens Culturais pelo número (98) 3232-9789.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.