NO AR

Avozdaraposa@gmail.com

avozdaraposa.com.br

Brasil

CAPELOBO

Publicada em 18/08/22 às 11:29h - 80 visualizações

por Avozdaraposa@gmail.com


Compartilhe
 

Link da Notícia:

 (Foto: Avozdaraposa@gmail.com)
Capelobo povoou minha imaginação de criança nascida no interior, imprimindo na minha mente infantil o pavor. Era falar em Capelobo e nós, crianças, nos recolhíamos tremendo de medo pela sua possível aparição a qualquer hora na nossa frente e nos engolisse.

Diz a lenda que ele, na sua forma humana, é metade homem com focinho de tamanduá, costuma sair à noite, rondando as casas e acampamentos, quebra o crânio e come o cérebro de quem encontra e ainda bebe o seu sangue. 

Alto, com um único olho na testa e cheio de pelos pelo corpo inteiro. Que figura horripilante, um verdadeiro monstro!
Para quem não está acostumado a sua singularidade, é só pensar em lobisomem. São um tanto semelhantes. A única forma de matá-lo é atingi-lo certeiramente no umbigo.

Capelobo é um tipo meio negacionista, mais ou menos estrutural. Tenta criar uma imagem irreal dos fatos, um mundo paralelo, folclórico, que, embora sem existir, tudo faz para ser visto e manter viva sua lembrança assombrosa no imaginário infantil. 

Vive num tempo já desaparecido, mas mesmo assim cria filhotes do reacionarismo, que negam postulados básicos   da racionalidade, tentando incutir com sua força de forma animal (nesse caso parecido com uma grande anta) a monstruosidade de suas ideias na formulação de realidades fictícias. 

Na tentativa de ludibriar outrem com suas ficções, não se avexa de ancorar-se em publicações outrora sérias, mas, por serem desprovidas de mínimo bom senso na geração de consensos sociais do que seja a verdade, queda-se na primeira leitura e não avança nas multidões. 

Vive assim o Capelobo a agredir a criançada, lançando mão de tudo ao seu alcance para ilustrar a história (in)construída de fatos não ocorridos no mundo das racionalidades razoavelmente concebidas. 

Trabalha com o conspiracionismo, face oculta do negacionismo, fingindo revelar segredos do poder e expô-los a alhures. 

Para o Capelobo, o acesso aos fatos não depende do uso da razão, mas de compartilhamento de informações obtidas por mecanismos estranhos, geralmente de cor amarelada.  Informações somente acessíveis aqueles que detém o poder de penetrar no obscuro mundo das verdades ocultas.

Para acobertar a contradição e a incoerência, o fracasso e o absurdo é a que se presta o negacionismo estrutural exercido pelo poder. Por isso ataca a razão, servindo-se fortemente do fenômeno das redes sociais para difundir com violência suas mentiras negacionistas e reacionárias. 
Capelobo, Cappelli, Cappelli, Capelobo, ora um, ora outro.

Por: Aziz Santos



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


 
Enquete
Qual dessas Redes Sociais voce acessa?

 Facebook
 Instagram
 Twitter
 Youtube







.

LIGUE E PARTICIPE

98988360370

Visitas: 32096
Usuários Online: 1
Copyright (c) 2024 - Avozdaraposa@gmail.com