sexta-feira, 19 de novembro de 2021

SEMUS promove capacitação para profissionais de saúde sobre tuberculose


A Prefeitura de Raposa, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS), realizou nessa quinta-feira, 18, no auditório do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS - Raposa), um treinamento sobre Ações Básicas em Tuberculose nas práticas do Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo da capacitação técnica é oferecer alinhamento para enfermeiros e médicos das UBS’s e NASF, para que realmente tenham condições de monitorar, acompanhar e fazer diagnóstico precoce na busca desses pacientes para iniciar o tratamento da doença no município. 

"A Coordenação da Vigilância em Saúde junto com a Atenção Básica, preocupados com o atendimento de qualidade no município, articularam esse treinamento. Realizamos mais um treinamento de qualificação dos profissionais que atuam na ponta da Atenção Básica. Foram convidados médicos, enfermeiros e profissionais do NASF, com o objetivo de alinhar o fluxo de atendimento com a referência e mostrar os protocolos atualizados do Ministério da Saúde sobre a tuberculose", explicou a coordenadora da Atenção Básica, Gláucia Rocha.

A capacitação dos profissionais de saúde, aconteceu por meio de palestras com projetor de imagem, realizadas pelas palestrantes, Maria de Fátima Araújo, colaboradora do Programa Estadual da Tuberculose e Ana Carolina Marinho, colaboradora do Programa Estadual de Controle de Tuberculose, (SES - MA).

 "Fomos convidadas para realizar o treinamento com algumas informações e orientações, onde há dificuldade de monitorar os casos de tuberculose que existe no município e mostrar alguns protocolos que foram alterados pelo Ministério da Saúde (MS) do programa de controle da tuberculose", comentou a palestrante Maria de Fátima Araújo.

 O coordenador da Vigilância em Saúde do Município, João Neri, também esteve presente durante o treinamento e explicou que uma das ações de Vigilância em Saúde é o acompanhamento dos programas de tuberculose e hanseníase do município. Ele relatou que o município de Raposa hoje é considerado hiperendêmico, tanto para hanseníase, quanto para tuberculose: "O quer dizer isso, quer dizer que hoje nós temos bastante casos para quantidade de habitantes no município. A única forma que nós temos para controlar essa doença é fazendo o diagnóstico precoce o mais breve possível para que essa pessoa não transmita para outra pessoa”, finalizou.

 SAIBA MAIS SOBRE A DOENÇA

A tuberculose, doença curável e com tratamento gratuito, afeta principalmente os pulmões. Há também a forma extrapulmonar (não contagiosa), ganglionar periférica, pleural, cutânea, oftálmica, renal, meníngea, entre outras. A enfermidade é transmitida pelo bacilo de Koch. A forma pulmonar bacilífera (contagiosa) é a mais relevante em saúde pública por ser a responsável pela manutenção da cadeia de transmissão. A busca ativa do paciente sintomático respiratório constitui-se na principal estratégia de controle da tuberculose, uma vez que permite a detecção precoce das formas pulmonares.

 Os sintomas clássicos da tuberculose pulmonar são: tosse persistente, febre vespertina, sudorese noturna, falta de apetite e emagrecimento. Pessoas que apresentem tosse por três semanas ou mais devem procurar um serviço de saúde mais próximo para a avaliação clínica e realização de exames. Todo o tratamento, que dura em média seis meses, é gratuito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gilberto agradece pela sua participação no Blog Voz da Raposa.